Realidade Virtual na Arquitetura

Com clientes cada vez mais exigentes, os escritórios de arquitetura buscaram na realidade virtual uma ferramenta para uma comunicação de modo imersivo. Essa tendência ganhou popularidade nos últimos anos, e isso se justifica pelos diversos benefícios que a Realidade Virtual traz para a Arquitetura.

Temos um fácil acesso à tecnologia, isso nos permite utilizar a Realidade Virtual na apresentação de projetos de arquitetura sem qualquer restrição.

Dentre seus diversos benefícios, podemos ressaltar que:

• Aumenta a percepção de valor do projeto (por parte do cliente)
• Facilita a apresentação colocando os clientes dentro do ambiente
• Dá ao cliente a possibilidade de “entrar” no ambiente virtual, antes mesmo da execução da obra
• Faz com que os clientes compreendam melhor cada detalhe do projeto
• Reduz o tempo de aprovação dos projetos
• Permite criar apresentações interativas

Em grandes projetos, onde há integração de profissionais e equipes mistas de projeto, a realidade virtual passou a ser uma ferramenta de tomada de decisão, acompanhamento e revisão, colocando todos na mesma “sintonia” durante a execução do projeto.

Mas grande parte do mercado de arquitetura utiliza essa tecnologia para contato mais próximos com os clientes, que algumas vezes tem um olhar técnico, porém na maioria das vezes, esse público é totalmente leigo.

O uso da Realidade Virtual na Arquitetura

A Realidade Virtual na arquitetura consiste em 3 pilares que estão em um mesmo nível de importância.

Os pilares são:

• Conteúdo 3D imersivo (projeto em si em 360º, renderizada em alta definição)
• Óculos de realidade virtual
• Aplicativo dedicado a realidade virtual

Com essa tríade, uma equipe pode, por exemplo, ter acesso de forma colaborativa ao mesmo projeto de realidade virtual, podendo acompanhar seu desenvolvimento, fazer revisões e tornar a experiência mais integrada, antes e enquanto este projeto estiver sendo feito.

O primeiro passo para usar a realidade virtual é construir o projeto em 360º.

Depois disso, é necessário usar uma plataforma, software ou aplicativo que lerá este arquivo para que o arquiteto possa apresentá-lo a um cliente ou à equipe.

Conteúdo 3D imersivo

Já falamos aqui no Blog sobre a importância da modelagem 3D em projetos de arquitetura e interiores. Independente do que você queira apresentar para o seu cliente com a Realidade Virtual, não será possível se o seu projeto estiver em 2D, como uma planta baixa de AutoCAD.

Primeiro é necessário modelar em 3D utilizando um software como o SketchUp Pro. Veja abaixo a visão de um projeto 3D através de uma imagem 360° sem renderização.

Já falamos aqui no Blog sobre a importância da modelagem 3D em projetos de arquitetura e interiores. Independente do que você queira apresentar para o seu cliente com a Realidade Virtual, não será possível se o seu projeto estiver em 2D, como uma planta baixa de AutoCAD.

Leia Também:

Primeiro é necessário modelar em 3D utilizando um software como o SketchUp Pro.

Veja abaixo a visão de um projeto 3D através de uma imagem 360° sem renderização.

Já falamos aqui no Blog sobre a importância da modelagem 3D em projetos de arquitetura e interiores. Independente do que você queira apresentar para o seu cliente com a Realidade Virtual, não será possível se o seu projeto estiver em 2D, como uma planta baixa de AutoCAD.

Primeiro é necessário modelar em 3D utilizando um software como o SketchUp Pro. Veja abaixo a visão de um projeto 3D através de uma imagem 360° sem renderização.

A modelagem por si só já traz um efeito incrível. Agora, compare com essa outra imagem 360° renderizada em alta definição.

Percebeu a diferença de qualidade entre as duas?

Por isso indicamos o uso de imagens renderizadas em 360° com o V-Ray quando necessário criar maior impacto na apresentação.

Quer ver como uma imagem 360° fica quando é utilizada em conjunto com um óculos de realidade virtual?

Veja no vídeo abaixo uma biblioteca na França, renderizada 360° com o V-Ray já inserida no óculos de imersão e “sinta” a sensação.

Óculos de Realidade Virtual

Os óculos são os responsáveis por transportar as pessoas para dentro do ambiente virtual!

Por meio deles, sentimos a sensação imersiva de estar dentro do ambiente.

Há muitos modelos de óculos para realidade virtual que podem ser usados na arquitetura, desde os mais em conta e simples, como o Google cardboard, o qual se encaixa o seu smartphone com um app instalado, transformando em projetor para projeto.

Aplicativo dedicado a Realidade Virtual para Arquitetos

Agora que você já tem um modelo 3D imersivo e o dispositivo de visualização, falta só mais um passo. Instalar um aplicativo nos óculos que permita visualizar tudo isso com a realidade virtual.

Para quem tem uma licença anual do SketchUp Pro é fácil, pois junto com ela há um extenso pacote de serviços o qual inclui o SketchUp Viewer que pode ser instalado em óculos de realidades Virtuais e Mixtas.

Com ele você conseguirá visualizar seus projetos do sketchUp nativamente, sem necessidade de renderizações, o que torna a realidade aumentada altamente funcional, rápida e contribui na qualidade de seus projetos.

Agora se você pretende utilizar o VRay com a Realidade Virtual, um guia completo desenvolvido pela Chaos Group pode ser baixado aqui.
Não há nada de complexo no que envolve a Realidade Virtual na Arquitetura.

De certa forma, é bem simples, mas absolutamente impactante.

Que tal começar com a ajuda do nosso time de técnicos especialistas?

Gostou, basta você fazer a sua assinatura anual do SketchUp Pro e tirar proveito do seu pacote de benefícios!

Para assinar é fácil, entre em contato com nossa equipe comercial abaixo e tire todas as suas dúvidas. 

 


Leia Também:

totalCAD participa da semana de edificações da Etec Carlos de Campos em São Paulo

A Escola Técnica Estadual Carlos de Campos realizou nos dias 27 a 31 de Maio de 2019 em São Paulo a 28º Semana de Edificações, onde foram convidados palestrantes para falar sobre a recorrência dos acidentes na construção civil.

Professores e palestrantes convidados

Foram realizados durante toda a semana diversas palestras com os mais variados temas sobre:

  • Desastres ambientais
  • Deterioração de obras de arte
  • Planejamento urbano,
  • Gestão de riscos ambientais
  • Desapropriação de áreas de riscos.

O evento capacita e integra cada vez mais ou alunos de maneira prática nos temas abordados nas palestras.

Leia Também:

A totalCAD apoiou o evento e disponibilizou kits com brindes para serem sorteados para os alunos durante toda a semana de edificações.

Leia Também:

Ganhadora do brinde totalCAD

Leia Também:

ganhadores dos brindes totalCAD com organizadora da semana de edificações.

A totalCAD agradece a ETEC Carlos de Campos pela oportunidade de participar de um evento que esclarece os riscos na construção civil como forma de conscientizar e mostrar tal responsabilidade para os futuros profissionais da área.

