Entendendo o V-Ray Swarm

Entenda o que é o V-Ray Swarm

Seu escritório pode ter uma grande quantidade de computadores e não estar utilizando todo o poder deles. No novo V-Ray para Revit,  V-Ray para SketchUp e V-Ray para Rhino, a Chaos Group introduziu a ferramenta V-Ray Swarm, que é uma evolução da Renderização Distribuída, onde utilizamos vários computadores para renderizar uma única cena.

Por que o V-Ray Swarm é tão importante?

Essa nova configuração de render permite você renderizar sua imagem final ou fazer um render progressivo de modo muito mais rápido e acelerar seu fluxo de trabalho, tomando decisões de projeto precisamente!

Com o V-Ray-Swarm você tem total controle da utilização da capacidade de renderização de outros computadores, gerenciando suas configurações apenas deslizando alguns botões. Além disso, é possível monitorar todo o Swarm através de uma interface web que te dá a capacidade de usar a CPU ou a GPU (placa gráfica) dos seus computadores locais.

O que é renderização distribuída?

A renderização distribuída (DR) não é nada de novo. Tem sido uma parte do V-Ray desde sua 1° versão. A ideia geral é que renders podem ser divididos em diversas partes pequenas. Os motores de renderização como o V-Ray aproveitam isso distribuindo essas tarefas entre os muitos núcleos (GPU ou CPU) do seu computador. A maneira mais simples é renderizar pequenas porções da imagem, conhecida como buckets (aqueles quadradinhos que aparecem na renderização). Quando cada bucket é calculado, ele se move para a próxima área que ainda não foi trabalhada por outro núcleo. A renderização distribuída acelera esse processo, pois leva mais núcleos (e buckets) utilizando outros computadores de sua rede local.

Como a Renderização Distribuída era utilizada no passado?

Para usar o a Renderização Distribuída, o V-Ray precisava ser instalado em todas as máquinas que você pretendesse renderizar. Então você teria de iniciar um programa Spawner que iria scanear a rede se tivesse alguma tarefa a fazer.

Era necessário saber todos os endereços de rede (normalmente os IP’s) das máquinas que pretendesse utilizar. Além disso, você precisava saber exatamente a porta usada para a DR (Renderização Distribuída), abrir o V-Ray e selecionar quais computadores iria usar e só então, começar a renderização.

Este sistema antigo possuía algumas limitações, como a necessidade de conhecer a porta e todos os endereços das máquinas envolvidas na DR. Além disso, era necessário saber o poder de cada máquina e se elas seriam capazes de participar da renderização. Você também precisava ter certeza de que cada máquina da  DR estava usando exatamente a mesma versão do V-Ray.

No que o  V-Ray Swarm é diferente?

O Swarm é muito mais inteligente na comunicação com a rede.  Aqui estão algumas das principais diferenças:

Mantem as máquinas da DR vivas!

O V-Ray Swarm está constantemente monitorando o estado do computador para certificar-se de que o V-Ray está ativo e pronto. Caso contrário, ele será reiniciado automaticamente. Esta característica também existia no antigo sistema de DR mas foi refinada e turbinada para o Swarm.

Descoberta automática da rede

Os computadores são encontradas automaticamente no Swarm. Assim você não precisa saber os IP’s de todos os computadores a serem usados.

Seleção automática do master node

Usando uma rede peer-to-peer, ele seleciona automaticamente qual computador será o master node que controla e gerencia todo o Swarm e quais serão “escravizados”.

Perfilamento automático de cada máquina

Swarm perfila cada máquina para saber os recursos e se certificar de que todos os computadores tem poder suficiente e disponível para a tarefa que você tem em mãos. Isso significa que se um computador não é poderoso o suficiente ou já está sendo muito exigido por alguma outra tarefa “pesada”, ele será menos utilizado em seu render.

Use sempre a versão correta do V-Ray

O computador que gerencia o processamento certifica-se que todas as outras estão renderizando com a mesma versão. Cada computador verifica se a sua versão coincide com a da máquina anfitriã. Se não, a máquina host executa a versão correta remotamente na máquina Swarm.

Interface de usuário altamente simplificada

Uma vez que a grande maioria das tarefas anteriormente necessárias para executar DR são distribuídas agora, a interface do usuário é extremamente simples. O usuário é apresentado a um controle deslizante (semelhante a um botão de volume) que representa a quantidade total do poder de processamento disponível para realizar a renderização. Ao mover esse controle deslizante para a direita o Swarm adiciona dinamicamente mais poder de computação. Deslizá-lo para a esquerda libera as tarefas do computador.

Tagging Machines do V-Ray Swarm

Usando uma interface web simples, grupos de computadores podem ser designados para coisas diferentes. Ao fazer isso você pode usar tags para determinadas máquinas. Por exemplo, talvez você queira marcar um conjunto de máquinas que sejam mais rápidas do que outras. Ou você pode querer fazer um grupo de máquinas que são reservados para um determinado trabalho e marcá-los como tal.

O que isso significa para o usuário?

Com Swarm, agora você pode usar todos os recursos do computador que sua rede local tem para oferecer. Cada máquina na rede tem o potencial de contribuir para a renderização, incluindo computadores dos departamentos da administração e contabilidade. Devido à forma como o Swarm gerencia recursos, os usuários das máquinas Swarm geralmente nem sequer sabem que seus computadores estão sendo usados ​​para renderização.

 Algumas coisas a observar:

O Swarm depende de uma rede local (LAN) rápida para se comunicar entre diferentes máquinas. Ele precisa disso para manter conexões abertas, a fim de mover e distribuir dados. No estado atual, não é indicada a comunicação através de uma rede de área alargada (WAN), como entre diferentes escritórios, ou através de serviços de nuvem. O Swarm também precisa de máquinas para estar na mesma sub-rede da rede para funcionar.

Além disso, cada máquina Swarm precisa de uma licença do V-Ray para ser executada. Isto significa que se você tiver 100 computadores com Swarm neles, mas apenas 5 licenças de render node, apenas 5 serão usados ​​para processar.

O que virá no futuro?

O estado atual do Swarm foi construído para trabalhar principalmente em redes locais. Estamos olhando para muitas outras ferramentas para aumentar drasticamente o poder de computação que está disponível para o usuário em uma escala muito maior. Ao fazer isso, a renderização será instantânea!

Se você quiser saber mais sobre esses recursos do V-Ray e avaliar a versão de avaliação, consulte nosso website.

 

fonte

 

2 Comentários

  1. Fui em varios sites na internet para pesquisar sobre isso, li varios sites e nenhum se compara a esse aqui, seu Artigo e exelente, muito bem feito e explicativo,
    adorei. obrigado pelas informaçoes.
    desculpe o portugues estou fora do BR a anos.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"