Aprenda a usar o posicionamento de câmera no V-Ray!

Cenas são pontos de vista ajustados pelo projetista no software de modelagem 3D, que memorizam o posicionamento dentro do ambiente e a altura do ponto de observação. Esse é um recurso muito útil, pois permite fixar ângulos específicos para visualizar o projeto.

Intimamente ligada a essa separação das cenas, está a própria escolha do posicionamento da câmera imaginária no SketchUp, 3dsMax, Revit ou qualquer outro programa. Sempre que possível, a câmera deve ser colocada em um ponto dentro do ambiente, preferencialmente em um ângulo que permita a visualização de três paredes, a fim de dar ideia de amplitude.

No entanto, para maquetes pequenas, como de lavabos, banheiros ou áreas de serviços, devemos utilizar pontos estratégicos.

Isso preserva os acabamentos do lado de dentro, ao mesmo tempo em que a câmera “enxerga” através da parede, permitindo uma visualização mais completa do ambiente.

Dessa forma convidamos nosso parceiro, o mestre Luis André, para dar dicas de como conseguir o melhor posicionamento de câmeras na hora de renderizar.

Aprenda a fazer o correto posicionamento indo assim um enquadramento de câmera em ambientes internos, obtendo um controle refinado da altura, posição e distância da sua cena, conseguir perfeito!

Quer aprender mais sobre o V-Ray? Assista a Webinar “Renderize pensando em tempo x qualidade” e aprenda outras dicas para otimizar o uso do seu software!

Luís André é Mestre em Arquitetura e Urbanismo, 3Ds Max Autodesk Certified Instructor. Graduado em Desenho Industrial (Projeto do produto) e em Arquitetura e Urbanismo e também atua como Professor do SENAC nos cursos técnicos de Design de Interiores e Computação gráfica. Fundador do site QualifiCAD, que conta com publicações sobre BIM, Sketchup, V-Ray e outros softwares.

Gostou do VideoPost de hoje? Então acompanhe mais se inscrevendo em nosso blog para receber mensalmente dicas valiosas em nossa newsletter!

Até o próximo post!


Leia Também:

Como usar as fases do projeto no ARCHLINE.XP?

 

 

 

 

Usando as fases do projeto, é possível separar a construção do edifício em um plano com várias ETAPAS.

A construção de projetos de reforma, ou a complexidade do projeto, geralmente exige a separação do plano em várias fases. Usando essas fases, você pode alternar rapidamente entre o que deseja mostrar no seu modelo ou nos layouts finais da plotagem.

FILTROS DE FASE DE PROJETO

Tudo começa com os filtros da fase de projeto, que são regras para ajudá-lo a identificar o status dos elementos da construção, como por exemplo “novo, existente e a ser demolido”. O ARCHLine.XP 2019 possui 5 desses filtros:

  1. Todas as fases
  2. Existente
  3. Planos de demolição
  4. Existente após a demolição
  5. Novo plano de construção

Os comandos das fases de projeto estão disponíveis no menu superior / em Edit / na opção Phases. Os filtros da fase de projeto também estão disponíveis na barra de status na parte inferior da área de desenho.

Vamos dar uma olhada em como esses filtros funcionam.

ALL 

Nesta fase, você pode ver todas as fases do plano do projeto, a saber, o Plano de Demolição, o plano de Nova Construção com os elementos recém-criados e os elementos existentes. Tudo será mostrado.

EXISTING PLAN

Na vista de plano existente, vemos o projeto que criamos durante o levantamento da construção. Também pode ser qualquer tipo de ambiente construído, que já existe quando começamos a trabalhar. Caso contrário, isso poderia ser chamado de plano inicial.

DEMOLITION PLAN

Usando a fase do plano de demolição, podemos marcar os itens que serão demolidos.

Se usarmos os filtros de fase Todos ou existentes e selecionarmos os itens que queremos demolir, alternando para esse filtro, a exibição dos itens demolidos será lida por padrão na planta baixa e também na vista 3D.

Se quisermos demolir um item: primeiro selecione o filtro de fase Todos ou Plano existente e escolha o comando “change to demolish” (alterar para demolir) no grupo menu de opções / Edit / Phases.

Aqui, entre outras coisas, podemos determinar que um elemento faça parte do plano original, ou seja demolido, ou exiba-o como um elemento completamente novo.

Após iniciarmos o comando, o status dos elementos selecionados será alterado para o novo plano.

Também podemos obter o mesmo resultado de outra maneira: clique com o botão direito do mouse no item selecionado, escolha Phases (Fases) no menu pop-up e altere seu status para o apropriado, por exemplo, o Demolir.

No lugar das janelas e portas demolidas, um preenchimento será exibido. Ele é mostrado com uma cor sólida na visualização 3D, que é rosa no nosso caso.

PLANO EXISTENTE APÓS DEMOLIÇÃO

Tudo o que foi marcado na fase de demolição a ser demolido não aparecerá nesta fase.

O plano é mais transparente agora. Vamos começar o próximo processo de planejamento, que está colocando novos elementos no plano.

Nos lugares das portas e janelas, enquanto não colocarmos novas portas e janelas ou criarmos paredes, haverão buracos. Isso é visível na planta baixa e na visualização 3D também.

NOVO PLANO DE CONSTRUÇÃO

O plano de nova construção é o plano final. As paredes a serem demolidas ou as aberturas e outros elementos nas paredes desapareceram. Existem duas maneiras de continuar o trabalho nesta fase:

  1. Coloque novos elementos;
  2. Se você já fez isso no plano Existente, clique com o botão direito do mouse no item selecionado, selecione Fase no menu local e selecione: Alterar para Novo.

Em resumo:  do plano Existente, após a demolição, os novos elementos foram colocados no plano de Nova Construção, que é o plano final.

É importante que, quando quisermos demolir algo, continuar o trabalho de desenhar ou colocar novos itens, tenhamos cuidado com a fase em que estamos. Vale a pena escolher a fase Todos ou o existente dos filtros de fase.

É possível atribuir uma fase diferente para um elemento posteriormente.

SUBSTITUIÇÕES GRÁFICAS

As substituições gráficas nos ajudam a entender o plano com facilidade, pois regulam a exibição de elementos novos, demolidos e existentes quando os diferentes filtros de fase são ativados.

Podemos escolher a opção Substituir para exibir itens Novos, Existentes e Demolidos ou manter as propriedades gráficas originais por categoria.

Vamos dar uma olhada em um exemplo. O plano de demolição é atualmente exibido com linhas tracejadas vermelhas. Tudo isso pode ser personalizado.

Também podemos personalizar essas configurações para outras fases.

Usando esses truques, as fases do projeto podem ser uma ferramenta útil para aumentar sua produtividade.

Se você estiver interessado em mais detalhes, assista ao vídeo grátis sobre o assunto.

Faça o download da versão de avaliação grátis por 30 dias, e GANHE um curso para ampliar a sua experiência durante esse período de teste.

Assista aqui nossas Webinars sobre o ARCHLine!

Gostou desse conteúdo? Conte para gente o que gostaria de ver por aqui: comunicacao@totalcad.com.br 

Até o próximo post! 


Personalize seus desenhos com Super Hatch no ZWCAD!

Caros usuários de CAD, neste artigo, estou compartilhando com vocês como embelezar nossos desenhos com o comando Super Hatch.