Para saber sobre os cursos técnicos gratuitos promovidos pela ETEC acesse o site AQUI e fique por dentro das novidades.


Leia Também:

Você tem um alto custo de licenças de Softwares? Veja como resolver!

Com a constante necessidade de reduzir custos, os CIOS, Gerentes de TI e Empresários precisam constantemente fazer mais com menos.
Embora a tecnologia possa, sem dúvida, oferecer benefícios de ganhos de produtividade e entrega, a falta de uma estratégia eficiente de gestão de TI pode rapidamente corroer os ganhos obtidos com a implantação da tecnologia.

A aquisição e gestão de licenças de software em particular, é uma área em que a despesa pode facilmente sair do controle. Como resultado, é crucial que haja o gerenciamento de ativos de software para oferecer o máximo de benefícios pelo menor custo possível dentro de uma estratégia competitiva.

A seguir apresentaremos maneiras pelas quais os responsáveis pela gestão de TI podem reduzir custos por meio de gerenciamento de ativos de software.

1 – Otimize o uso de seus softwares existentes

Se você é do mercado da engenharia, arquitetura e design, certamente já enfrentou questões relacionadas à escolha de qual software utilizar. São diversas as ferramentas disponíveis no mercado com infinitas funcionalidades. Com isso, fica difícil escolher um único software para projetos que tenha todas as ferramentas, mas que não seja excessivamente complexo com inúmeras aplicações e muito caro.

Além disso, nessas áreas você dificilmente precisará somente de um software para todos seus projetos. As vezes são necessários vários deles para conseguir criar plantas 2D, modelos 3D, renderizações o design de interiores, cronogramas, orçamentos etc.

Sabendo que será melhor integrar ferramentas do que escolher um software que tente resolver tudo, é preciso pensar, a fim de definir uma carteira de softwares que atenda bem e com a maior eficiência possível a sua necessidade. Assim você garante não estar utilizando softwares desnecessariamente em seu fluxo de trabalho.

Por exemplo, com o SketchUp Pro você consegue elaborar pranchas de todas as fases do projeto, você sabia? Confira aqui.

Para fazer isso, as empresas precisam ter uma visão clara de todos os serviços e aplicativos atualmente instalados e em uso em toda a organização. Desse modo é possível criar um portfólio de softwares que podem ser comprados com contratos seguros, identificar custos desnecessários ou se licenças adicionais são necessárias.

Se licenças adicionais forem necessárias as empresas precisam entender se é uma posição temporária ou definitiva poderá lhe auxiliar a escolher qual o modelo de licença é melhor para o seu negócio.

2 – Avalie como o software é utilizado

Tão importante quanto ter uma visão geral de quais softwares estão em uso; é essencial que os responsáveis de TI da empresa entendam qual software está sendo utilizado e como ele se alinha com as necessidades daquela função.

Isso é importante porque os funcionários mudam de função ou deixam uma empresa – levando a situações em que os softwares e aplicativos não são mais necessários, mas a empresa devido a uma compra errada permanece pagando parcelas de um software permanente ou sofre com renovação de licenças que não estão em uso.

Optar por softwares que lhe permitem escolher entre modelos de licenças com assinatura anual ou compra para uso perpétuo pode ser uma excelente estratégia de tecnologia em sua empresa, pois você pode mesclar usos de licenças permanentes e temporárias de acordo com o estágio e necessidades do seu negócio.

Alguns dos principais softwares de Projetos que fornecem esses tipos híbridos de gerencialmente de licenças são: SketchUp Pro, V-Ray, ZWCAD.

3– Elimine Riscos de Pirataria

Adquirir licenças originais pode ser sua melhor estratégia para economizar com softwares em sua empresa.

Além das vantagens inerentes de produtividade e segurança que sistemas originais são capazes de oferecer por meio de melhor performance e suporte técnico, você fica livre de ser identificado como uso ilegal de software, uma vez que multas podem chegar a 1.000x o valor de cada licença ilegal que estiver instalada em sua empresa.

Recentemente, empresas como a Trimble e a Chaos Group tem feito ações antipirataria no Brasil para proteger seus clientes de concorrência desleal. Portanto, caso você ainda tenha alguma licença ilegal do SketchUp e V-Ray, aproveite para regularizar o uso e ficar livre de ações criminais e penalidades.

4 – Aproveite Pacotes de Benefícios

Uma consolidação na gestão de softwares pode apresentar efeitos surpreendentes. Não é comum que empresas tenham vários aplicativos executando funções semelhantes.

Por exemplo, algumas empresas ainda tem softwares para projeto em seus computadores do escritório e outras licenças para sistemas de visualização em dispositivo mobile ou softwares para gerenciamento e compartilhamento de projetos.

Isso não só coloca uma carga de trabalho necessária naqueles encarregados pela gestão de software, mas também desperdiça o dinheiro da companhia. A consolidação de aplicativos e sistemas pode levar rapidamente a economias, sem sacrificar a funcionalidade.

Por exemplo, uma licença de assinatura anual do SketchUp Pro, inclui em seu pacote de serviços e benefícios integração com os ecossistemas do software como outras licenças para visualização Mobile, Realidade Aumentada, Realidade Virtual, Sistemas para gerenciamento e compartilhamento de arquivos em nuvem, e muito mais.

5 – Aumente a Produtividade e Qualificação da sua Equipe

Uma equipe produtiva e bem treinada é capaz de entregar mais resultados em menor tempo usando menos recursos.

Treinamento e suporte técnico eficaz podem são capazes de manter o seu time com alta performance na área de projetos e em elevado nível de conhecimento técnico no uso das ferramentas de trabalho.

Opte por pacotes de licenças com treinamentos e serviços de suporte inclusos. Isso garantirá o retorno em seu investimento com assinaturas e licenças de softwares.

6 – Aproveite o Poder da Assinatura Anual

Flexibilizar a aquisição de licenças originais e fornecer pacotes de benefícios são algumas das particularidades do modelo de licença em assinatura anual, pois não é necessário você contratar mais do que realmente vai precisar.

Isso faz de uma licença por assinatura extremamente viável para empresas de todos os tamanhos. A necessidade de investir em licenças clássicas, que são mais caras, é substituída por um valor que se encaixa no planejamento do negócio e pode ser diluído a curto prazo em valores de projetos.

Se você busca reduzir os custos com licenças de software em sua empresa, conheça o novo modelo de assinatura anual do SketchUp Pro e sinta-se confiante em tomar a melhor decisão para sua empresa.


Leia Também:

Conheça Lorena Lima, referência online no mercado de design de interiores e arquitetura

Lorena Lima é designer de interiores e digital influencer dona de dois dos mais renomados perfis de instagram de decoração, o @decocriative, com 1,9 milhão de seguidores e o @decoreinteriores com 1,5 milhão de seguidores, por lá ela compartilha dicas e inspirações da área e os seus projetos com os seus seguidores.

