Como os profissionais utilizam a tecnologia na arquitetura?

A arquitetura sempre foi uma área que provocou muita inovação tecnológica para o homem — basta pensar nos aquedutos romanos. Talvez, por esse mesmo motivo, venha recebendo as novidades recentes com muito entusiasmo, como as impressoras 3D e a realidade virtual. Por isso, é muito importante conhecer como a tecnologia na arquitetura pode impactar na sua prática profissional.

Entretanto, as mudanças são muito mais amplas e vão desde ferramentas cotidianas, como fitas e gabaritos, porém muitas vezes não percebemos, uma vez que incorporamos essas tecnologias como se elas sempre estivessem aí. Por isso, preparamos este post para você perceber como os profissionais  já usam a tecnologia na arquitetura e quais são as novidades que um futuro próximo nos aguarda:

Como a tecnologia vem mudando a arquitetura?

Quem vê  a tecnologia na arquitetura atual talvez não saiba como as medições e os desenhos técnicos eram feitos antigamente, com ferramentas analógicas e manuais. Por isso, nesta parte do post, vamos apresentar as principais inovações que já são realidades na vida dos arquitetos, substituindo os seguintes equipamentos:

Fita métrica

A fita métrica é uma ferramenta conhecida por todos os arquitetos e, por mais que a tecnologia na arquitetura já tenha avançado, ainda é muito utilizada. Porém, ela tem perdido seu espaço para ferramentas tecnológicas mais funcionais. As fitas são particularmente complicadas na hora de medir extensões muito grandes, o que aumenta consideravelmente as chances de erro na medição.

tecnologia na arquitetura

Com as tecnologias atuais, que contam com o infravermelho ou câmeras ultrassensíveis, basta um tablet ou uma trena digital que o serviço pode ser feito com apenas um clique. Além disso, muitossoftwares são capazes de fazer o cálculo de dimensões com apenas uma foto do espaço. Como essas ferramentas podem ser integradas aos programas de desenho técnico 3D, a vida do arquiteto fica bem facilitada.

Gabaritos

Na época do desenho técnico manual, o trabalho do designer de interiores era muito mais complicado. Para adicionar qualquer móvel em uma planta, ele precisava escolher formas adequadamente escaladas em um gabarito, que é uma espécie de régua com diversos moldes de formas preestabelecidas.

Hoje em dia, a realidade é completamente outra: os softwares fornecem modelos completos e escaláveis de móveis para desenhos técnicos, que são completamente integráveis às ferramentas de desenho 3D.

tecnologia na arquitetura

Heliodon

É possível que arquitetos mais novos sequer conheçam essa ferramenta, mas ela é utilizada para fazer o estudo de sombra nos arredores de uma construção. Ele era um dispositivo constituído por diversos arcos iluminados, que visavam a imitar a incidência da luz nos mais diversos horários e datas. Era um aparelho grande e pesado, construído em uma escala grande para ser capaz de analisar as sombras em diversos tamanhos demaquetes.

Hoje em dia, noSketchUp, por exemplo, você pode fazer esse estudo no seu desenho 3D por meio de plug-ins de projeção de sombras. A facilidade é incrível, basta que você clique em um botão que toda a análise será feita em apenas alguns segundos.

Como será o futuro da tecnologia na arquitetura?

É impossível fazer uma previsão exata de como será o futuro tecnológico da arquitetura. No entanto, é possível imaginar, tendo em vista o que já está começando a nascer. Confira:

Realidade virtual e arquitetura imersiva

Imagine um mundo artificial que você possa observar, atravessar e alcançar os objetos. Isso é a chamada realidade virtual e esses espaços são criados usando uma combinação de gráficos por computador, tecnologia de rastreamento sem fio, fones de ouvido, projetores HD, vidro polarizado e mais, todos trabalhando juntos para criar experiências interativas e reais. O mundo do design e da arquitetura virtual 3D é um campo de rápido crescimento.

A tecnologia da realidade virtual tem experimentado desenvolvimentos rápidos nos últimos anos e isso é mais evidente na indústria de arquitetura, engenharia e construção. Futuramente, todo design será feito usando a realidade virtual; permitindo que o usuário mergulhe completamente em um modelo 3D, que pode ser manipulado e fornece uma sensação de presença incrivelmente precisa em um espaço que ainda não foi construído.

Com isso, seus clientes terão uma pequena amostra de como é morar nos seusprojetos, o que pode ser uma baita ferramenta de vendas se você souber utilizar.

BIM

O BIM é uma ideia antiga, mas começou a ganhar um enorme impulso na comunidade arquitetônica. O BIM (Building Information Model) se baseia em vários princípios que podem ser implementados com relativa independência:

  • é feito um projeto usando um modelo 3D único, que deve ser modificado durante toda a vida do projeto;
  • esse 3D contém não apenas superfícies volumétricas, mas também metadados anexados, como os materiais dos elementos do projeto e os modificadores paramétricos;
  • o modelo 3D pode ser armazenado em um banco de dados multicliente ou na nuvem, podendo ser acessado ao mesmo tempo por várias pessoas;
  • as permissões de vários usuários no modelo podem ser definidas com precisão para refletir a responsabilidade do membro da equipe no projeto;
  • Todos os elementos da construção são classificados usando categorias padrão, a saber, o IFC;
  • bibliotecas de produtos de construção podem ser inseridas no modelo.

tecnologia na arquitetura

Todos esses aspectos são promissores, embora a prática de design da mudança do BIM e as relações entre os membros da equipe de construção possam criar algumas tensões e resistências.

Arquitetos ainda não estão bem treinados no BIM e, muitas vezes, não possuem recursos para aprender. Além disso, o domínio de um software torna a interoperabilidade e o padrão mais difíceis de configurar. No entanto, o BIM cresce cada vez mais rápido e provavelmente será a principal ferramenta para projetar arquitetura nos próximos anos.

Arquitetura de robôs e impressoras 3D

A maneira como fazemos as coisas mudou – e mudará ainda mais drasticamente. A robótica está chegando ao setor de construção e não demorará muito para ajudar na concepção de um processo de construção que envolva robôs de montagem. A robótica assistida, na qual um humano e um robô trabalham juntos para direcionar o processo de construção, também está no horizonte.

Com o auxílio de impressoras 3D, é possível que uma parte dosprojetos de arquitetura seja “impressa”, em vez de construída. Ou seja, algumas etapas na obra poderão ser realizadas somente com o auxílio de robôs e impressoras 3D, ficando o homem somente com a supervisão dessas etapas do projeto.

Antes de implementar essa tecnologia na arquitetura, é essencial pensar em como reaproveitar a mão de obra humana, pois a substituição desta por robôs na construção civil pode gerar um impacto social muito grande.

Então, é realmente admirável o presente e o futuro da tecnologia na arquitetura, não é mesmo? É uma perspectiva realmente muito disruptiva pensar que, em alguns anos, etapas inteiras de projetos de arquitetura serão realizadas por robôs e impressoras! Essa e as demais novidades farão do trabalho do arquiteto algo mais desafiador e com muitas possibilidades.

Quer conhecer as possibilidades de otimização do seu trabalho como arquiteto com a tecnologia? Então, não deixe de conferir nosso post sobrecomo escolher um software de arquitetura para você!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This