Primeiro, vamos ser claros. Uma hachura é basicamente um padrão. Você pode preencher uma área com ela para tornar mais fácil para os membros do projeto distinguirem os elementos ou para os compradores e produtores identificarem os materiais.

Na maioria das vezes, o comando puro e simples Hatch poderia fazer o trabalho. Mas não importa o quão rica de uma biblioteca de padrões ZWCAD oferece porque, por que não colocar um pouco de cereja no bolo, certo?

Antes de prosseguirmos, aqui estão 2 maneiras de invocar o Super Hatch:

  1. Digite [SUPERHATCH] na linha de comando e pressione Enter.
  2. Clique em Express → Ferramentas → ícone Super Hatch como abaixo no menu Ribbon

Bem, o primeiro passo não é necessariamente o mais difícil, né? Continue lendo e você verá como usar o Super Hatch de 3 maneiras – Block, Image e Xref.

Hatch em blocos

Agora, vou mostrar como preencher uma área com os blocos que você criou. 

Depois de invocar o Super Hatch, uma caixa de diálogo aparecerá.

Você pode escolher qual bloco inserir a hachura por nome.

Em seguida, você pode especificar os parâmetros da sua maneira. Caso prefira localizar o bloco diretamente no desenho, deixe a opção “Especificar Parâmetros na Tela” marcada e faça isso após clicar em “OK”. Caso contrário, simplesmente desmarque-o e insira os valores correspondentes.

Em seguida, você pode especificar a escala e o ângulo de rotação do bloco que está inserindo. Por exemplo, se você deixar a escala como 1 e o ângulo de rotação como 0, o bloco será inserido na escala e posição exatas em que você o desenhou.

Depois de definir esses parâmetros, você pode decidir se deseja ir com a colocação ou redefini-los inserindo “Sim” ou “Não” conforme sugerido na linha de comando.

Em seguida, você deve determinar o espaço entre os blocos na área hachurada. Isso pode ser feito especificando o primeiro e o outro canto do “retângulo magenta”, o retângulo vermelho que envolve seu bloco. É como se você estivesse criando este novo bloco retangular virtual com seus blocos a serem hachurados nele. Quanto maior for o retângulo magenta, mais distantes os blocos reais estarão uns dos outros.

Finalmente, a última etapa é escolher a entidade que você está incubando clicando dentro dela.

Hatch com imagens

Blocos são legais, mas as imagens são ainda melhores. Com eles, você pode apresentar seus desenhos de forma mais vívida e atender melhor aos requisitos reais de produção. Os procedimentos de hachura-los são semelhantes ao que passamos com os blocos, só que você precisa escolher um dos três tipos de caminho para salvar suas imagens – completo, relativo e sem caminho.

Se você mantiver seus arquivos de imagem em uma pasta e nunca for movê-la, escolha o caminho completo . Uma opção mais flexível e frequentemente utilizada seria o caminho relativo , que está à sua disposição desde que a imagem e o desenho hospedeiro estejam na mesma pasta. Quanto à opção sem caminho , escolha-a se planeja mover esse conjunto de desenhos para uma hierarquia de pastas diferente ou desconhecida no futuro. Em qualquer caso, certifique-se de que seus arquivos de desenho tenham nomes exclusivos.

Hatch com Xrefs

Xrefs (abreviação de referências externas) podem ser arquivos DWG, arquivos de imagem, PDFs, etc. Se seus desenhos requerem modificações frequentes, são examinados por várias pessoas ou usados ​​em desenhos diferentes, então os Xrefs podem ser uma escolha conveniente. Se você for usá-los como hachuras, preste atenção no canto inferior esquerdo da caixa de diálogo Super Hatch. Você precisará escolher um tipo de referência, Anexo ou Sobreposição.

Como os nomes sugerem, você pode anexar Xrefs às áreas hachuradas em seus desenhos ou simplesmente sobrepô-los. Depende se você deseja que os Xrefs e o desenho do host sejam inseparáveis ​​ou não.

Bônus

Combinando o Super Hatch com outras funções, você pode fazer seu trabalho muito mais rápido. Por exemplo, com Smart Select, um de nossos recursos mais populares. Você pode dizer quantos blocos / imagens / Xrefs você inseriu. Recentemente, usei essa combinação para ajudar meu amigo a descobrir quantos ladrilhos ele precisava para renovar seu armário. Você certamente pode utilizar para otimização de tempo!

Para mim, Super Hatch significa visuais interessantes e decisões sábias sobre quais materiais comprar. O que você acha disso? Sinta-se à vontade para compartilhar na seção de comentários abaixo!

 

Autora: Christine Yin
Fonte: https://blog.zwsoft.com/zwschool/1-min-1-cad-style-your-drawings-with-super-hatch

 

 

Quer saber mais sobre o ZWCAD? Assista a Live que faremos hoje!

Vamos disponibilizar mais de mil blocos CAD para quem assistir a Live!

Gostou do Post de hoje? Então acompanhe mais se inscrevendo em nosso blog para receber mensalmente dicas valiosas em nossa newsletter!

Até o próximo post! 


Os 10 principais recursos internos no ARCHLINE.XP.

Tenho certeza de que você tem escutado muito falar de BIM nos últimos anos, certo?  Pois bem, nós também passamos algum tempo estudando o melhor software para atender a essa demanda global.

Recentemente a TotalCAD trouxe para o Brasil o software ARCHLINE que já era consolidado nos países europeus, isso porque ele atendia bem ao mercado AEC, ou seja, simples e intuitivo, muito similiar à interface dos softwares já utilizados por esse público.

Se você ainda não teve a oportunidade de conhecer mais sobre o Archline, então vai aqui alguns comandos que serão de extrema importância para que você possa de fato entrar no universo BIM, sem dor de cabeça é claro!

Conheça os 10 recursos de design de interiores mais úteis e especiais do ARCHLine.XP.

1. DWG, PDF, SKP, OBJ FILE IMPORT / EXPORT

ARCHLine.XP pode importar e exportar uma ampla variedade de tipos de arquivos. Os tipos mais comuns, usados por arquitetos e designers de interiores para importar plantas baixas, são DWG / DXF e PDF.

Na versão 2019, os desenhos DWG podem ser pré-dimensionados usando a régua na caixa de diálogo de importação. Se o arquivo contiver dados 3D, o programa nos informará em uma caixa de diálogo e podemos decidir se queremos importar os objetos 3D também.

Podemos importar um arquivo PDF como imagem ou geometria, se o arquivo contiver as informações. No último caso, após a importação, o desenho consistirá em linhas, polilinhas, círculos e outros elementos 2D que podem ser editados livremente.

Nos formatos OBJ e SKP, podemos importar / exportar objetos em 3D.

Você pode ler mais sobre nossa importação de DWG AQUI . Outros vídeos temáticos de importação / exportação estão disponíveis AQUI .

2. LÂMPADAS DE FOCO

Com a ajuda de lâmpadas de foco você pode criar soluções com uma uma boa estética e confortáveis para iluminar qualquer ambiente.

No ARCHLine.XP é possível colocar os spots no forro suspenso já criado, mesmo com uma distância pré-determinada com apenas alguns cliques, e depois ajustar a luz dos spots. Podemos cortar a parte adequada do teto suspenso para as lâmpadas, de modo que possam ser encaixadas perfeitamente no teto.

Você também pode criar distribuições de lâmpadas que você pode personalizar livremente: por exemplo, você pode definir o número de elementos e a distância entre eles. Podemos colocar essas distribuições de lâmpadas ao longo de uma linha predeterminada que pode ser desenhada livremente.