Hoje está a frente do seu próprio escritório de designer, prestando serviços de consultoria online e presencial e produção para a decoração de ambientes dos seus clientes. Em um bate papo com a totalCAD, ela nos contou um pouco sua história, suas inspirações e as novidades do mercado, acompanhe essa conversa a seguir:

  1. Como nasceu sua paixão por design de interiores?

Desde a infância eu sabia que queria trabalhar com algo relacionado a decoração, porém não sabia que o design de interiores existia. Então inicialmente cursei a faculdade de arquitetura, e após um semestre descobri o design, e sem pensar duas vezes mudei de curso. Foi a melhor decisão da minha vida. Hoje sou muito realizada e orgulhosa em dizer que sou uma Designer de Interiores.

2. Como você entrou nesse meio de Blog para arquitetura/design de interiores?

Há 5 anos atrás, quando criei o Decor Criative, Vi a necessidade de ter um canal que pudesse reunir o trabalho de diversos profissionais juntos, e que isso pudesse ser de fácil acesso ao público. Na época existiam os perfis de instagram de revistas renomadas, e de blogs que também falavam do assunto, mas a minha ideia era criar algo diferente, um canal que reunisse referências do mundo todo. E consequentemente ser um meio de divulgação do meu próprio trabalho quando me formasse.

3. O que fez você migrar de arquitetura para design de interiores?

Descobri o que eu realmente gostava de estudar e fazer. Embora muitas pessoas que não são da área achem que as duas profissões são as mesmas coisas, na verdade não são. Cada uma trabalha de uma forma, levando qualidade de vida aos clientes. Mas enquanto a arquitetura nos permite entender assuntos mais profundos, o design de interiores é focado realmente nos interiores de uma residência/comércio, levando em consideração os pontos mais importantes, como, layout, conforto térmico e acústico, disposição de mobiliário, cores, a ambientação como um todo.

4. Quais dificuldades/desafios você encontra nesse meio?

A valorização dentro da própria profissão. Mas acredito que as novas gerações de profissionais estão mais aptas e abertos a mudanças. Era muito comum a um tempo atrás as pessoas sentirem medo e insegurança na hora de ensinar algo, ou compartilhar uma informação com outros profissionais. Mas hoje em dia posso ver o quanto essa mentalidade egoísta tem mudado. E acredito que quanto mais ajudamos o próximo a crescer, mais crescemos juntos.

5. Como é feita sua pesquisa para trazer novidades para seus seguidores?

Busco postar referências de todos os estilos e gostos, afinal, todo o conteúdo é pensado para eles, não somente a mim. Por isso não deixo de visitar feiras, mostras, congressos, tudo o que está relacionado a arquitetura e design.

6. Você como blogueira inspira muitas pessoas, mas e você, quem te inspira?

Muitas pessoas me inspiram, seria até difícil definir quem é “a mais”. Acredito todos nós somos influenciadores, seja dentro da área ou não. Quando você tem um bom conteúdo e sabe passar isso de forma autêntica, o resultado é imediato. Uma pessoa que é ela mesmo, e não uma personagem, buscando sempre dar o melhor para o mundo pode se tornar facilmente uma pessoa que me inspira.

7. Quais softwares você utiliza e como eles te ajudam no dia a dia?

Os softwares que mais utilizo são o sketchup e photoshop. Através do sketchup eu pude ensinar aos meus seguidores alguns truques que aprendi durante o tempo de faculdade, a fim de que os 3D tivessem cada vez mais um aspecto mais próximo da realidade. E foi através dessas dicas e ensinamentos que ganhei um destaque como profissional, até mesmo antes de estar formada.

8. Quais as vantagens de trabalhar com softwares originais?

Primeiro de tudo a honestidade consigo mesmo, e consciência limpa, acredito que essa é a parte principal. Mas olhando de forma técnica, ter um suporte te auxiliando quando necessário é importante para absorver e pôr em prática tudo que o software oferece.

9. Quais as tendências para o próximo ano na área de design de interiores?

A mistura de cores. Não só na área de design, mas arquitetura também. As pessoas ainda sentem medo de ousar na hora de escolher uma cor, e acabam caindo na mesmice do branco/cinza, quando temos uma paleta repleta de cores incríveis.

Confira abaixo um projeto da designer Lorena Lima, um home office pensado para um casal de analistas que trabalham em casa.

 


Leia Também:

Você conhece os Apps e as Soluções ideais para apresentar seus projetos do SketchUp?

Uma das chaves em um projeto é conseguir se comunicar com eficiência com o cliente e os times de projetos. Encontrar uma maneira cativante e de qualidade pode ser o sucesso para alinhar expectativas e tomadas de decisões.

Antigamente era comum utilizar maquetes de papelão e mockUp’s para apresentar ideias, porém o custo e tempo de elaboração mostraram que essa talvez não fosse a melhor solução para um escritório moderno.

É válido lembrar, também, que alguns clientes têm sérias dificuldades de compreender um projeto 2D ou uma prancha técnica. O que fazer então?

Neste artigo vamos mostrar soluções de aplicativos e ferramentas para ajudar você causar impacto e apresentar de modo efetivo seus projetos do SketchUp.

1. LAYOUT

Layout é o software para elaboração da documentação do seu projeto no SketchUp. Você pode usar o Layout para criar pranchas extremamente detalhadas ou pode usá-lo na criação de documentos artisticos para apresentação de ideias e conceitos do projeto. Várias vistas e cenas podem ser importadas em um único modelo.

O Layout é uma ferramenta que compõe a licença do SketchUp Classic e SketchUp Pro.

2. ESTILOS

Muitas vezes, você vai querer criar visualizações com aparência artística de seu modelo, como se sua imagem tivesse sido feita a lápi, ou aquarelada, para transmitir uma ideia do seu projeto. Há diversos modos de fazer isso, mas com o SketchUp Pro é possível carregar seus próprios traços de desenho usando a poderosa ferramenta do Style Builder.

 

3. REALIDADE AUMENTADA NO CELULAR

A Trimble tem um aplicativo de Realidade Aumentada (AR) para os assinantes da licença anual do SketchUp. O aplicativo de Realidade Aumentada é, na verdade, integrado ao SketchUp Mobile Viewer. Esse é um recurso fantástico e uma nova maneira de se comunicar com clientes e equipes sobre o projeto de uma forma muito mais interativa. Você pode baixar qualquer elemento do 3D Warehouse, uma mesa por exemplo, e visualizá-la através da tela do seu celular como o móvel ficará em seu ambiente.

4. APLICATIVO DE REALIDADE VIRTUAL E MISTA

Com o aplicativo do SketchUp Pro para dispositivos de realidade virtual como o Oculus Rift, HTC Vive, Windows Mixed Reality ou o Microsoft Hololens.

Aqui você pode caminhar pelo seu projeto usando os dispositivos dos óculos de Realidade Virtual e ainda fazer a coordenação e anotações no próprio projeto.

