Tutorial de renderização BIM- Parte 3

Para complementar a luz natural, uma boa configuração de luzes artificiais é essencial. Um espaço bem iluminado pode gerar sensações boas àqueles que o olham. Pode ajudar a evidenciar partes importantes do cômodo. Ao brincar com luz e sombra, você pode criar resultados ainda mais impactantes.

Comece iluminando as partes mais escuras do cômodo, então use spots, por exemplo, para iluminar as partes mais interessantes dele, por exemplo uma pintura na parede e assim por diante, cuidando para não exagerar. Se você reduzir a intensidade das sombras, a imagem parecerá “achatada”. Você pode ligar aqui as camadas de lustres e cortinas.

 

Layer_lampak_fuggony.JPG

 

Nós temos três grupos de fonte de luz na cena: uma luminária de piso, uma pequena luminária de mesa na estante e dois grandes pendentes sobre a mesa.

Na janela de renderização, desligue a iluminação e comece a renderizar. 

Luci_spente.JPG

Lampak_feny_nelkul.jpg
Imagem renderizada com as luzes apagadas.

A imagem ainda mostra apenas a luz natural, independente do fato das luzes estarem desligadas. 

Na janela de render, em detalhes, ligue as luzes artificiais e recomece o render. 

Render_Ablak_mesterseges_feny.JPG

Lampak_fennyel.jpg
Imagem renderizada com as luzes ligadas

Se você comparar as duas imagens, você pode ver que a pequena luminária sobre a estante e a do piso conseguem iluminar bem os pontos escuros da cena. Os dois grandes pendentes podem ser desligados, pois o espaço onde eles estão inseridos é bem iluminado pelo sol. Vamos fazer um render, mesmo assim. Se lembre de religar a iluminação na janela de render. 

Spegnere_2_lampade.JPG
Desligando a luz dos pendentes
Lampak_fennyel_keves.jpg
Assim, a iluminação fica mais homogênea.

Imagem final renderizada 

Vamos ligar a última layer que temos no projeto, que é a de acessórios.

Layer_accessori.JPG

 

Na janela de renderização, podemos colocar os seguintes valores:

Resolution: 1280×720

Light sampling rate: 64

Render64.JPG

 

Vamos começar a renderização. O maior tamanho da imagem e o maior tamanho da amostra tornam mais fácil verificar se tudo está correto. No entanto, é necessário mais tempo de renderização.

mceclip1.png

Se tudo está ok, você pode adicionar os valores finais para renderizar na janela de render:

Resolution: 1920×1080

Light sampling rate: 128.

Valori_Definitivo1.JPG

mceclip2.png

 

O resultado final pode ainda não parecer perfeito. Agora é a hora de definir os valores dos efeitos. Se você quiser sua imagem mais clara ou mais escura, você pode alterá-la agora. Sempre configure a exposição primeiro, para a imagem ficar clara o suficiente. Ajuste os outros valores.

Vegso_render_ertekek.JPG

 

Como o tempo de renderização é muito longo em uma resolução e taxa de amostragem tão altas, a imagem de renderização anterior com uma resolução de 1280×720 e uma taxa de amostragem de fonte de luz de 64 também é adequada para testar os efeitos neste exemplo. Para trabalhos em tempo real, é melhor definir os efeitos na imagem final de alta resolução.

mceclip0.png
Imagem renderizada final com os efeitos aplicados.

Com os resultados da imagem abaixo, tenho certeza que qualquer pessoa para a qual você mostrar essa imagem vai dizer “uau, está muito realista!”. 

Mas calma, ainda pode melhorar.

Tenho certeza que você já viu cenas renderizadas muito bonitas em vários websites. A primeira questão é sempre a mesma. Como eles fazem isso? Qual software eles usam para renderização? Claro, é muito importante  que, independentemente do programa que você utilize, sua imagem renderizada deve ter uma boa qualidade. Os designs visuais que você vê na internet ou em catálogos são e sempre serão fotos retocadas. A pós produção fotográfica apenas aumenta a beleza e qualidade de uma imagem renderizada que já é bem feita. Adicionar apenas um pequeno contraste ou brilho já pode agregar muito ao resultado final. 

Como mencionado acima, existem muitos programas como opção. 

A pós produção é um passo extra muito importante que pode ajudar a melhorar o resultado final. Abaixo, temos um GIF com os ajustes finais da imagem no Photoshop

mceclip0.png
Imagem retocada

 

Isso nos trás ao fim de mais um tutorial. Espero que as dicas tenham sido boas, e que vocês apliquem ao dia a dia de vocês essa breve conversa sobre renderização no ARCHLine.XP.

Se você ficou com vontade de aprender mais sobre esse poderoso software, não hesite em entrar em contato com um de nossos consultores e pedir a versão gratuita de avaliação por 30 dias! 


Fonte: https://help.archlinexp.com/hc/en-us/articles/360019421197-Material-Options-Render-Styles

https://help.archlinexp.com/hc/en-us/articles/360019563878

https://help.archlinexp.com/hc/en-us/articles/360019564338


Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This