Você pode assistir nossos vídeos tutoriais sobre gerenciamento de lâmpadas e focos AQUI .

3. TIRAS DE LED

As faixas de LED no ARCHLine.XP podem ser colocadas livremente no espaço. Editá-las é simples e flexível.

Assista ao nosso vídeo tutorial sobre tiras de LED AQUI .

4. LADO A LADO COM PADRÕES INTEGRADOS

Em ARCHLine.XP, temos os padrões de mosaico mais populares, que partem da biblioteca nativa, você pode acessá-los com um único clique na lista suspensa da caixa de diálogo. Usar esses padrões predefinidos é simples e rápido. Defina o material e o tamanho dos ladrilhos, verifique o resultado na janela de pré-visualização e feche a janela de diálogo com o botão OK. Determine o ponto inicial do layout na superfície e coloque o padrão.

Para obter mais informações sobre como colocar padrões internos em ARCHLine.XP, você pode ler AQUI .

5. DESIGN DE MÓVEIS

A ferramenta KBB é flexível, o que permite projetar corpus individuais, frentes de móveis e famílias de móveis. 

Para criar uma família de móveis paramétricos e perfeitamente alinhados, é suficiente projetar um membro da família de móveis. Por exemplo, se você alterar apenas a largura, poderá criar os outros elementos de uma família de gavetas com 30, 45, 60 cm de largura. Móveis especiais como ilha de cozinha, garrafeira, arrumações individuais, elementos curvos e guarda-roupas com formato único podem ser utilizados na planta.

O design pode ser totalmente personalizado, não apenas em tamanho, mas também em estilo e material. É fácil experimentar diferentes variações, então encontrar a melhor é rápido e fácil. 

Você pode ler mais sobre design de móveis AQUI , nossos vídeos estão disponíveis AQUI .

6. ACESSO DIRETO ÀS BIBLIOTECAS BIM: BIMOBJECT, 3D WAREHOUSE, SYNCRONIA

O número de bibliotecas BIM disponíveis diretamente no ARCHLine.XP está aumentando. Dessa forma, os usuários do programa ficam livres para navegar nos modelos de bibliotecas da internet e não precisam passar pelo longo processo de importação. O modelo selecionado pode ser colocado no projeto com um clique imediatamente após o download.

7. MOLDAGEM

A moldagem adiciona um toque final sofisticado a qualquer ambiente. ARCHLine.XP tem ferramentas eficazes de um clique ou de definição de caminho, que podem ser usadas para qualquer molde que você gostaria de projetar.

8. ARCHLINE.XP SOFT

Usando o comando de mobiliário ARCHLine.XP Soft você pode transformar instantaneamente seu interior em um design detalhado, com cortina realista, veneziana e veneziana vertical.

 

9. IMAGENS FOTORREALÍSTICAS, ANIMAÇÃO, VISÃO PANORÂMICA VIRTUAL 360

Para criar renderizações fotorrealísticas, você precisa definir as propriedades do material corretamente. 

Os estilos de renderização representam grupos de materiais específicos, como metal, vidro, tijolo, espelho, etc.

Esses estilos de renderização podem ser atribuídos a qualquer material usando o método arrastar e soltar. O resultado pode ser verificado usando a opção de renderização em tempo real. 

O comando NÃO altera o tamanho e a textura dos materiais, ele substitui apenas os parâmetros de qualidade do material. Além dos estilos, configurações personalizadas podem ser criadas, mas o uso de propriedades personalizadas é recomendado principalmente para usuários com experiência em renderização.

Quando terminar de definir os materiais, você pode iniciar a renderização.

Você pode ler mais sobre renderização AQUI , e nossos vídeos tutoriais estão disponíveis AQUI .

Além de renderizar, também podemos criar animações em nosso projeto ou usar a ferramenta Panorama 360 para dar uma olhada no espaço.

                    

Clique aqui para ver a imagem 360° acima.

 Você pode ler mais sobre o Panorama 360 AQUI , e nossos vídeos tutoriais estão disponíveis AQUI .

10. DOCUMENTAÇÃO: VISTAS DE ELEVAÇÃO DA PAREDE, PLANTA BAIXA COLORIDA, DIMENSÕES

Vistas de elevação da parede

No ARCHLine.XP você pode criar imagens ou desenhos com base em vistas de elevação de parede.

Planta colorida

Podemos criar plantas coloridas com apenas um clique.

Dimensão

Podemos adicionar anotações precisas à nossa documentação, posicionar dimensões usando o formato de dupla precisão do software. Basta definir o formato, a escala, a precisão e escolher entre as unidades métricas e imperiais.

Veja nossos vídeos sobre documentação AQUI .

BÔNUS: CONEXÃO DIRETA AO LIVE

ARCHLine.XP LIVE é um software de animação Archviz fácil de usar para transformar seu design 3D em um modelo imersivo, criando imagens de visualização de alta qualidade, vídeos e orientações ao vivo.

Não há tempo de renderização para que você possa reagir às solicitações de seus clientes imediatamente, na hora e refletir as modificações em minutos, independentemente do tamanho e da complexidade do seu projeto.

ARCHLine.XP está em conexão direta com ARCHLine.XP LIVE, então você pode transferir seu modelo com apenas um clique. O processo de visualização pode ser realizado com materiais de alta resolução e qualidade, configurações de luz interativas e árvores, plantas e água animadas.

Você pode ler mais sobre os recursos do ARCHLine.XP LIVE  AQUI 

Abaixo, temos duas imagens comparando a modelagem com a renderização feita com o ARCHLine.XP LIVE:

Modelagem:

 

Renderizado com o ARCHULine.XP LIVE:

Faça o download da versão de avaliação grátis por 30 dias, e GANHE um curso para ampliar a sua experiência durante esse período de teste.

Gostou desse conteúdo? Conte para gente o que gostaria de ver por aqui: comunicacao@totalcad.com.br

Até o próximo post! 


Como alterar tracejados, cores e espessuras de linhas no SketchUp?

Uma das novidades da última atualização da Trimble para os softwares SketchUp Pro e LayOut em 2020 foi possibilitar a edição da aparência das linhas (espessuras, cores e tracejados) em viewports do SketchUp LayOut. Antes disso, na atualização do SketchUp Pro em 2019, a Trimble introduziu o recurso de alteração de tracejados em linhas.

Tais implementações permitiram ao usuário melhorar sensivelmente a representação gráfica de seus projetos, porém, à primeira vista, pode ser um pouco complicado entender como tirar o melhor partido dos recentes recursos de edição de linhas. Neste post, pretende-se explicar o que é possível fazer quanto aos estilos de linhas no SketchUp Pro e LayOut.

Como alterar a aparência de linhas no SketchUp Pro

Em 2019, o SketchUp Pro passou a oferecer a possibilidade de se realizar a alteração de tipos de linhas de acordo a partir das Camadas (Layers), que agora se chamam Etiquetas (Tags). Em princípio, a alteração é feita de forma simples: a) na janela Etiquetas (Tags), encontre a etiqueta que classifica as linhas que você quer alterar; b) depois, clique onde está escrito, por padrão, “Predeterminado” e c) escolha o estilo de tracejado para as linhas. Na figura 1, observa-se a alteração na etiqueta Porta 2D.