5. APRESENTAÇÃO EM VÍDEOS

Criar vídeos com passeios virtuais do seu projeto é um ótimo modo de encantar seu cliente. Você pode configurar e definir padrões de transições automaticas entre elas, exportanto um vídeo para que qualquer um possa abri-lo em formatos padrões como MOV ou MP4. Esse é mais um recurso exclusivo da versão Profissional do SketchUp! 

6. IMAGENS RENDERIZADAS FOTOREALISTAS

O SketchUp possuí diversos aplicativos para adicionar os recursos de renderização no seu projeto. Vamos ressaltar o V-Ray, o mais usado no mundo por artistas gráficos. Além de sua facilidade para adicionar iluminação, câmeras, texturas e muito mais itens que deixarão seu projeto totalmente foto realista é possível converter imagens para utilização em dispositivos de realidade Virtual. Veja o vídeo de uma cena completa renderizada com o V-Ray e apresentada em realidade virtual.


(Para instalar renderizadores ou outras extensões no SketchUp é preciso ser um assinante da versão Pro ou possuir uma licença do SketchUp Classic).

ENCANTE O SEU CLIENTE COM APRESENTAÇÕES SURPREENDENTES

Existem diversos modos de apresentar o seu projeto a clientes e parceiros de negócios. Seja por meio de imagens artísticas, vídeos, renderizações, dispositivos de realidade virtual, realidade aumentada ou em lindas pranchas e documentações de projetos usando o LayOut.
Com o SketchUp você escolhe como apresentar. Todos os recursos que vimos neste artigo são ferramentas possíveis de serem utilizadas em conjunto com uma licença do SketchUp para Profissionais. E você, quer encantar o seu cliente?
Conheça mais sobre as opções de licenças do SketchUp Aqui!


Leia Também:

 

Nova assinatura anual do SketchUp: saiba qual é a opção ideal para o seu negócio

Depois de uma longa espera e muitos pedidos, enfim a Trimble anunciou a versão do SketchUp em seu modelo de assinatura anual. Resumindo, agora além licença Clássica permanente, existem outras formas de adquirir o SketchUp incluindo combos com pacotes de benefícios em diferentes níveis.

Agora você pode ter uma licença anual do SketchUp Pro

Como a maioria dos desenvolvedores na indústria de software, a Trimble passa a oferecer a sua ferramenta mais popular em um sistema baseado em assinatura anual. Antes de mais nada, para aqueles que preferem comprar uma licença clássica sem o pacote de benefícios extras, é possível continuar adquirindo o SketchUp do modo tradicional. Mas se você optar em uma assinatura anual, receberá alguns recursos e serviços adicionais.

Muito mais vantagens por muito menos investimento



A licença permanente ainda está disponível

Lembre-se, você ainda pode comprar uma licença clássica do SketchUp, do mesmo modo que sempre comprou. A licença inclui: LayOut, Style Builder e o Trimble Connect Pessoal. Por uma taxa única, você terá sua licença para sempre e atualizações por 1 ano. Depois disso, é possível pagar uma taxa de subscrição opcional para manter seu SketchUp Pro atualizado e com serviço de suporte técnico. Porém, ao não adquirir a assinatura anual você não terá acesso a alguns itens do combo de benefícios como o visualizador de Realidade Aumentada, o aplicativo para Realidade Virtual ou o Gerenciador de Projetos em nuvem do Trimble Connect.

Assinatura Anual ou Licença Clássica?

Analisar restritamente as licenças em questões financeiras, não é o melhor modo de comparação, uma vez que se tratam de produtos com serviços diferentes, uma vez que a versão clássica não tem o pacote de benefícios adicionais.

Porém existe versões do SketchUp para atender a todos e do modo que você preferir em seu escritório. Você pode até mesmo ter tanto licença clássica permanente quanto assinaturas anuais em seu ativo de softwares.

Mas vamos mostrar algumas situações em que a licença anual pode ser ideal para você:

Se você tem demandas de projetos temporários….

Uma das grandes dificuldades em administrar um escritório de arquitetura, design ou construção no Brasil, é o fato de que o volume de projetos pode oscilar e representar grandes variações de um ano para outro.

Esse é um dos fatores pelos quais o SketchUp passa a oferecer licenças com menor custo e aquisição flexível, adaptando-se perfeitamente as sazonalidades do mercado.

Essa é uma excelente solução para compor seu ativo de softwares de seu escritório de modo seguro e sem desperdício!

Se você está começando o seu próprio negócio…

Além de ter uma licença original, poder contar com serviços de suporte técnico e o pacote de benefícios com as mais modernas tecnologias em gerenciamento de projeto, realidade virtual e realidade aumentada, pode ser um diferencial para novos profissionais escalar mais rápido seu posicionamento no mercado.

No entanto, por vezes o investimento inicial em licenças permanentes pode ser considerado alto para profissionais que ainda não tem uma fonte de receita estabilizada e precisam investir em diversos outros itens do escritório.
Vale ressaltar que um software para projetos é talvez a principal ferramenta de trabalho de um arquiteto, designer, engenheiro ou paisagista, portanto este deve sem dúvida, ser totalmente confiável e ter o melhor desempenho possível.

Assim, uma licença anual torna-se uma ótima solução de entrada para profissionais que estão em seu 1° ou 2° ano de trabalho.

Se você ainda utiliza licenças piratas em seu escritório…

Já tratamos aqui, as vantagens de possuir uma licença original do SketchUp Pro – e na verdade de qualquer outro software que você utilize como ferramenta de trabalho.
Ações antipirataria movidas pelas
desenvolvedoras de software para proteger a propriedade intelectual de seus produtos tornaram-se frequentes no mercado brasileiro. Assim, as empresas protegem todas as empresas que utilizam licenças originais contra um dos principais fatores da concorrência desleal, softwares piratas.

Se você ainda não foi notificado pelo uso de licenças ilegais, essa é uma oportunidade de regularizar o SketchUp em sua empresa.

Benefícios da Assinatura Anual do SketchUp

Há ainda uma grande maioria de usuários profissionais do SketchUp que não adicionaram em seus processos o compartilhamento e gestão de projetos on-line ou não tiram proveito das modernas tecnologias de Realidade Aumenta e Realidade Virtual.

Para aqueles que estão nesse grupo, talvez façam uma análise restrita sobre o valor de investimento de cada tipo de licença sem considerar os benefícios adicionais. Porém, vamos nos aprofundar um pouco mais nos itens do pacote de benefícios da assinatura

 

O que é o Colaborador BIM do Trimble Connect?

A extensão Trimble Connect para o SketchUp Pro existe desde 2014, então não é um produto totalmente novo, mas está se tornando cada vez mais necessário em projetos onde há mais de 1 profissional trabalha no arquivo.
Com a assinatura anual do SketchUp você acessa todos os recursos desse colaborador e tem espaço de armazenamento dos seus projetos na Web ilimitado. Ok, mas o que o Trimble Connect realmente faz?

O ponto alto da plataforma é oferecer ferramentas de colaboração para que as partes envolvidas em um projeto possam trabalhar juntas em tempo real. É possível visualizar modelos, compartilhar informações e extrair relatórios a partir de um conjunto único e sistematizado de dados.

