Vida de arquiteto: como o uso de softwares para arquitetura ajudam na criação de projetos

Vida de arquiteto não é fácil. Por mais que o senso comum imagine que seja um trabalho confortável e elitizado, os profissionais sabem o quanto precisam investir na própria carreira para desempenhar bem suas funções e atender adequadamente às demandas dos clientes.

Os softwares de arquitetura que surgiram nas últimas décadas vieram para sistematizar e simplificar o planejamento de atividades a serem desempenhadas, de forma a facilitar a compreensão do processo por todos os envolvidos, desde projetistas até a equipe de obras.

Saiba agora como os softwares de arquitetura podem ajudar a organizar cada fase da sua produção de acordo com as necessidades do seu negócio, desde a concepção até a entrega da construção pronta.

Vida de arquiteto

Benefícios da metodologia de projeto integrado

A metodologia de trabalho integrada nada mais é que a elaboração de uma solução arquitetônica ou de engenharia envolvendo o trabalho simultâneo de vários profissionais especializados.

Começa com sucessivas reuniões com os clientes para receber as informações e com a equipe de colaboradores para delimitar o escopo de projeto. Esse movimento de vai e volta acontece algumas vezes, até que se defina com certeza quais serão as soluções adotadas.

São realizadas pesquisas, visitas ao local e levantamento de dados complementares. Com a equipe reunida, inicia-se o processo criativo propriamente dito, através de rascunhos, volumetrias, definição de zoneamentos, fluxos de circulação, dimensionamento e outras considerações iniciais.

Nessa fase os profissionais podem fazer suas volumetrias na mão ou utilizar softwares que facilitam este estudo. Essas representações tridimensionais feitas por softwares de arquitetura como o SketchUp Pro  permitem, tanto à equipe quanto ao cliente, observar como as soluções comportam-se, antes mesmo de serem de fato construídas.

Começar a atividade projetual utilizando a metodologia integrada já consiste num importante passo para organizar melhor todo o trabalho feito pela empresa e se prevenir erros graves que prejudiquem todo o processo.

Vida de arquiteto
Estudo de Layout com SketchUp Pro

 

A tecnologia nas fases de projeto

Na elaboração de soluções

A inquestionável praticidade dos desenhos digitais revolucionou a forma de projetar desde o lançamento do AutoCAD.

Desde então surgiram muitos outrossoftwares de arquitetura cujas inovações tornaram-se, gradualmente, mandatórias na atividade de projeto de arquitetos e engenheiros.

Depois de otimizar o tempo de produção de desenhos bidimensionais, iniciou-se a era da modelagem 3D. As maquetes eletrônicas trouxeram ainda mais recursos de visualização das soluções elaboradas e alcançaram, hoje em dia, efeitos fotorrealistas que são de grande importância, especialmente na apresentação dos trabalhos.

Programas como o SketchUp e o V-Ray, os mais populares do mundo em modelagem e renderização, respectivamente, podem ajudar significativamente em seu processo criativo por permitir você construir e visualizar com perfeição o seu projeto antes de iniciar a obra.

Serão necessários investimentos em capacitação dos colaboradores devido à ampla gama de comandos presentes em cada software, especialmente por abordarem não apenas os programas em si, mas também uma série de plug-ins e adicionais que facilitam ainda mais a construção de excelentes maquetes 3D.

Instrumentos adicionais também são importantes para facilitar atividades mais demoradas, especialmente durante levantamento de informações e conferência de medidas. É interessante investir em acessórios de precisão, como trenas eletrônicas, niveladores e câmeras de boa resolução.

A tecnologia envolvida em aplicativos para tablets e smartphones também tem evoluído a cada dia. Sempre há um aplicativo novo, oferecendo mais facilidades para os usuários, como pré-visualização de pinturas de paredes, elaboração de plantas baixas por meio de fotografias e outras vantagens que dinamizam a atuação do profissional.

Nas etapas de desenvolvimento do projeto e execução da obra, esses dispositivos eletrônicos oferecem ainda a facilidade de acessar os desenhos e especificações de qualquer lugar, diminuindo as chances de erros durante compras de materiais, revestimentos ou mobiliário.

Na compatibilização entre projetos

A principal tendência na elaboração de projetos são os softwares com tecnologia Building Information Modeling (BIM), que combinam perfeitamente com a metodologia de trabalho integrada.

Em sistemas convencionais, as linhas dos desenhos são “apenas” linhas. Em softwares BIM, as linhas ganham atribuições reais — paredes, esquadrias, telhados — e composição em materiais como madeira, pedra, entre outros.

A partir das atribuições dadas pelo programa, é possível que os profissionais projetem já considerando custos e prazos, agilizando todo o processo de gerenciamento.

Outros softwares, como aqueles especializados em análises de conforto ambiental, por exemplo, são essenciais para alguns tipos de projeto, especialmente aqueles que envolvem investimentos governamentais.

A evolução de programas de desempenho ambiental também tem sido significativa ao longo dos anos, permitindo estimar cada vez mais detalhadamente o comportamento de uma edificação mediante elementos naturais — sol, ventos predominantes, temperaturas —, além da influência que a construção exercerá sobre o entorno.

Além de tudo isso, a principal justificativa para uma compatibilização bem executada é de que diminui os custos da obra. Isso torna o projeto mais atrativo ao cliente e menos dispendioso para a empresa, melhorando sua visibilidade no mercado e sua lucratividade.

Vida de arquiteto

No gerenciamento do escritório

Existe uma série de técnicas e programas, dos mais simples até os sofisticados, que ajudam a organizar e planejar as atividades da sua empresa. O principal objetivo é traçar desde as metas e linhas norteadoras gerais até o momento de entrega final dos serviços prestados.

Entre os mais básicos temos as planilhas, que permitem a elaboração de orçamentos e cronogramas, separadamente ou em conjunto, que mostram a evolução de suas atividades ao longo do tempo. É recomendado que haja pelo menos uma planilha padrão, que possa ser reproduzida e modificada de acordo com as necessidades de cada projeto do seu escritório.

Outras técnicas fáceis de aplicar envolvem quadros que estabelecem atividades a cumprir, em execução, revisadas e concluídas. Outro é o método do caminho crítico, amplamente difundido especialmente nos serviços de engenharia, que estima, em linhas temporais, a duração de cada etapa da obra, incluindo possíveis imprevistos e problemas.

Há, ainda, softwares especializados em gerenciamento de obras, desde os mais simples aos mais sofisticados. A utilização de um ou outro depende do padrão de projetos executados pela empresa e pela preferência dos profissionais envolvidos.

Todas essas facilidades, reunidas, têm possibilitado à prática profissional da arquitetura e da engenharia grande agilidade e economia de recursos, especialmente com relação aos testes de soluções projetuais, realizados principalmente durante a fase de modelagem de maquetes eletrônicas.

Com o mercado da construção civil cada vez mais disputado, é importante estar sempre atento para as novidades não apenas de tecnologia, mas também de revestimentos, materiais e técnicas construtivas. Esses fatores dão visibilidade ao seu trabalho e tornam a sua empresa mais conhecida e competitiva localmente.

Para acompanhar nossos posts e ficar por dentro de como as tecnologias de projeto podem ajudar cada vez mais a facilitar a sua vida de arquiteto, assine nossa newsletter!

Vida de arquiteto

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This