Figura 1

Este ajuste é simples, mas existe uma “pegadinha”. Para que a alteração nas linhas seja efetiva, o SketchUp Pro considera a etiqueta associada ao objeto de mais alto nível hierárquico que contém as linhas, seja este um grupo ou componente. A Figura 2 ilustra o que pode acontecer, com relação ao exemplo acima, das portas, caso haja uma pequena diferença no modo como os objetos são organizados.

Figura 2

Portanto, para que a alteração nas linhas seja efetiva, o SketchUp Pro utiliza, como referência, a etiqueta do objeto – neste caso, o “Abertura 2D”, ou seja, ignora as etiquetas aplicadas aos elementos que estão dentro do objeto.

Se, no exemplo acima, a etiqueta Porta 2D fosse aplicada ao objeto “Porta 01” ou “Porta 02”, todos os objetos dentro destes passariam a ter seus contornos tracejados. Observe esta aplicação ilustrada.

Figura 3

É preciso lembrar que, pelo SketchUp Pro, existe apenas a possibilidade da alteração do estilo de traço aplicado às linhas por meio das etiquetas. Desta forma, não é possível utilizar as etiquetas para realizar alterações nas cores e nas espessuras das linhas. Estes ajustes podem ser realizados no SketchUp LayOut, conforme explicado a seguir.

Como alterar a aparência de linhas no SketchUp LayOut

A grande novidade da atualização 2020.2 do SketchUp LayOut é o recurso que permite a alteração do estilo de linhas (cores, espessuras e tracejados), utilizando as etiquetas como referência. A aplicação de tais alterações é realizada por viewport, ou seja, cada viewport armazena diferentes informações de ajustes em linhas, o que permite grande flexibilidade na realização de modificações na representação gráfica de um projeto.

Para exemplificar como é possível alterar a aparência de linhas no LayOut, será utilizado o mesmo exemplo explorado na explicação anterior. Na Figura 4, é possível observar que, depois de a) selecionado o viewport, é preciso b) escolher a etiqueta para c) realizar a alteração na aparência das linhas associadas à esta etiqueta.

Figura 4

O modo de se realizar o ajuste é muito semelhante ao processo utilizado no SketchUp Pro, porém há um diferença importante entre os dois programas, com relação à referência adotada para efetuar a alteração gráfica. Ao contrário do SketchUp Pro, o SketchUp LayOut usa, como referência para a alteração de estilo, a etiqueta associada a cada elemento de desenho, ignorando as etiquetas aplicadas aos objetos (grupos ou componentes). O diagrama apresentado na Figura 5 explicita estas relações.

Figura 5

Portanto, em resumo, estes foram os principais pontos apresentados neste post:

  • No SketchUp Pro é possível realizar alterações no tracejado de linhas, mas não é possível alterar cores e espessuras. São utilizadas as etiquetas como critério de diferenciação;
  • O SketchUp Pro considera, para a alteração do tracejado de linhas, a etiqueta aplicada ao objeto de mais alto nível hierárquico;
  • No SketchUp LayOut é possível alterar, por viewport, a aparência de linhas – cores, espessuras e tracejados. As etiquetas são utilizadas como critério de diferenciação;
  • O SketchUp LayOut considera, para alterar a aparência das linhas, as etiquetas aplicadas aos elementos de desenho. Esta escolha hierárquica é, portanto, completamente oposta àquela utilizada no SketchUp Pro.

João Gaspar é mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Arquitetura, Tecnologia e Cidade pela Universidade de Campinas (Unicamp) desde agosto de 2019 e arquiteto formado pela FAU-USP em 1999. Tem mais de 19 anos de experiência em ensino, pesquisa e criação de material didático, à frente do TI Lab (centro de treinamento e especializado em BIM) e da ProBooks Editora, que têm sua sede em São Paulo. Desde junho de 2017, Gaspar é Secretário da Comissão de Estudos Especiais 134 da ABNT, responsável pela criação, edição e publicação das normas BIM brasileiras. Como pesquisador, destacam-se a publicação e apresentação de artigos em importantes conferências: CIB W78 2018 (Chicago, EUA) SIGraDI 2017 (Concepción, Chile), CIB W78 2015 (Eindhoven, Holanda) e TIC 2015 (Recife). Gaspar também foi conferencista convidado para a mesa-redonda BIM e Educação na SIGraDI 2015 (Florianópolis). Pela ProBooks Editora, João Gaspar atuou como editor dos livros 101 Conceitos em Arquitetura e Urbanismo na Era Digital, Arquitetura contemporânea e automação: prática e reflexão e Métricas Urbanas: abordagens paramétricas no planejamento de bairros e cidades sustentáveis. Como autor, destacam-se os livros Revit passo a passo – volume I (em parceria), ARCHICAD passo a passo, volumes I e II (em parceria), Vectorworks passo a passo e SketchUp Pro 2013 passo a passo. Pela Editora Brasport, Gaspar assina o capítulo O papel da BIM (Building Information Modeling) na gestão dos processos de projeto e obra; no livro Bússola de Gestão na Construção Civil lançado em 2018. Este trabalho foi finalista no Prêmio de Excelência BIM do SINDUSCON-SP de 2018.

Acompanhe o João Gaspar e a TI Lab

Instagram: @ti_lab_probooks

Site: www.tilab.com.br/

Gostou do Post de hoje? Então acompanhe mais se inscrevendo em nosso blog para receber mensalmente dicas valiosas em nossa newsletter!

Até o próximo post! 


Leia Também:

Quais são as novidades da versão 2021 do ZWCAD?

A versão 2021 do ZWCAD chegou e veio cheia de melhorias e funções desenvolvidas para otimizar o trabalho do usuário e trazer mais praticidade e funcionalidade para sua rotina.

Conheça abaixo as principais novidades que estão presentes na nova versão do nosso CAD preferido!

Transparência em entidades

Um dos comandos mais esperados pelos usuários do ZWCAD é sem dúvidas a transparência. Essa função está presente na versão 2021 do software ZWCAD e pode ser utilizada tanto nas hachuras quanto nas demais entidades, como linhas e polilinhas, por exemplo. 

É possível alterar os valores de transparência entre 0 e 90 no painel de propriedade do ZWCAD.

Fórmulas na tabela

Outra grande novidade é a inserção de fórmulas dentro de suas tabelas. 

Com essa função é possível realizar cálculos de forma mais rápida, precisa e segura. 

       

Fórmulas no field

O field é um comando pouco conhecido, porém é extremamente útil nos projetos. Com eles conseguimos associar o valor de um atributo ou texto a uma propriedade de objeto. É possível então inserir comprimentos no seu projeto de uma forma mais rápida.

Além de todas as vantagens desse poderosíssimo comando, agora na versão 2021 você também consegue realizar cálculos com os valores resultantes dos comandos e otimizar ainda mais seu tempo de projeção. 

Viewport de layer

Alterar as propriedades de layers em diferentes viewports também é possível no ZWCAD 2021.

Xref

Arquivos de referência externas são de fato imprescindíveis em nossos projetos. Nesta nova versão o XREF foi reformulado e agora todas suas referências estão em uma única caixa de diálogo. Isso significa que PDF’s, IMG’s e DWG’s estão todos sendo gerenciados no mesmo lugar, permitindo ao usuário gerenciar de forma muito mais rápida.

Customize Mouse

Além do incrível Smart Mouse, a versão 2021 conta com a customização de comandos no mouse de duplo clique e possibilita designar comandos a teclas subalternas do mouse. Rapidez? Você encontra com o ZWCAD 2021.