  1. Armazenamento em nuvem de seus projetos. Você pode salvar seus projetos em um local de gerenciamento de projetos na web e acessá-los de onde estiver e em qualquer lugar. Uma das vantagens de salvar os seus projetos no Trimble Connect é a possibilidade de poder acessá-los através do SketchUp Viewer para Android e IOS.

  2. Modelo Referenciado É possível trabalhar em um projeto do SketchUp com um componente referenciado. Funciona muito parecido com a tradicional Referência externa no Autocad, onde 2 projetistas podem trabalhar em partes distintas de um mesmo arquivo e ao salvar uma atualização todas as referencias são atualizadas. Com o Trimble Connect você consegue fazer o mesmo dentro do SketchUp!

  3. Plataforma de Colaboração em nuvem. 
    Quando você publica um modelo do SketchUp no Trimble Connect, ele fica acessível na nuvem por qualquer colaborador que você convidar para o projeto. Sua equipe a ferramenta através do website Uma de suas vantagens é que se integra nativamente no SketchUp Pro, mas trabalha com arquivos de diversos softwares BIM, como o Revit, Archicad, Tekla, e outros!

  4. Clash Detection – Através do acesso web no Trimble Connect você pode fazer uma análise de Clash Detection em seu modelo. Esse recurso permite analisar se 2 ou mais elementos 3D estão em conflito em seu projeto. Ótimo para quando juntamos diversas disciplinas em um único modelo, como estrutura, arquitetura, instalações e outras.

Visualizador de Realidade Aumentada

A Trimble tem um aplicativo de Realidade Aumentada (AR) para os assinantes da licença anual do SketchUp. O aplicativo de Realidade Aumentada é, na verdade, integrado ao SketchUp Mobile Viewer. Você pode utilizá-lo no Android ou obtê-lo para o iPhone. Uma vez que você tiver uma assinatura anual, basta fazer o login no SketchUp Viewer do celular e o recurso de Realidade Aumentada será automaticamente disponibilizado.

Aqui nós temos que ressaltar, esse é um recurso fantástico e uma nova maneira de se comunicar com clientes e equipes sobre o projeto de uma forma muito mais interativa. O fato de ser integrado ao aplicativo móvel do SketchUp Viewer torna a Realidade Aumentada acessível a todos!

Visualizador de Realidade Virtual e Realidade Aumentada para Desktop


Com o SketchUp 2019, o visualizador de Realidade Aumentada e Virtual para desktop foi lançado. O sistema já existe há algum tempo com Hololens, mas popularizou e teve grandes melhorias no novo AR/VR Viewer. Com este programa para o Desktop, você pode visualizar e interagir seu modelo do SketchUp com seu dispositivo do Oculus Rift, HTC Vive, Windows Mixed Reality ou o Microsoft Hololens.

Considerações Finais

O SketchUp é uma ferramenta incrível. A cada nova versão tem se tornado mais rápido, mais potente e melhor. É importante lembrar a relação custo x benefício quando comparado com outros softwares. O SketchUp supera todos os outros principais softwares de projetos 3D e agora, olhando para o valor da assinatura anual continua sendo o mais acessível de todos!

O Pacote de benefícios do SketchUp é realmente inovador, os usuários podem se usufruir de todos os benefícios da assinatura anual com um investimento muito menor. Ter um software sempre atualizado é muito melhor do que uma versão antiga que com o tempo apresenta conflitos com sistemas operacionais mais modernos e hardwares atualizados.

Esse modelo de assinatura chegou para ficar na era dos softwares modernos e a Trimble inovou ao investir em uma plataforma nova para integrar todo o ecossistema do SketchUp, seja rodando em um navegador de internet, no desktop, celular, tablete e até em sistemas de Realidade Aumentada e Virtual e tudo isso mantendo uma vantagem… a facilidade de uso e muitos serviços inclusos!

Você provavelmente já conhece e utiliza o modelo clássico de licença do SketchUp. A versão anual é apenas mais uma forma de ter o seu software licenciado e com benefícios adicionais. Você escolhe o que é melhor para o seu negócio!

Você pode optar entre a licença permanente ou assinatura anual, e aí, qual você prefere?

 


Leia Também:

TotalCAD marca presença na EXPOMAFE 2019

A segunda edição da EXPOMAFE conhecida como a principal feira do setor metalmecânico da América Latina, aconteceu do dia 7 a 11 de Maio de 2019 no São Paulo Expo. Com a presença de mais de 55 mil visitantes e 755 marcas expositoras nacionais e internacionais.

A totalCAD marcou presença no evento junto ao parceiro ZWSOFT desenvolvedora do ZWCAD e ZW3D, apresentando para os visitantes que passaram pelo stand as facilidades e novidades desses potentes softwares.

Sobre o ZWCAD

O ZWCAD é um software para desenho técnico e documentação 2D, se apresenta como um software CAD permanente se tornando uma alternativa para quem busca maior custo benefício no seu CAD.

Nele você encontra todos os comandos e recursos padrões do CAD tradicional, possui compatibilidade total com arquivos DWG, além de recursos exclusivos como Smart Mouse e o Smart Voice.

O ZWCAD está mudando a forma como as empresas competem e crescem, proporcionando economia de até 70% no licenciamento de software cad para projetos.

Sobre o ZW3D

O ZW3D, é uma solução CAD / CAM integrada projetada para o processo completo de desenvolvimento de produtos, apresenta o kernel mais rápido para modelagem híbrida de superfície sólida, partições de molde não sólidas e táticas inteligentes de usinagem CNC de 2 eixos a 5 eixos.

Foi o primeiro software com Kernel híbrido, atualmente possui mais de 500000 clientes e está presente em mais de 80 países.

No Brasil é representado pelo parceiro totalCAD, CTN Tecnologia CNC.

Confira abaixo algumas fotos da EXPOMAFE 2019:

(Demonstrações online dos softwares)

(Aproximadamente 1.500 pessoas passaram pelo stand da totalCAD)
(Explicações sobre os softwares)

avalie o zwcad

 

 


Leia Também:

 

 

Conheça o novo modelo de construção do escritório M Moser Associates

Conversamos com Jason Li, e Charles Corley, Diretor de Desenvolvimento Organizacional da M Moser Associates, sobre como o projeto e a construção virtual complementam uma abordagem integrada entre concepção e entrega de projetos. 

Nos últimos quinze anos, a M Moser, uma construtora multinacional com extenso histórico em projeto e construção corporativa, usou o SketchUp e o LayOut não apenas para o design e conceituação, mas como uma ferramenta vital de comunicação durante todo o processo de entrega do projeto.

O que o termo “DVC” significa para a M Moser?

Charles: É o Design Virtual da Construção, e com isso, queremos dizer um fluxo de trabalho de modelagem 3D totalmente construído que possibilita que qualquer um dos interessados entendam e participem de um projeto.

Podemos criar um ambiente virtual funcional que torne tudo claro para todos os envolvidos do projeto, independentemente de treinamento ou experiência.

