Saiba como lidar com a decisão em projetos arquitetônicos!

A tomada de decisão em projetos arquitetônicos faz parte do dia a dia de todo arquiteto. Mesmo que você não se considere como um CEO de uma grande organização, é por meio das decisões tomadas que seu estúdio cresce ou retrai, conquista e perde clientes.

Por isso, você deve levar muito a sério cada momento de fazer uma escolha. Em vez de se basear somente na sua intuição e na vontade, em geral leiga, do cliente, é imprescindível buscar dados concretos e ter fontes confiáveis, além de permitir-se o tempo necessário para maturar as análises.

Quer entender um pouco mais sobre os processos que envolvem a tomada de decisão em projetos arquitetônicos? Então acompanhe o nosso post de hoje!

decisão em projetos arquitetônicos

Os tipos de tomada de decisão

Existem três tipos de decisão decisão em projetos arquitetônicos que cobrem todas as possibilidades  Um bom gestor de projetos arquitetônicos deve saber qual a hora certa para cada um deles. Acompanhe abaixo os tipos de decisão e compreenda suas diferenças.

Consensuais

Decisões consensuais são aquelas tomadas coletivamente em prol de um objetivo comum. Não é necessário que essa seja a decisão preferida de todos, mas ela deve ser escolhida em comum acordo, a partir da análise racional dos prós e contras.

É tomada por meio de muito diálogo entre os integrantes do projeto, e baseada em informações compartilhadas por todos.

Majoritárias

Esse tipo de decisão em projetos arquitetônicos envolve uma votação, como nos processos de eleição. É importante ressaltar que nem sempre a escolha da maioria será a melhor, mas faz parte do processo acolher o resultado e respeitá-lo.

Para que os envolvidos possam votar com segurança, é necessário a ampla divulgação de dados relacionados às alternativas.

Autoritárias

Decisões como essa são baseadas na experiência de um único indivíduo, que geralmente é o gestor. Como detentor de todas as informações do projeto, ele tende a ser a pessoa mais capacitada para fazer determinadas escolhas.

No entanto, há chances maiores de erro, na medida em que esse gestor pode estar deixando de ver possíveis ameaças — os pontos fracos da escolha. Problema facilmente solucionável ao se promover a troca de ideias.

decisão em projetos arquitetônicos

Os acertos na tomada de decisão em projetos arquitetônicos

Comunique-se com eficiência

Desenvolva suas habilidades de comunicação e mantenha todos os braços do projeto alinhados, alimentando-os com bastante informação, mas de maneira precisa. Tenha bem definido o que é importante para cada setor.

O cliente não precisa ficar sabendo que o fornecedor de tijolos atrasou a entrega, a menos que esse atraso seja significativo o suficiente para impactar no orçamento ou no prazo final de entrega. Caso contrário, lide você e os setores responsáveis com esse imprevisto.

Outra maneira de usar bem a comunicação é fazer reuniões úteis. Muitos arquitetos gastam seu tempo e o dos outros com encontros mal pensados, constituídos de pautas fracas. Se o assunto pode ser resolvido com um e-mail, por exemplo, não é necessário reunir toda a equipe.

Assim, você garante que as reuniões tenham valor, além de permitir que a equipe foque seu tempo em levar o projeto adiante.

Com uma comunicação bem alinhada, todos terão informações relevantes e poderão tomar decisões mais acertadas, bem como ajudá-lo a tomar as suas.

decisão em projetos arquitetônicos

Pondere as possibilidades

Pela ansiedade de resolver logo a demanda, é comum tomarmos decisões apressadas, em geral, autoritárias, com base em intuições e suposições. No entanto, o sucesso de um projeto está intimamente relacionado com as escolhas que são feitas durante a sua execução.

Por isso, não tenha medo de tomar o tempo que a tomada de decisão necessita. Pondere cada possibilidade com atenção, verificando os pontos positivos e negativos de cada escolha. Envolva a equipe e peça auxílio sempre que necessário.

Pode até ser que algumas decisões precisem ser feitas no calor do momento, mas a maioria delas deve ser maturada e analisada. Você precisa saber avaliar também esse fator com calma e frieza.

Baseie-se em dados concretos e confiáveis

Em outras palavras, conheça profundamente todo o projeto. Quando se fala de projetos de arquitetura, dispor de dados confiáveis é essencial. Para isso, ferramentas de gestão e elaboração de projetos são fundamentais.

Os softwares para projetos de arquitetura auxiliam na hora de tomar uma decisão que faça sentido para a obra, uma vez que se transformam num demonstrativo abrangente de todo o processo.

Por meio deles, você é capaz de visualizar todas as informações do projeto num único lugar, pode realizar mudanças tanto de detalhes como de estrutura nos projetos, atualizando automaticamente todas as leituras e plantas.

Você poderá simular alterações e prever resultados tanto de design como de custos. Além disso, eles oferecem dados extremamente confiáveis, já que trabalham com informações realistas.

A seguir, preparamos uma lista com os principais softwares para ajudar você nessa questão.

ZWCAD

O ZWCAD surgiu para atender uma demanda por softwares de CAD mais acessíveis e transformou-se em referência. Por trabalhar num sistema a base de coordenadas, ele não é tão intuitivo quanto os softwares criados especificamente para a arquitetura, embora seja cada vez mais utilizado.

Placemaker

O Placemaker é um software que funciona como plug-in para o SketchUp. Por meio dele, você pode importar uma imagem de satélite de uma cidade ou terreno e, automaticamente, transformá-la em uma modelagem 3D editável. Assim, fica fácil verificar o impacto das obras no cenário.

SketchUp

O SketchUp está se transformando no “queridinho” dos estúdios de arquitetura, por sua interface intuitiva e seu preço acessível. Embora ele ainda esteja em constante desenvolvimento, a possibilidade de integração com plug-ins, como o V-Ray e o Armazém 3D (no qual você encontra objetos e texturas prontos), torna esse software o mais atraente de todos.

Para que seu escritório cresça e conquiste cada vez mais clientes, tomar decisões acertadas é fundamental. Algumas vezes, você precisará pensar rápido e contar com a sua intuição, mas, na maioria dos casos, o cenário ideal demanda uma atitude racional e objetiva.

Assim, a tomada de decisão em projetos arquitetônicos precisa estar embasada em dados concretos, adquiridos por meio do uso dos softwares específicos e, também, por meio de uma comunicação competente entre toda a equipe, fornecedores e cliente.

Então? Sente-se preparado para tomar as melhores decisões daqui para frente? Para que elas estejam alinhadas aos desejos de seus clientes, descubra o que eles esperam de um projeto arquitetônico!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This