XCLIP

Todas as funções do XCLIP em um único comando, sendo possível inverter o XCLIP e alterar a visualização do XCLIP pelos grips.

Resolução para 4K

Configurações de resolução foram reformuladas na versão 2021 do ZWCAD, isso permite que a visualização 4K seja totalmente otimizada.

Ficou interessado? Quer saber mais? Sem problemas!

Assista a Webinar onde falamos sobre todas as novidades do ZWCAD 2021!

Gostou do Post de hoje? Então acompanhe mais se inscrevendo em nosso blog para receber mensalmente dicas valiosas em nossa newsletter!

Até o próximo post! 


Você sabe como filtrar os melhores blocos no 3D Warehouse?

Não há como dizer qual é a etapa do 3D de maior importância para um resultado realista, pois todas as etapas são importantes! Qualquer coisa que você faça no 3D é preciso ser feita com o maior nível de detalhe possível e pensando sempre no resultado final. Neste artigo vou te mostrar uma dica que vai melhorar e muito o resultado do seu 3D no quesito modelagem, que é a aplicação de blocos. Aplicar bloco é uma atividade super simples, mas escolher o melhor bloco pode não parecer tão fácil assim.

Veja algumas dicas interessantes que vão te ajudar a filtrar os melhores blocos dentro do 3D Warehouse:

PESQUISE EM OUTROS IDIOMAS

O 3D Warehouse está disponível em muitos países do mundo e muita gente por aí está fazendo blocos e aplicando na plataforma. Claro, por conta disso, muitos desses blocos podem não ter qualidade para aplicar no seu projeto, mas pesquisar em idiomas diferentes te dá uma gama de resultados bem maior! Às vezes você pode não encontrar algo em português, mas existe em espanhol francês ou inglês, pois tudo depende das palavras-chave que a pessoa que carregou o bloco colocou, e o nome do arquivo, claro.

Mas atenção, muitas vezes o cliente quer o mobiliário que você incluiu no projeto, se você incluiu algum fornecedor desconhecido isso é importante esclarecer na hora de apresentar, okay?

MUDE O FILTRO DE “RELEVANTES” PARA “CURTIDAS”

Essa ferramenta faz uma diferença absurda! O 3D Warehouse sempre vem configurado para mostrar pra você o que ele acredita ser mais relevante, as mais vistas pelo público, mas quase sempre esses não são os melhores blocos, por isso, mude o modo de filtragem de Relevantes (relevance) para Curtidas (likes). Você vai perceber uma diferença de qualidade imediata, pois a plataforma irá te mostrar os blocos mais curtidos e claro, os mais curtidos são os melhores!

 UTILIZE O FILTRO DE PROPRIEDADES

O Filtro de Propriedades fica logo à esquerda da página e nele você vai encontrar duas opções:

1 – Filtrar o tamanho do arquivo: É quanto o arquivo pesa em MB. Sabemos que quanto mais pesado o arquivo do Sketchup tiver, assim como qualquer software,mais propício ele será a travamentos ou fechamentos inesperados. Portanto, é importante filtrar o tamanho dos blocos para não baixar aqueles pesados demais.

2 – Filtrar a quantidade de polígonos do bloco: Essa é super importante, pois quanto mais qualidade tem o bloco, naturalmente ele vai ter mais polígonos. Se você faz um bloco pouco detalhado, ele será simples demais, portanto com poucos polígonos e existem arquivos no 3D Warehouse, inclusive, sem polígonos! Portanto, aumente o filtro mínimo de polígonos e o resultado vai melhorar bastante.

 Veja como o nível dos blocos está após esses ajustes!

Calma, ainda pode melhorar!

FILTRE OS OBJETOS POR CATEGORIA

Existe um filtro por categoria de projeto, de objetos e de aplicações no 3D Warehouse! Por exemplo, filtrei por Design de Interiores e o ambiente como Cozinha, então os blocos que serão apresentados serão de acordo com essa categoria. As pessoas que aplicam blocos de qualidade no site com certeza se atentam em aplicá-los nas categorias corretas.

PESQUISE POR COLEÇÕES

Pesquisar por coleções pode ser uma ótima alternativa, pois se um bloco de qualidade que você achou pertencer a alguma coleção, pode ter certeza que nela você vai encontrar mais uma gama de blocos com qualidade que a mesma pessoa carregou! Veja um exemplo:

SAIBA DIFERENCIAR UM BLOCO BOM DE UM BLOCO RUIM

Certo, mas agora para não ter erro vou te explicar de um jeito bem visual como identificar um bloco ruim e um bloco de alta qualidade! Vou pesquisar, como exemplo, por camas, sem utilizar nenhum filtro.

Observe como a maioria dos blocos tem as arestas muito retas, formando cantos, camas deveriam ser confortáveis, não é mesmo? Veja o bloco com atenção e imagine “Eu gostaria de deitar nessa cama?” bem, se você for deitar numa cama dessa, com certeza irá sair com uma hérnia de disco! Logo no primeiro item da lista, sequer tem um bloco de cama!

Agora veja a mesma pesquisa, porém utilizando os filtros por Curtidas e por Propriedades!

Conseguiu ver a diferença? Nessas novas camas que apareceram dá uma enorme vontade de deitar nelas! Veja que não há arestas formando cantos, elas são bem acolchoadas, os lençóis parecem realmente tecido, alguns até meio bagunçados, mas o que todos têm em comum é que são muito bem modelados! É esse tipo de bloco que você deve procurar. Para ficar bem claro, veja a comparação:

À esquerda um bloco sem qualidade, pesquisado sem filtros e utilizando as ferramentas do site. À direita um bloco de alta qualidade, bem modelado e encontrado a partir dos filtros e ferramentas do 3D Warehouse.

A partir de agora você pode procurar por blocos de alta qualidade no 3D Warehouse, aplicando essas dicas com ferramentas do próprio site! Se você gostou desse artigo, não esqueça de avalia-lo com 5 estrelas e deixar sua curtida. Forte abraço!

Igor Almeida

Igor Almeida, Designer, Fotógrafo, graduando em Arquitetura e Urbanismo, iniciou aos 17 anos como Instrutor de TI na Spot Cursos em 2016 nas áreas de Arquitetura e Design. Atualmente, ministra aulas em São Luís – MA e em Palmas – TO. Também palestrante, já participou de diversos eventos e em 2020 iniciou seu mais novo projeto, o canal no Youtube CG Plus Academy, onde ministrará aulas gratuitas para iniciantes e profissionais.

Acompanhe o Igor Almeida e a Spot Cursos

Instagram: @spotcursos e @igor_portfolio

Site: spotcursos.com.br/

 

Gostou do Post de hoje? Então acompanhe mais se inscrevendo em nosso blog para receber mensalmente dicas valiosas em nossa newsletter!

Até o próximo post! 


Leia Também:

6 razões para você usar SketchUp com V-Ray!

O 3D é uma das formas mais dinâmicas e eficientes de apresentar e envolver seus clientes nos seus projetos. Por isso, neste post, separamos 6 razões para que você comece a usar o SketchUp e o V-Ray na criação dos seus projetos e obtenha os melhores resultados.

Ambos são muito utilizados por arquitetos e profissionais para desenvolver maquetes eletrônicas por ser bastante simples, intuitivo, fácil de se usar e principalmente pelo resultado final fantástico.