Em vez de depender de um conjunto de documentos abstrato altamente codificados ou plantas 2D cheias de dados técnicos, uma referência visual é universal. Uma mesa parece uma mesa; uma parede parece uma parede.

Você não precisa de um especialista em documentos de construção para entender e colaborar plenamente.

O escritório M Moser prefere ter o máximo de responsabilidade possível num projeto. Na melhor das hipóteses, somos o designer, engenheiro, comprador e empreitero.

Se você quiser, a entrega é o projeto concluído. Temos uma variedade de culturas, entendimentos e origens na construção. Queremos que as pessoas se envolvam de maneira significativa e tirem o melhor proveito da contribuição e experiência de cada um, construindo um projeto no Sketchup bem antes de chegar ao canteiro de obras. “DVC” (Design Virtual da Construção) é uma ferramenta de comunicação que coloca todos no mesmo rumo para o resultado certo.

Que tipos de projetos são o foco do seu negócio?

Charles: Nós projetamos e construímos locais de trabalho. Não apenas escritórios corporativos, mas também campus corporativos, laboratórios, hospitais particulares, instalações privadas de ensino e locais de trabalho de todos os tipos. Você pensa, e nós já fizemos.

Usar uma ferramenta ágil como o SketchUp também é extremamente importante, pois esses tipos de projetos podem estar em constante mudança. Com projetos de construção mais tradicionais, você precisa definir as coisas bem antes da construção por vários motivos, como licenças, cálculos estruturais e materiais para pedidos.

Leia Também:

Mas os locais de trabalho, mesmo os extremamente grandes, podem permanecer fluidos no projeto. Até mesmo o tamanho das instalações pode mudar consideravelmente. Departamentos podem se movimentar.

Fusões e aquisições poderiam mudar toda a paisagem do escritório. A flexibilidade do SketchUp permite que toda a equipe, incluindo clientes, especialistas e terceirizado, se acompanhem.

Usar uma ferramenta ágil como o SketchUp também é extremamente importante, pois esses tipos de projetos podem estar em constante mudança. Com projetos de construção mais tradicionais, você precisa definir as coisas bem antes da construção por vários motivos, como licenças, cálculos estruturais e materiais para pedidos.

A construção virtual passa a ser tangível.

Mas os locais de trabalho, mesmo os extremamente grandes, podem permanecer fluidos no projeto. Até mesmo o tamanho das instalações pode mudar consideravelmente.

Departamentos podem se movimentar. Fusões e aquisições poderiam mudar toda a paisagem do escritório. A flexibilidade do SketchUp permite que toda a equipe, incluindo clientes, especialistas e terceirizado, se acompanhem.

Render, não só uma fachada bonita, a engenharia pode ser igualmente atraente.

O que é único na forma que vocês trabalham?

Charles: Em certo sentido, somos como uma criança teimosa. Somos radicais em mudanças e estamos constantemente evoluindo a forma como pensamos sobre informações de construção. Onde muitas empresas estão mergulhadas em documentação mais tradicional, estamos tentando tornar qualquer registro de informações de construção um subproduto da colaboração real e do trabalho em 3D.

Não queremos enviar pilhas de documentos para pessoas que nunca viram antes e dizer: “Leia isso e nos de um preço”. Preferimos envolvê-los desde o começo. Isso significa que todos os envolvidos no negócio, empreiteiros, fornecedores e o cliente trabalham juntos em 3D, do conceito à conclusão.

Estamos tentando sacudir a árvore onde muitas pessoas não querem mudar. Jason e eu temos muitas histórias de guerra sobre como as pessoas são incrivelmente teimosas para mudar e não querem considerar alternativas.

Dividimos várias suposições como “Você não pode usar o Sketchup para enviar ao governo documentos de aprovação” ou “Não tem precisão o suficiente” ou “Não podemos colaborar com consultores usando outros programas”. Esses argumentos são fracos e caíram por terra.

Jason: M Moser pode ser considerada única no mercado porque nosso foco não está só no design. Temos que considerar os empreiteiros e a construção. Para muitas empresas, seu papel termina quando eles entregam os desenhos e os documentos preenchidos, enquanto nós entregamos um resultado completo. E, além disso, nosso papel às vezes continua na operação e manutenção.

Detalhamento de uma Construção no LayOut pode ser modelado para todos os projetos em uma região.

Seus designers são encarregados de produzir modelos construídos virtualmente. Eles conseguem fazer isso de primeira?

Charles: Nem todo projetista tem experiência para realmente entender a construção. Eles tendem a desenhar a intenção do design e, em seguida, precisam trabalhar com outras pessoas para descobrir o que é possível.

Por exemplo, recentemente tivemos uma equipe discutindo um intrincado balcão de recepção.

O empreiteiro na sala apontou: “Se a mesa fosse quatro centímetros mais curta, poderíamos usar componentes de prateleira e não precisaríamos fabricar nenhuma peça personalizada”. O designer fez a alteração corretamente, racionalizando que isso não afetaria realmente a aparência geral, mas oferecia uma redução significativa no custo e no tempo de projeto.

Milhares de discussões colaborativas como essa ocorrem constantemente, muitas das quais não seriam possíveis em 2D.

Jason: Nós colaboramos diariamente, não é como uma fábrica onde eu faço meu trabalho e passo para outra pessoa, ou “toma essa pilha de desenhos, vai lá e faz.” Os projetos são realizados através de discussão e brainstorming.

As pessoas têm diferentes origens e assim podemos realmente evitar interpretações erradas sobre o que o designer pretendia.

O sequenciamento de construção virtual pode economizar meses no local.

As pessoas sempre terão opiniões diferentes, então isso sempre sai como planejado?

Charles: O que você veria em nossas reuniões seria um grupo de pessoas de diferentes profissões, olhando para um modelo sendo rodado em uma tela grande. A pessoa liderando a reunião não vem com todas as respostas, eles são o “principal questionador”.

A equipe encontra respostas em conjunto, marcando o modelo ao vivo e tirando as capturas de tela. Eles falam sobre o que precisa mudar e, às vezes, até mesmo fazem essas mudanças imediatamente. É realmente uma atividade em equipe.

A noção de sucesso vem principalmente do cliente, mas muitas vezes há múltiplas opiniões.

Alguns dizem: “Quero ter certeza de que tenho a quantidade suficiente de salas de reunião”; outra pessoa diz: “Eu quero ter certeza de que terminaremos a tempo”; outra, “quero ter certeza de que meu chefe vindo do exterior vai gostar”, e assim por diante.

Esses objetivos se misturam e formam a definição de um projeto bem-sucedido.

Jason: Estamos usando o DVC como uma metodologia para garantir que arquitetos, engenheiros, profissionais, especialistas e o cliente possam se comunicar em uma plataforma igual. Nosso objetivo é que todos entendam os objetivos do projeto para alcançar resultados.

A colaboração durante um projeto leva a uma entrega tranquila.

Leia Também:

Uma área de recepção elegante antes, durante e depois da construção.

