ARCHLine.XP 2021: Renderizando sem segredo

Bem vindos à primeira parte deste artigo sobre como melhorar as suas renderizações no ARCHLine.XP 2021! Aqui vamos abordar algumas configurações básicas para que você consiga produzir imagens mais fotorrealistas, que geram maior impacto nos seus clientes.

mceclip3.png

Antes de mais nada, precisamos responder uma pergunta:

Porque um render realista é tão importante?

Um dos métodos de comunicação mais comuns na atualidade é através de imagens. Apenas pense na quantidade de redes sociais que possuímos, nos comunicamos entre si quase que exclusivamente através de imagens. Esse também é o caso no design de interiores. É comum clientes preferirem uma imagem mais visual do que uma vista em seção. Então fica claro quanto um bom render pode te ajudar a melhor visualizar um projeto de interiores, respondendo várias questões e dúvidas de uma só vez:

“Meu cliente vai gostar dos lustres? A luz do quarto será o suficiente? E os acessórios? O que vão achar deles?” Essas são questões que podem ser respondidas facilmente com uma imagem bem renderizada. 

Então, por que a renderização fotorrealista é tão importante?

Porque podemos capturar o coração do nosso cliente com uma imagem visual sofisticada. O interior vai parecer real.

Vamos olhar para essas duas fotos tiradas do mesmo cômodo. Na imagem 1, os materiais ainda não estão configurados, nenhum estilo de render foi aplicado, o uso da luz do sol e da luz artificial é excessivo, a perspectiva não é boa. Foram feitos apenas alguns testes muito rapidamente. 

Já a imagem 2 levou mais tempo para ser produzida, foram feitos mais testes e levou mais tempo para ser renderizada. Mas, se colocarmos as duas imagens na frente do cliente, qual delas trará a melhor impressão? 

mceclip0.png
Imagem 1
mceclip0.png
Imagem 2

Sabemos então, que para alcançar a qualidade da imagem 2 nos nossos renders, precisamos aprender a criar imagens fotorrealistas. Você deve aprender a trabalhar com sombras e luzes, saber as propriedades físicas do material, achar o melhor ângulo e construir, passo a passo, uma imagem que pareça o mais realista possível.

Então, nesse curto tutorial, mostraremos os principais passos de renderização, usando uma sala de estar simples como exemplo. De ajustar o ângulo de visão à criação do render final, nós passaremos por detalhes sobre quais valores adicionar ao projeto, e o que fazer para evitar grandes erros. O resultado será a imagem acima (imagem 2).

Desenvolvemos este artigo com o ARCHLine.XP 2021. Então, caso você tenha uma versão posterior, alguns elementos da interface do programa podem estar diferentes. 

Se você se sentir mais confortável, crie uma imagem renderizada a partir das definições padrões e salve, para comparar depois as duas imagens no final do processo. Também vale salvar os testes, para que você possa acompanhar seu progresso mais de perto. 

Nessa primeira etapa, vamos focar na configuração do ângulo de visão e posição do sol.  Você está pronto? 

1) Viewpoint setting

Frequentemente, esquecemos qual perspectiva melhor nos favorece em nossos projetos. Talvez o principal erro que você vê em renderizações de interiores é que o criador deseja mostrar o máximo possível em uma imagem: geralmente definindo a perspectiva a partir de um canto, diagonalmente (tornando a cena pouco impactante) ou de cima para baixo (tornando tudo menor) e com um ângulo de câmera alto (fazendo a cena parecer deformada) para encaixar tudo.

mceclip1.png
Exemplo de cena com ângulo de visão errado

Sendo assim, vamos olhar para as regras básicas para um bom ângulo de visão:

  1. Tente enquadrar sua cena de maneira perpendicular à parede oposta, numa altura entre 1 e 1,40m, para que a câmera esteja na altura do seu ponto de vista. Isso fará com que a cena se torne mais interessante, mais parecida com uma fotografia tirada por um fotógrafo profissional. 
mceclip2.png
Cena com um enquadramento interessante.

Claro, isso não é uma “regra” que não pode ser quebrada. Se é necessária uma posição mais inclinada, você pode dar alguns passos para o lado, tentando manter as linhas mais paralelas possíveis, mas não exagere. 

Inquadratura_angolare.jpg
Render com um enquadramento mais lateral.

 

  1. A angulação da câmera deve estar entre 50º e 70º, para que a cena não fique deformada. 

Você pode usar a seguinte configuração para o enquadramento:

Camera Z – 1.095

Subject Z – 1.095

Angle – 60°

Camera position – X: 0.594, Y: 5.809, Z: 1.095

Subject position – X: 0.594, Y: -0.207, 1.095

Nezopont_ablak.JPG
Janela de configuração de enquadramento.

Neste ponto, você também pode ajustar o tamanho da imagem. Claro, aqui está apenas em baixa resolução. Nas configurações de renderização, na janela Renderização independente, defina a resolução para 854×480 e ative o quadro de renderização. É uma boa ideia deixar isso ativado enquanto você trabalha, de forma que se você usar um novo ponto de vista ou modificar um existente, você pode acompanhar o que verá na renderização.

Render_Frame.JPG


Agora vamos falar sobre configuração de luz solar.

2) Posição do Sol

Depois de definir o enquadramento correto, experimente várias posições do sol, compare os resultados e escolha a melhor. Alguns gostam do pôr-do-sol do fim da tarde outonal com sombras mais longas, outros gostam do sol no verão depois do almoço. Escolha o pôr do sol que funciona melhor para você, mas certifique-se de criar um contraste entre luz e sombra. Por exemplo, não ilumine toda a cena fazendo com que a luz venha de trás da câmera, ou escolha um pôr do sol tão baixo que ilumine todo o interior. Tente encontrar um bom equilíbrio de luz/sombra.

Sok_feny.jpg
Exemplo de exposição frontal muito baixa

 

Ligue a sombra e use a simulação de sombra para definir a data para 18 de maio às 08:30, hemisfério Norte. 

Nap_beallitas.JPG

Se não gostar dessa configuração, use a ferramenta de tempo real, para achar uma posição que mais lhe agrada.

Real-Time.JPG
Ferramenta integrada de tempo real.

Uma vez que você tenha conseguido a posição de seu gosto, desligue a ferramenta de tempo real fechando a janela. 

Muito legal né? 

E você, já utilizava essas configurações no ARCHLine.XP?

No próximo artigo, vamos falar de opções de materiais e estilos de renderização! Enquanto isso, não deixe de dar 5 estrelas caso tenha gostado desse pequeno tutorial para renderização no ARCHLine.XP 2021 e compartilhe com seus amigos e colegas de trabalho. Se você acabou de conhecer o ARCHLine.XP 2021, não perca a oportunidade de testar por 30 dias gratuitamente! Você só precisa entrar em contato com um dos nossos consultores! 

Fonte: https://help.archlinexp.com/hc/en-us/articles/360019417997-Rendering-Tutorial

https://help.archlinexp.com/hc/en-us/articles/360019418697

https://help.archlinexp.com/hc/en-us/articles/360019419537

 


Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This