Mas antes de entrar na melhor parte, a dos motivos para usar o SketchUp e o V-Ray, vamos falar um pouco mais sobre eles.

Afinal de contas, o que é o SketchUp e V-Ray?

O SketchUp nada mais é que um programa onde você cria desenhos 2D, desenhos para arquitetura, maquetes, design de imóveis e modelagem 3D. É a partir dele que você desenvolve apresentações que vão cativar seu cliente. É um programa com funcionalidades bem simples e fácil de se aprender.

Já o V-Ray, é um plugin de renderização. É através dele que você vai acrescentar sombra, profundidade, reflexo, iluminação, ou seja, é ele quem vai dar vida e trazer realidade aos ambientes.

Então, agora que você já sabe o que é e para que servem os softwares, é hora de contar o porquê ele é tão bom.

Vamos começar pelo SketchUp:

1. FÁCIL DE APRENDER

Este é um dos programas mais fáceis de se usar e aprender. Ele também é leve, ágil e ideal para modelagem. Se por acaso é iniciante, comece pelo SketchUp, pois ele é bastante simples.

2. MUITOS RECURSOS

Permite que você crie cada projeto com um alto nível de detalhes com elevações, cortes. Inclusive, que desenvolva seu próprio processo criativo nos desenhos.

Também permite o acesso a diversos plugins que podem ser baixados gratuitamente, além de poder compartilhar e publicar o seu projeto em tempo real.

3. POSSUI VERSÃO PROFISSIONAL E ESTUDANTE 

Este é um dos poucos softwares que possui tantas versões, inclusive gratuita para teste de 30 dias, que você pode adquirir clicando aqui.

Que tal falarmos agora das vantagens do V-Ray quando se usa em conjunto com o SketchUp.

4. MUITO, MUITO RÁPIDO!

A renderização é a peça chave, e é aí que o V-Ray entra com sua velocidade inigualável. Não é exagero, ele é muito rápido mesmo! O que facilita muito a vida de qualquer profissional que não quer e não pode perder tempo.

5. EXTENSA BIBLIOTECA DE BLOCOS

Além de uma extensa biblioteca de blocos que farão com que seus projetos fiquem mais reais possíveis, ele possui funções de ajustes, acabamentos finais que podem beneficiar a modelagem arquitetônica.

6. APRESENTAÇÃO DE PROJETOS REALISTA

Você cria todo o seu projeto no SketchUp e o V-Ray trata de renderizá-lo com qualidade fotorrealista. De fato, essa é uma das combinações mais perfeitas para profissionais que querem trabalhar com o 3D e impressionar seus clientes.

Para finalizar e a te convencer a mais uma vez investir em SketchUp, é que a maioria das vagas de estágios hoje em dia, exige que saiba pelo menos, o básico do CAD e o SketchUp.

Arquiteto formado pela USP, trabalha com 3D há mais de 15 anos. É o autor de mais de 20 cursos e já transformou a vida de mais de 10 mil alunos. Seu canal de YouTube é um dos maiores canais focados em maquete eletrônica do país em número de assinantes. Diogo é apaixonado por 3D e acredita que tem a força necessária para mudar o mercado dos profissionais de construção civil.

Acompanhe o Diogo Moita e a 3DM

Instagram: @3dm.com.br

Site: www.3dm.com.br

Gostou do Post de hoje? Então acompanhe mais se inscrevendo em nosso blog para receber mensalmente dicas valiosas em nossa newsletter!

Até o próximo post! 

Já conhece o V-Ray Collection? Tenha mais liberdade criativa e flexibilidade do que nunca. 15 produtos exclusivos do Chaos Group em um pacote completo. O V-Ray Collection inclui V-Ray para os seguintes aplicativos de modelagem 3D e design:  3ds Max, Maya, SketchUp, Rhino, Revit, Modo, Cinema 4D, Unreal, Houdini, Nuke e Blender.


Leia Também:

SketchUp completa 20 anos! Conheça mais essa história.

Agosto deste ano o software SketchUp completa 20 anos e nada mais justo que contar essa história por aqui, afinal a totalCAD é parceira há 10 anos do software no Brasil.   Em clima de comemoração vamos falar um pouco sobre a história dessa ferramenta tão utilizada por profissionais das áreas de arquitetura, engenharia, design, cenografia entre outras.

O Software foi desenvolvido pela Startup estadunidense At Last Software em 1999 e foi disponibilizado ao público em agosto de 2000. Chamando atenção desde seu lançamento, o SketchUp teve aceitação imediata de profissionais como arquitetos, designers e cineastas por conta do manuseio intuitivo e alta produtividade.

O SketchUp passou a ser uma ferramenta indispensável para quem queria produzir mais em menos tempo. Em 2006 o Google se interessou pela solução e no mês de março deste mesmo ano adquiriu a então startup At Last Software e por consequência o SketchUp.

Contando com funções inovadoras e exclusivas:

-> 3D Warehouse: Plataforma gratuita para modelos em 3D que são disponibilizados por inúmeros contribuidores.

->  LayOut: Módulo incluso no SketchUp Pro que permite que você inclua vistas do modelo, escolha escalas do desenho, adicione dimensões, ajuste a grossura das linhas, gráficos e legendas.

->  SketchUp Viewer: Ferramenta que permite que ao acessar seu projeto em Realidade Virtual ou Realidade Holográfica, você possa participar de reuniões de visualização do modelo em grupos, assim vários profissionais e clientes podem verificar o projeto simultaneamente e em tempo real, mesmo participantes remotos.

O Software ganhou e continua ganhando inúmeros usuários.

Devido à sua versatilidade o software deixou de ser utilizado apenas por profissionais da área da arquitetura e engenharia e começou a ganhar conhecimento em novas segmentações como cenografia, varejo, movelaria entre outros.

TotalCAD – Distribuidor Exclusivo no Brasil:

Em paralelo a essa evolução temos a totalCAD que iniciou sua trajetória em 2001 e até então fazia a comercialização de outros softwares como: “ZWCAD”. Ao notar a aderência do mercado a essa solução, nasceu a intenção de ser um parceiro SketchUp e em 2010 essa tão esperada parceria aconteceu. 

A totalCAD recebeu a visita da Google e foi firmada a parceria que temos até hoje em representar o software SketchUp de forma responsável e justa no Brasil.

A medida que o software começou a ser usado de forma, praticamente, obrigatória por alguns segmentos profissionais seu aprendizado foi incluído nos principais cursos universitários do país e a totalCAD mais uma vez estava presente para auxiliar nesse processo, tendo como um dos seus primeiros clientes o SENAC. Hoje o SketchUp está presente nos principais conglomerados universitários do País.

No ano de 2012 a Trimble Navigation fez a compra do software e continua sendo a detentora dos direitos autorais até os dias de hoje. 

A parceria com a totalCAD continuou e cresce cada dia mais. A totalCAD conquistou a preferência do mercado e se tornou revendedora exclusiva do software aqui no país.

E em 2018 o reconhecimento veio. Representada pelo nosso CEO José Augusto, a totalCAD, esteve presente no SketchUp BizCamp, evento realizado pela Trimble na Ilha de Malta. Na oportunidade a TotalCAD foi reconhecida como o distribuidor que mais cresceu no ano de 2018, premiado entre mais de 70 países participantes como “Best Dealer/Reseller SketchUP 2018”.


Figura: José Augusto, CEO da TotalCAD com o prêmio logo do SketchUp em Lego, legal né?

Segundo o CEO da totalCAD, José Augusto, esse prêmio coroa todos os esforços feitos pela equipe no decorrer do ano para alcançar as metas. E fortalece ainda mais o compromisso de oferecer soluções completas para mercados exigentes como os da arquitetura, engenharia e construção civil em geral.

No 2º semestre de 2018 a Trimble iniciou um processo de license compliance para combater a pirataria e uso irregular das licenças do SketchUp. A totalCAD, mais uma vez, esteve presente nesse momento para auxiliar quem foi notificado e tinha intenção em regularizar sua utilização, nas melhores condições possíveis.

Desenvolvimento e Crescimento do SketchUp:

É possível notar o crescimento do software durante suas inúmeras atualizações e versões. Inclusive acabamos de postar um artigo falando da última versão 2020.2. O SketchUp deixa de ser um software de arquitetura e passa a atender outros segmentos com destreza e eficácia. Segmentos como engenharia, varejo e movelaria começam a visualizar no software uma saída para processos engessados.

Após 20 anos de SketchUp é possível identificar como o software cresceu e evoluiu sempre atento a necessidade de seus usuários e do mercado de trabalho. A solução continua conquistando novos usuários e reconquistando usuários antigos anualmente, a cada melhoria em suas versões e novos recursos lançados.

Garantir o Sucesso do Cliente:

O foco da totalCAD e da TRIMBLE sempre foi o sucesso do cliente, dessa forma não poderíamos deixar de fora a história de vocês com o SketchUp. Abaixo temos o depoimento da Márcia Cavalcanti, da empresa Divulcart, um dos cliente mais antigos da totalCAD e um dos primeiros a comprar o SketchUp conosco, em 2010.

A Divulcart está no mercado desde 1967 e é uma sólida empresa cearense que se destaca no mercado de mídia exterior nas praças de Fortaleza, Sobral, Juazeiro, Crato e Barbalha e também mantém parcerias estendidas por todo o Nordeste. A empresa atua na impressão de outdoors e minidoors, na produção de lonas night and day e vinil adesivo e detém os melhores e mais estratégicos pontos de exibição.

“Desde de 2010 compramos nossa licença do SketchUp por acreditar que sua versão profissional atenderia nosso escritório, proporcionando rapidez, qualidade e acesso à ajuda técnica quando encontrássemos dificuldades no manuseio e instalação dos softwares.

São 10 anos de experiência com o mais famoso programa 3D do mercado, utilizado pela maioria dos profissionais de arquitetura do país. Hoje é, para mim, uma ferramenta imprescindível e que não consigo trabalhar sem. Impossível apresentar meus projetos gráficos sem recorrer ao SketchUp.  Parabéns pelos 20 anos de muitas imagens e muitas alegrias.” 

 
Na foto as colaboradoras da Divulcart: Márcia Albuquerque Sá, Lígia Albuquerque Prata e Magdalena Bomfin

Durante esse mês também tivemos uma semana especial de Lives para comemorar os 20 anos do software e os 10 anos de parceria totalCAD e SketchUp. 

Abaixo separados os depoimentos dos nossos principais parceiros sobre o SketchUp e como o software mudou a maneira de cada um projetar.


Designer de Interiores Eduardo Muzzi 

“Entrei na faculdade já utilizando o software e foi amor a 1ª vista em relação a tudo que ele poderia me proporcionar e olha que na época ele era bem mais simples do que é hoje. Após conhecer na faculdade, nunca mais larguei.

Ele foi fundamental para iniciar minha carreira. Trabalhei com várias versões do SketchUp e parece que a cada atualização ele ganhou mais força e forma, trouxe muitas funcionalidades e se tornou mais intuitivo.”

Veja a live completa aqui!


Arquiteta Imira de Holanda 

“Minha carreira e forma de projetar está diretamente ligada ao SketchUp! Em 2004/2005 eu conheci o software, no 5º semestre da faculdade e de lá para cá TODOS os meus projetos foram desenvolvidos nessa plataforma. Durante muito tempo usei o SketchUp apenas para representação e aos poucos a gente vai entendendo o software. A gente entendeu que não tinha como abrir mão desse software no Studio M4, fazer a maquete no SketchUp como uma parte do estudo preliminar era uma coisa necessária para o nosso processo criativo.

Depois de termos feito um curso de 40 horas para software BIM não vimos muita praticidade em projetar no SketchUp e depois passar para outro software então nós pegamos para ver o LayOut e aí foi quando começamos a tratar o SketchUp como a nossa ferramenta de modelagem para o executivo também.

Quando vem fornecedor aqui no escritório eu já pergunto “Você tem bloquinho no 3d Warehouse do SketchUp? Por que se não tiver não precisa nem vir, eu não vou especificar seu material se eu não puder colocar ele na maquete.”

Veja a live completa aqui!


Designer de interiores Lorena Lima 

“Com o tempo aprendi a usar o LayOut e ele oferece diversas possibilidades de apresentação, então ter dentro de um único software ter todos os passos para eu fazer uma apresentação legal para o meu cliente é muito importante para mim.”

Veja a live completa aqui!


Arquiteto Nicolas Fleishmann 

“Comecei muito novo, eu comecei a desenhar a mão com 10 anos e me sentia muito à vontade. Desenhava no chão e foi onde aprendi textura de penas. A partir desse momento comecei a aprimorar minhas questões de desenhos. Meu Avô era engenheiro e disse para mim “Foca nesse negócio de software, que isso é o futuro” Então com uns 13 anos eu pedi para meu pai comprar 2 softwares para mim e o SketchUp foi o que fez mais sentido pra mim. Ele realmente transformava meus desenhos em 3D.”

Veja a live completa aqui!


Designer de interiores Philipe Dariva 

“Eu conheci o SketchUp brincando, eu era criança a amava jogar o The Sims porém achava ele muito quadrado, não era possível fazer parede turva, colocar uma cortina diferente e nessa mesma época eu acabei baixando o SketchUp e ao invés de brincar com o The Sims comecei a brincar com SketchUp.”

Veja a live completa aqui!


Arquiteta Dileia Bezerra 

“O software faz coisas extraordinárias, uma das coisas que eu digo é explorar a criatividade através do próprio software. Eu mesma fico surpresa, às vezes você faz uma exclusão, oculta um objeto e já tem uma ideia incrível.

O SketchUp junto ao 3D Warehouse são ferramentas que unem as pessoas, existe uma troca muito boa de experiência entre os profissionais.

As recentes atualizações realmente mudaram o que os profissionais pediram.”

Veja a live completa aqui!


Arquiteta, diretora e professora Juliana Stark 

“O SketchUp é um software muito didático, ele é gostoso, familiar.

Meus alunos piram, eles consideram a melhor aula. Eu dou aula desde o calouro até quem já está formado e o calouro pira pois ele já termina a 1ª aula com um projetinho pronto e conforme vai avançando no curso eles vão entendendo a importância do executivo e agora com a entrada do LayOut no ensino da Desenhar o aluno fica louco.

O LayOut para mim foi uma descoberta recente e estamos apaixonados, estamos investindo pesado e virou a menina dos olhos da Desenhar.  

O cliente leigo consegue entender o projeto com o LayOut, fica didático! “

Veja a live completa aqui!

O SketchUp completou 20 anos e nós tentamos contar um pouco da história desse software tão utilizado, versátil e amado. Você também pode nos contar a sua história com o SketchUp e ainda concorrer a um Notebook + 1 licença anual do software!

Basta ler o regulamento, seguir o instagram da totalCAD e enviar sua resposta com até 350 caracteres contando sua história com o SketchUp! 

Ainda não experimentou o Sketchup? Então aproveite e mergulhe nessa plataforma gratuitamente por 30 dias!


Leia Também:

Fim das Licenças Multiusuário do Autocad®

Mais uma da Autodesk®…

Mais uma vez, a Autodesk® anunciou que está mudando a forma como vai licenciar seu software. E novamente, seus usuários, descontentes com essa mudança, reclamam e procuram outras alternativas mais amigáveis de licenciamento de software CAD. 

O que de fato mudou?

Agora, licenças de Autocad® network, ou seja multiusuários, deixarão de existir e somente licenças de usuários nomeados estarão disponíveis a partir de Agosto de 2020.

Como isso atinge as empresas que utilizam o Autocad®?

Segundo site engineering, os usuários de Autocad® não estão satisfeitos com essa notícia. Esta não é a primeira vez que a Autodesk muda sua política de licenciamento e sofre uma violenta reação negativa do usuário. O mesmo aconteceu quando decidiu eliminar seu antigo licenciamento perpétuo em favor de um licenciamento para o modelo de aluguel.

O primeiro problema que temos pela frente é que uma assinatura de usuário nomeado só pode ser usada por um único usuário, o que significa que os gerentes de TI precisarão adquirir licenças para todos os designers da empresa, incluindo aqueles que não a usam com frequência. Desperdício, não é?

Vamos dar uma olhada mais de perto nas alterações e o que elas realmente significam para os usuários:

  • Licenças multiusuário permitiam que qualquer número de engenheiros compartilhassem uma única licença CAD, como as licenças em rede;
  • Licenças multiusuário (ou em rede) sempre são uma ótima maneira de fornecer a vários funcionários o acesso a uma mesma licença (claro que não simultaneamente). Isso reduz custo, principalmente quando garante acesso ao software aqueles que usam ocasionalmente, em períodos diferentes, por exemplo.
  • Os gerentes de produto, por exemplo, podem precisar apenas fazer anotações, gerentes comerciais apenas apresentações detalhadas, ou equipes grandes sem uso fulltime do Autocad® conseguiam reduzir custos e licenças;
  • Em vez de comprar uma licença de software dedicada (e cara) para esses usuários, muitas empresas preferiam licenças em rede que permitiam que vários funcionários compartilhem a mesma licença.
  • Outro ponto positivo em relação às licenças Network é a gestão, para os times de TI, esse modelo de licenciamento facilitava o controle de licenciamento.

O que fazer agora?

A TotalCAD como especialista em tecnologia e softwares para projetos, identificou há anos a necessidade de trazer para o país um software que obtivesse a mesma performance do Autocad®, mas que fosse condizente com a realidade econômica do país.

ZWCAD substitui o Autocad®, possui licença perpétua e licenciamento em rede. Possui alta tecnologia, performance e custo muito mais baixo.

Pelo licenciamento de rede, os nodes no servidor podem ser alocados de maneira flexível, o que significa que uma quantidade limitada de licenças pode ser usada por um número muito maior de usuários, maximizando muito a utilização do software e minimizando o custo.


Figura 1. Alocar licenças de maneira flexível por licenciamento de rede

E o mais importante: O ZWCAD é imediatamente produtivo para quem está acostumado a usar o Autocad®, ou seja, você não precisa reaprender comandos para utilizar o software.

De acordo com o que aprendemos com muitos usuários, esta forma é realmente muito prática, porque normalmente os designers não estão usando o software ao mesmo tempo. Por exemplo, se David precisa usar o software pela manhã e Ben à tarde, eles podem compartilhar apenas uma licença. Esse uso é especialmente útil para empresas com um grande número de usuários e as multinacionais em que os designers estão em fusos horários diferentes.

Facilidade de uso

Agora você deve estar se perguntando: será difícil adquirir licenças do servidor? Pode ser mais fácil do que inserir seus nomes de usuário e senhas. Você só precisa inserir o IP ou nome do seu servidor, como mostra a foto abaixo. Sim,  é só isso! Conectadas ao servidor, as licenças podem ser obtidas automaticamente após iniciar o software e devolvidas após a saída.


Figura 2. Digite o IP ou nome do servidor para adquirir licenças de rede

E se os usuários não puderem ficar conectados ao servidor devido a viagens de negócios ou outros motivos? Não se preocupe. Os usuários podem pegar licenças emprestadas do servidor e usar o software com uma softkey por 180 dias sem precisar da Internet.

Além do mais, as licenças podem ser retornadas automaticamente se não forem usadas por um cliente por um período específico de tempo. Diferentes versões de produtos (Standard ou Professional) também podem ser alocadas para usuários específicos. Tão amigável e flexível.

Segurança

Devido aos requisitos de segurança, os servidores em muitas empresas não podem se conectar à Internet ou WAN (Wide Area Network). O licenciamento de rede também pode ajudar neste caso – ativando pelo servidor com a internet uma vez, os usuários podem ativar, distribuir e devolver as licenças apenas com a LAN (rede local) depois, garantindo a segurança dos dados das empresas. Além disso, a ativação offline (clique aqui para saber mais) também está disponível para requisitos de segurança mais elevados.


Figura 3. Ativação offline

Gerenciamento Fácil

No entanto, quanto maior for a flexibilidade, mais difícil será o gerenciamento. Da última vez, também apresentamos a NLAT (Network License Analysis Tool), uma pequena ferramenta desenvolvida pela ZWSOFT para gerentes de TI para gerenciar melhor o uso da licença.

Com ele, os gerentes de TI podem verificar em tempo real o número de todas as licenças em uso e a situação geral incluindo o tipo de licença, nome do host, versões do produto, horário de início e término e horas de uso. Eles também podem verificar o uso durante um período de tempo específico por filtro de produto e filtro de tempo e exportar os dados para arquivos .xlsx ou .csv.

Figura 4. Ferramenta de análise de licença de rede desenvolvida por ZWSOFT

Para resumir, se você precisa gerenciar um certo número de licenças e deseja ter uma visão geral clara delas, o NLAT pode ser um bom auxiliar.

Flexível, amigável e seguro. Isso é nossa conclusão sobre o licenciamento de rede. Junto com o NLAT, você descobrirá como o software CAD pode ajudar a fazer seu trabalho de design perfeitamente, enquanto economiza seus custos. 

Em suma, as licenças em Rede do ZWCAD apresentam os seguintes benefícios:

  • Flexibilidade
  • Facilidade de Uso
  • Segurança
  • Fácil Gestão

Projetistas e profissionais de TI no mundo inteiro estão recomendando mudar para ZWCAD.

Vale a pena mudar?

 Aqui deixamos você concluir. Experimente por 30 dias avaliação ZWCAD gratuita. Simples assim, você não precisa acreditar apenas no que estamos dizendo, mesmo como especialistas no assunto. Avalie e tire suas próprias conclusões!

Por que não tentar?

Haverá também assistência de configuração individual para você, se necessário. Junte-se aos milhares de clientes da TotalCAD e venha para o novo CAD, mais econômico e mesma performance.

Novo normal, novos comportamentos, novo CAD: ZWCAD.

Se você tiver alguma dúvida ou opinião, fique à vontade para deixar comentários abaixo.