Criar um modelo 3D construído parece um exercício que consome tempo. Isso é mais eficiente do que parece?

Charles: Muitos diriam que você pode fazer algo no AutoCAD mais rápido ou mais fácil do que você pode no SketchUp. Descobrimos que não é o caso se você o usar de forma inteligente. Há muitas vezes uma falsa compreensão da eficiência do tempo.

Entregue um projeto a alguns desenhistas e eles podem passar centenas de horas fazendo os desenhos, sem perder tempo para entender a construção.

Um gerente sênior teria que passar por cada página dos desenhos para verificá-los, tendo que usar seus necessários 20 anos de experiência para decifrá-lo efetivamente. Depois vem as imagens perspectivas. Artistas gráficos podem gastar uma quantidade excessiva de tempo configurando belos (mas em poucas quantidades) renders. Todas essas horas realmente somam.

Jason: DVC força as pessoas que estão fazendo os desenhos a pensar em que elas estão construindo, eles não podem apenas desenhar as linhas. Com nossa metodologia os modeladores criam tudo no SketchUp.

Leia Também:

Eles dividem o modelo em viewports diferentes no LayOut pra ver instantaneamente se algo não está funcionando.

A grande diferença, é que cada alteração ecoa imediatamente no conjunto inteiro.

Então o trabalho de todos fica mais fácil e rápido. Todo o fluxo de trabalho é condensado e fica mais evidente a todos num único olhar. Os erros são flagrados, “Oh, olha, essa parede não está conectando com o batente corretamente”.

Podemos ver onde a capacidade de construção está correta e onde ela está falhando, e podemos identificar isso cedo. Também há menos tempo gasto em visualizações. Podemos usar plugins para criar renders de qualquer posição em minutos ao invés de horas.

Encontrar uma falha aqui, é um passo a mais para eliminar problemas no site.

Ponha todos na mesma página com Animações do modelo em 3D.

O que seus clientes podem esperar nos primeiros estágios de projetos?

Jason: Nosso alvo é entregar visuais espetaculares para ajudar a transmitir a nossa ideia. Em certo ponto, nós tivemos um time de especialistas em visualização dedicados ao render, mas isso se tornou um gargalo porque o tempo tinha que ser programado com os poucos artistas 3D treinados naquele software.

Agora, nós estabelecemos maneiras de fazer o máximo que puder no SketchUp, que é a forma mais rápida.

Não há uma curva de aprendizado acentuada. Todo mundo pode tê-lo e todo mundo pode usá-lo para desenvolver renderizações lindas com uso de extensões. Não precisamos de tantos especialistas. Em Xangai e Singapura, utilizamos renderizadores como Enscape. Na Índia, nós nos inclinamos mais para renderizadores baseados em CPU, incluindo SU podium.

Charles: Também tivemos um problema com perspectivas desenhadas por terceiros.

Um designer poderia tomar liberdade para fazer algo parecer mais atraente. Nesse processo, ele poderia ter um entendimento detalhado de como o interior deve parecer, mas muitas vezes deixaria de fora as aberturas de ventilação, os painéis de acesso, as linhas de junção e os sprinklers, só porque achou que esses itens eram feios. Até pior, eles poderiam aumentar ou diminuir objetos para dar a falsa impressão do que se experimentaria.

Por migrar para a metodologia DVC, garantimos que as perspectivas permaneçam fiéis a realidade. Também podemos entregar lindos renders instantaneamente, para que você possa olhar rapidamente para as coisas de um ponto de vista diferente.

Há uma agilidade que é perdida ao criar perspectivas com outros fluxos de trabalho em que as mesmas visualizações limitadas são atualizadas repetidas vezes.

Render, um ambiente de trabalho deslumbrante é um ambiente de trabalho produtivo.

A sua metodologia atravessa regiões?

Charles: Desenvolvemos a nossa abordagem porque trabalhamos com empreiteiros treinados de maneiras muito diferentes e, até certo ponto, isso continua até hoje. No entanto, acreditamos que o aspecto de construção virtual do DVC é aplicável em qualquer lugar. Há uma grande quantidade de valor agregado em ser capaz de fazer mock-ups virtuais e dizer: “tem certeza que é isso que você quer? Porque olhe aqui, isso poderia ser melhorado.

Leia Também:

Modelos construtivos eliminam o desperdício de materiais e recursos, permitindo uma atenção sem precedentes aos detalhes antes de chegar ao canteiro. Se você pensar em tudo em um projeto como sistemas separados que devem se unir, há uma enorme quantidade de coordenação necessária no que era tradicionalmente chamado de estágio de desenvolvimento do projeto. Agora escolhemos chamar isso de desenvolvimento integrado porque estamos essencialmente combinando os sistemas de energia, iluminação, marcenaria, e muito mais.

O estágio de desenvolvimento integrado é onde grande parte da mudança ocorre e as decisões são tomadas.

Documentos ainda podem ser necessários por enquanto, mas eles registram o que já foi elaborado e entendido por todos e não servem para esse processo de tomada de decisão. Isso foi feito através de um modelo altamente construtível – uma construção virtual.

Fotografia; o produto final, um espaço limpo e nítido com materiais naturais.

Ficou interessado no processo de Design Virtual da Construção? Então que tal baixar grátis o SketchUp e testar seus conceitos adquiridos nesse post.

 


Leia Também:

Criando uma tabela de portas e janelas no SketchUp

Vamos ver como você pode combinar Atributos Avançados e “Agrupamentono Relatório do documento para criar a tabela e listagem de portas e janelas do seu modelo.

Para gerar uma tabela, vamos começar por adicionar alguns atributos aos componentes porta e janelas em dentro do SketchUp. Especificamente, vamos adicionar uma medida de tamanho usando o novo Atributos Avançados (acesse-os pelo botão “Mais” na janela Informações da entidade). Além do tamanho, há um novo atributo para Preço, URL, Fabricante e Status.

Esses campos permitem adicionar informações a qualquer componente e podem ser categorizados automaticamente no LayOut (veremos mais sobre isso em alguns parágrafos adiante)!

Esses atributos podem ser usados para adicionar dados a componentes sem a necessidade de criar Componentes Dinâmicos.

 

Além de definir uma medida para todos os componentes, também queremos garantir que todos os componentes tenham um nome de identificação. Nomes de identificação (Instâncias) são definidos na janela Informações da entidade, sendo esses dados que usaremos para criar uma tabela agrupada para nossas portas e janelas.

Na maioria dos casos, todos os elementos de uma porta ou janela terão uma mesma nomenclatura, mas em alguns casos (como uma porta que pode ser aberta para a esquerda ou para a direita), um único componente pode acabar tendo mais de um nome de definição.

Neste exemplo, tivemos um componente de porta. Duas dessas portas que abrem para a esquerda foram rotuladas como D1.

A terceira, que abre para direita, foi rotulada como D2. O mesmo componente, mas com funções diferentes no projeto.

 

Os Nomes dos elementos vão preencher as linhas da tabela quando o modelo estiver no LayOut.

 

Uma vez que os dados estão completos no modelo, é a hora de gerar um relatório! Em Gerar Relatório, vamos criar um “template”. Certifique-se de nomear seu template e salva-lo (o rapaz que fez o video esqueceu esse passo importante!).

O primeiro passo na criação do novo relatório é escolher de onde as informações virão. Nesse exemplo, queremos o relatório sobre o modelo inteiro e vamos escolher um nível especifico de hierarquia do projeto, escolheremos o nível 3.

Você se pergunta, “Mas o que é nível de hierarquia?” Nível 1: é o modelo; Nível 2: são as construções e objetos soltos; Nível 3: são os componentes portas e janelas dentro das construções.

O primeiro passo na criação do novo relatório é escolher de onde as informações virão. Nesse exemplo, queremos o relatório sobre o modelo inteiro e vamos escolher um nível especifico de hierarquia do projeto, escolheremos o nível 3.

Você se pergunta, “Mas o que é nível de hierarquia?” Nível 1: é o modelo; Nível 2: são as construções e objetos soltos; Nível 3: são os componentes portas e janelas dentro das construções.

 

Agora, vamos definir o valor do “Agrupar Por”. Esse é o atributo o qual a Geração de Relatório vai agregar os componentes. Nesse caso, queremos todos os componentes com o mesmo nome consolidados juntos, então arrastamos o Nome da Instancia para o campo Agrupar Por.

Finalmente, podemos adicionar os atributos que queremos ter na tabela. Aqui, vamos adicionar quantidade e formatos a lista de relatório de atributos.

Salvar um template permite a você executar o mesmo relatório em outros trabalhos no futuro.

Agora vamos salvar e executar o relatório. Após executar o relatório, aparecerá a tabela de portas e janelas. Sucesso! O último passo no SketchUp Pro é exportar o relatório, para que possamos carregar o .CSV dentro do LayOut como uma Tabela.

Todos os dados que você quiser!

Dentro do LayOut, o relatório é apresentado como uma tabela, o que significa que pode ser editado e estilizado. Melhor ainda, podemos usar a ferramenta de rótulo para adicionar linhas de chamadas à Janela do modelo apresentando os dados de cada porta e janela.

Como o nome do elemento era um atributo padrão do Sketchup, nós simplesmente o escolhemos como um rótulo automático na lista suspensa de informações (também poderíamos usar o tamanho ou o nome do Componente, se quiséssemos).

 

 

É simples assim!
Aí está: um pouco de trabalho prévio na nomeação e organização de componentes durante a modelagem, e, em seguida, você vai estar preparado para dar o seu melhor na hora de transformar seu modelo em um projeto documentado!

Veja o passo a passo no vídeo abaixo:

 

 


Leia Também:

Arquiteta Manoela Lustosa dá dicas sobre a área e mostra como SketchUp ajuda no processo de criação de seus projetos

A arquiteta Manoela Lustosa desde muito nova já sabia o que queria ser quando crescer, teve contato com a arquitetura por influência do seu pai que era investidor na área de construção e desde então foi “amor à primeira visita”.

Hoje com mais de 12 anos de mercado ela possui o seu próprio escritório, o Manoela Lustosa Arquitetura, com sua sócia e irmã Gabriela Lustosa. Em uma entrevista exclusiva à totalCAD ela nos conta como o SketchUp e outros softwares tem sido um diferencial na realização e apresentação dos seus projetos.

Manoela Lustosa, a esquerda e sua irmã Gabriela a direita


1. Porque escolheu a arquitetura?

Meu pai construía como investidor e eu desde pequena acompanhava nas visitas isso despertou meu interesse pela área, quando cresci descobri que isso era uma profissão e aos 13 anos já tinha decidido que queria fazer arquitetura.

2. Quais os desafios que você encontra no mercado hoje?

A concorrência desleal, vejo muitas pessoas com pouco conhecimento passando informações erradas para clientes, chegando a realizar projetos que os clientes não vão conseguir finalizar e cobram um valor muito abaixo do mercado o que acaba inviabilizando e atrapalhando nossa atuação.

3. O que você acha que um arquiteto precisa saber para obter sucesso?

Para o arquiteto ter sucesso hoje, é necessário ter conhecimento de gerenciamento do escritório dele para não ter prejuízo, se reinventar sempre e saber um pouco de todas as áreas para poder suprir as necessidades.

4. Como nasce o projeto ideal? 

Ele nasce de muita inspiração da minha equipe e de muita sinceridade e confiança do cliente, no momento que ele passa tudo o que precisa e deseja nós montamos o projeto ideal para ele.

5. Conte-nos como é o processo criativo de seus projetos?

Minha equipe procura entender as vontades e os gostos do cliente, além de entender quanto o cliente se sente confortável em investir na casa dele, para poder criar o projeto, sempre tendo foco total no cliente.

O software é muito importante nessa parte, nosso projeto é todo detalhado no SketchUp e agora com o SketchUp LayOut agilizou muito, antes eu precisava mesclar com outros programas, agora só o SketchUp basta para realizar todo o projeto.

6. A quanto tempo você trabalha com sketchUp? E porque escolheu?

Já faz 12 anos, comecei a trabalhar com ele desde que era estagiária e eu escolhi por ser um software que tem uma maior facilidade de aprendizagem, trabalho com ele desde então e incentivo toda a minha equipe a utilizá-lo também.

7. O quanto facilita para você e seu cliente a criação dos projetos utilizando o 3D Warehouse? 

O 3D Warehouse torna o projeto o mais realista possível, eu coloco mobiliário, toda a parte de iluminação e etc., exatamente como vai ser no real, o que impressiona muito os clientes no final.

8. Que vantagem você vê em trabalhar com softwares originais?

No início da carreira não tinha condições de ter o software original, hoje posso dizer que me sinto tranquila em ter todos os softwares licenciados e em breve comprarei mais pois aumentarei minha equipe.

A grande vantagem que tenho hoje é tranquilidade em estar legalizada e ter acesso ao suporte técnico disponível sempre quando preciso.

9. É possível decorar sem gastar muito?

É possível decorar sem gastar muito ao utilizar produtos de boa qualidade para o cliente não precisar ficar trocando em pouco tempo.

10. Qual projeto é sua “menina dos olhos”?

Meu projeto “menina dos olhos” foi o meu primeiro projeto, onde fiz a casa dos meus pais para poder divulgar o meu trabalho.

Veja a seguir as imagens do primeiro projeto da arquiteta Manoela Lustosa.

Área externa com trabalho paisagístico da área social

Leia Também:

Ambiente social integrado entre jantar e estar

Leia Também:

Vista longitudinal do living integrado.

Leia Também:

Lavabo projetado e decorado pela arquiteta Manoela Lustosa

Leia Também:

Cozinha com marcenaria sob medida e uso de eletrodomésticos de alto padrão.

 

Quer projetar também com um modelador 3D fácil e muito intuitivo? Então não perca mais tempo e faça uma avaliação grátis do SketchUp.

 


Leia Também: