Tire aqui todas as suas dúvidas sobre o arquivo DWG

Um arquivo com a extensão DWG é um arquivo do AutoCAD. Esse formato tornou-se padrão no mercado de projetos por sua capacidade de comportar muitas informações e também pela sua compatibilidade com uma série de programas. Hoje, você conhecerá melhor os arquivos DWG e os softwares CAD capazes de fazer sua leitura.

1. O que é a extensão DWG?

A extensão DWG é um formato proprietário usado para armazenar tanto desenhos em duas quanto em três dimensões, além de seus dados e metadados. Por causa disso, a extensão DWG é a mais utilizada em programas do tipo CAD, como o AutoCAD, por exemplo.

Entretanto, há uma vantagem incrível no uso da extensão DWG que não é imediatamente aparente quando damos a definição acima. O que faz dela tão especial é o fato de que pode ser lida de maneira não nativa por uma série de outros programas CAD.

Os arquivos DWG também não se resumem àqueles que terminam com essa extensão (.dwg). Formatos como o .bak, .dwt, .dws e .sv$ são todos parte dessa mesma família de arquivos.

Mas, para entender melhor a importância do DWG para softwares para projeto de arquitetura, engenharia e design, precisamos revisitar a sua história. É lá que encontraremos os motivos que levaram especialistas a desenvolverem esta alternativa. E também onde poderemos compreender, de fato, suas principais vantagens.

arquivo DWG

Já nos anos 1970, o DWG (.dwg) era o formato nativo de um programa que talvez você nunca tenha utilizado em toda a sua vida: o Interact CAD. Esse programa foi licenciado posteriormente pela Autodesk e se tornou a base do que hoje é o conhecido AutoCAD.

A partir do momento em que a empresa adquiriu os direitos do Interact CAD, ela não apenas passou a utilizar esse formato nos seus próprios programas, como também se concentrou em melhorá-lo e desenvolver variáveis que pudessem ser ainda mais úteis para projetistas.

Então, de 1982 até 2009, foi isso que a Autodesk fez, dia após dia. Chegaram a ser criadas até 18 versões dos arquivos DWG e, embora a maior parte deles não tenha sido documentada, eles estavam em uso por milhares de usuários.

Graças ao seu sucesso, o DWG atraiu muita atenção dentro da indústria e tornou-se um parâmetro. Com o passar dos anos, centenas de empresas tentaram controlar o formato, com moderados níveis de sucesso.

Hoje, porém, o que acontece é o seguinte: a Autodesk vende o seu formato proprietário para que ele possa ser utilizado em outros softwares, sob uma licença conhecida como RealDWG. Entretanto, nem todos os criadores de ferramentas de desenho CAD estão dispostos a adquirir esse formato, o que nos leva à seguinte situação.

Várias empresas tentaram (e ainda tentam) fazer a engenharia reversa do formato, a fim de entenderem o funcionamento dos arquivos DWG e fazê-los funcionarem em seus respectivos softwares. O caso de maior sucesso dessa engenharia reversa até hoje é o da Open Design Alliance.

A Open Design Alliance é um tipo de consórcio formado por profissionais do mundo inteiro e sem a intenção de obter lucro. Seu principal objetivo sempre foi o de popularizar a utilização de softwares CAD, mesmo para aqueles que não podem pagar por eles. Em sua empreitada, a Open Design Alliance conseguiu chegar ao que eles chamam de OpenDWG Toolkit.

Essa ferramenta (ou kit de ferramentas) pode ser utilizada por outras empresas para fazer com que seus softwares sejam capazes de ler e interpretar desenhos DWG. E é por isso que hoje você tem a opção de visualizá-los fora do AutoCAD, em softwares livres e não apenas em soluções proprietárias.

Ainda que o DWG tenha sido “quebrado” por empresas como a Open Design Alliance, as coisas não são tão simples assim. Afinal, a Autodesk detém os direitos sobre o formato e pode processar empresas que fazem o uso indevido dele. E foi isso que ela fez em 2006.

Ao conseguir na justiça uma ordem para que a Open Design Alliance parasse de “piratear” o formato DWG, a Autodesk foi bem-sucedida. Todavia, essa ordem conseguiu ser superada pela inclusão de uma mensagem de erro na abertura de todos os arquivos DWG. Ao fechar essa mensagem o usuário tinha acesso completo aos seus arquivos, como se nada tivesse acontecido.

arquivo DWG

Um formato tão controverso e disputado como o DWG só pode sê-lo porque é muito importante para a indústria, certo? Isso é inquestionável. Mas o que torna o DWG tão especial, no fim das contas?

A verdade é que DWG se refere, ao mesmo tempo, a uma tecnologia e a um tipo de arquivo (.dwg). E essa tecnologia foi a primeira a realmente transformar o mundo dos desenhos de projeto.

Como o DWG continha todas as informações que um usuário inseriu em um desenho CAD, ele era único. Nele, podiam (e ainda podem) ser incluídos desenhos, informação geométrica, mapas, fotos e tudo o mais que um projetista precisaria para completar o seu trabalho.

Até então, era possível fazer apenas uma dessas inclusões com os formatos disponíveis no mercado. Ou seja, você deveria criar um arquivo com os desenhos, outro com as informações geométricas e mais alguns com mapas e fotos. Não é difícil imaginar o quanto isso complicou o trabalho dos desenhistas de projeto, não é mesmo?

Por amplificar a produtividade dos profissionais, tornar a sua rotina de trabalho mais fácil e fazer tudo isso dentro de um dos softwares mais utilizados no mercado, o DWG é um dos formatos de arquivo mais importantes do século XX. E ele continuará sendo ao longo do século XXI.

arquivo DWG

2. Qual a relação entre o arquivo DWG e ZWCAD?

ZWCAD é uma opção barata e funcional para a execução de projetos 2D e 3D. Por isso mesmo, ele pode ser utilizado como o padrão para a execução de arquivos DWG sem que você tenha nenhum problema em sua visualização. Para fazer isso, porém, é preciso configurar o ZWCAD para que ele faça automaticamente a leitura dos seus arquivos DWG.

O processo todo é muito simples: você precisará apenas encontrar um arquivo DWG no seu computador e clicar nele com o botão direito. A partir daí deverá selecionar “Abrir com” e “Escolher programa padrão”.

Na janela que se abrirá, tudo que se deve fazer é escolher o ZWCAD e marcar “Sempre usar este programa para abrir arquivos dessa natureza/desse tipo”.

Assim, quando você clicar em arquivos DWG, eles sempre serão abertos com o ZWCAD. A vantagem é que, além desse software ser muito barato e eficiente, ele tem um dos melhores visualizadores de DWG do mercado. Por isso, utilizá-lo para processar esse tipo de arquivo pode ser uma boa ideia.

arquivo DWG

3. Qual a diferença entre DWG e DXF?

Além do formato de arquivo DWG, também se trabalha muito com o formato DXF na área de projetos. Mas você sabe exatamente o que diferencia ambos e quando é o momento mais adequado para utilizar cada um deles?

Os arquivos com a extensão DXF (.dxf) também foram desenvolvidos pela Autodesk para armazenar projetos. Entretanto, o seu principal diferencial é que eles foram criados tendo em vista o objetivo de compartilhar esses projetos de forma universal. Ou seja, a ideia é que o DXF seja suportado por mais aplicativos do que o DWG. Assim, você teria um formato exclusivo para utilizar quando quisesse importar os seus desenhos para outros softwares.

O DWG é muito parecido com o DXF, mas eles não são a mesma coisa. Um dos aspectos que os diferenciam, por exemplo, é o fato de que arquivos DXF podem ser baseados apenas em texto (ASCII). Isso faz com que eles sejam mais fáceis de implementar em outras aplicações.

Visualizar um arquivo DXF é razoavelmente mais fácil do que visualizar um arquivo DWG. A própria Autodesk fornece algumas ferramentas para que você possa fazer isso, como o A360 Viewer e o DWG TrueView. Entretanto, você pode utilizá-los também no AutoCAD, no TurboCAD, no CorelCAD, no Adobe Illustrator, no Cheetah3D e no LibreCAD.

Como os arquivos DXF são baseados em texto, eles também têm outra vantagem: podem ser abertos em ferramentas como o Notepad++ ou um simples Bloco de Notas. Isso não vai permitir que você visualize o desenho, mas apenas que confira a sequência de letras e números que o compõe, caso isso lhe seja útil.

4. Como visualizar um arquivo DWG?

Você já sabe que desenhos DWG podem conter designs, fotos, mapas, dados geométricos e que esse formato é proprietário da empresa Autodesk desde o ano de 1982. No entanto, uma dúvida que pode ter permanecido é como abrir esses arquivos. Afinal, talvez você não seja um usuário do AutoCAD e isso pode complicar um pouco as coisas.

Formatos proprietários são chamados assim por um motivo: para fazer uso deles, é preciso pagar royalties a quem os criou, ou utilizar um software criado pelo seu dono, o que nem sempre é a opção mais cômoda para todos os usuários.

Entretanto, a Autodesk é bastante generosa com relação à visualização e abertura de arquivos DWG. Isso porque ela oferece algumas alternativas completamente gratuitas para que você faça a leitura desses arquivos. Abaixo, você conhecerá quatro dos principais métodos utilizados para lidar com um arquivo DWG. Fique atento!

AutoCAD 360

O principal método para abrir arquivos DWG continua sendo o uso do AutoCAD 360. Essa versão online do AutoCAD é completamente gratuita e funciona fazendo a leitura e visualização de arquivos dessa natureza com muita facilidade, afinal, tem compatibilidade nativa.

O AutoCAD 360 é uma ferramenta focada na colaboração. Ele visa a trazer o trabalho de projetistas para o universo online, ou seja, permitir que eles estejam sempre conectados entre si ao realizar seus trabalhos.

Com a ferramenta, você pode não só visualizar, como também pode editar seus trabalhos de forma simples. Inclusive, é fácil encontrar aquilo que você procura ou compartilhar informações com uma equipe de profissionais. Outro benefício exclusivo dela é a compatibilidade com múltiplas plataformas.

O AutoCAD 360 funciona no iPhone, no Android, no seu computador e também em tablets. Isso significa que ele é um dos softwares de projeto mais acessíveis do mundo. Para utilizá-lo, navegue até a página de downloads do AutoCAD 360 no site da Autodesk, obtenha o app e faça a sua instalação.

Depois, é só escolher exatamente qual arquivo DWG você deseja visualizar, clicando em “Open”. Aqui, você também tem a opção de ver seus projetos armazenados em ferramentas como o Google Drive ou o Box: basta clicar em “Connect”.

Microsoft Visio

O Microsoft Visio é uma das formas mais práticas que visualizar um arquivo DWG quando não se tem acesso ao AutoCAD. Desenvolvida pela Microsoft, essa ferramenta tem capacidades incríveis para facilitar a vida de projetistas. Além de lidar com arquivos vetoriais, o Microsoft Visio é uma ferramenta de diagramação poderosa e funciona no regime Trialware (oferecendo um período de testes para seus usuários).

arquivo DWG

Após fazer a sua instalação, tudo que é preciso para visualizar arquivos DWG é clicar em “File”, ou “Arquivo”. A partir daí, seleciona-se o menu “Open” ou “Abrir” e uma janela do Explorer é aberta.

Nessa janela, você tem a opção de filtrar a visualização de arquivos e deixar aparentes apenas aqueles que são no formato DWG ou DXF. Para isso, basta selecionar AutoCAD Drawing em seu menu cascata. Feito isso, navegue até o arquivo que deseja abrir e pronto. Você poderá visualizá-lo com sucesso utilizando a ferramenta.

BRViewer2017

Você já ouviu falar do programa BRViewer2017? Ele oferece algumas vantagens para projetistas, dentre as quais a principal é o fato de poder ser baixado, instalado e utilizado de forma completamente gratuita.

O BRViewer2017 é compatível com arquivos DWG e DXF, e permite que você faça a visualização deles com 100% de precisão. Isso significa que, ao abrir um arquivo feito no AutoCAD, não haverá nenhum tipo de perda de informações. Isso é fundamental na hora de se escolher uma forma de visualizar seus arquivos DWG. O programa também permite que você imprima projetos, faça a medição deles, crie anotações e veja todas as suas camadas. Além disso, oferece ambas vistas 2D e 3D, o que é bastante útil.

Para utilizá-lo, basta fazer o download do BRViewer2017, dar dois cliques no arquivo executável e selecionar “open” em seu menu. A partir daí, é só escolher o arquivo DWG que você gostaria de visualizar e pronto.

arquivo DWG

A360 Viewer

O A360 Viewer é outra das opções que você tem para visualizar arquivos DWG. Inclusive, tem uma grande vantagem com relação aos demais programas citados ao longo desta lista: ele foi desenvolvido pela própria Autodesk e trata-se de um software completamente gratuito.

Anteriormente conhecido como Autodesk Viewer, o A360 Viewer funciona dentro do seu próprio browser, dando a ele a capacidade de ler e navegar por arquivos DWG. Mas não é esse o único formato que a ferramenta suporta.

Com o A360 Viewer, a maioria dos arquivos 2D e 3D podem ser executados. Isso inclui DWG, STEP, RVT e Solidworks. Essa capacidade de executar múltiplos tipos de arquivos torna o A360 Viewer um dos nomes mais destacados da nossa lista.

Utilizando o programa, você também poderá fazer muito mais do que apenas visualizar arquivos DWG. É possível compartilhá-los pela internet, sem exigir que os seus recipientes façam a instalação de nenhum tipo de software adicional, por exemplo. Tirar fotos da tela para usar em e-mails e apresentações também é bastante simples. E imprimir as visualizações mais relevantes para você é outro bônus que esse software lhe dará.

arquivo DWG

Para ter acesso a todas essas funcionalidades, basta fazer download do A360 Viewer na página da própria Autodesk. Ao executá-lo você perceberá um imenso diferencial com relação às outras soluções do mercado. Como já citamos, o A360 Viewer será aberto em seu navegador, como um website seria.

A partir daí, basta clicar em “Upload your design” ou selecionar a opção para transferir arquivos utilizando algum dos serviços conectados, já que o A360 Viewer permite uma integração simples com Google Drive, Dropbox e Box. Depois do upload, você terá acesso a todas as funções de visualização do seu arquivo DWG.

5. Como descobrir o formato de um arquivo DWG?

Lembra que mencionamos que a Autodesk desenvolveu uma série de formatos DWG ao longo dos anos? Por óbvio, cada um desses formatos tem as suas peculiaridades e usos específicos. Todavia, ter esse conhecimento de forma isolada não é necessariamente útil.

Isso porque, sem saber como determinar qual é o formato do DWG que você tem em mãos, saber que existem muitas versões deles apenas complica as coisas. Entretanto, vamos lhe ajudar. A seguir você conhecerá uma das principais técnicas utilizadas para determinar o formato de um arquivo DWG. E aprenderá como fazer isso em apenas alguns instantes.

arquivo DWG

O bacana dessa técnica é que ela pode ser feita inteiramente sem utilizar o AutoCAD uma vez sequer. O que significa que, mesmo quando você não estiver no seu computador, conseguirá determinar com qual formato de DWG está lidando e qual é a melhor abordagem para visualizá-lo.

O primeiro passo para fazer a identificação do formato de um DWG é localizar o arquivo entre as suas pastas. Você pode achar mais fácil, inclusive, criar uma pasta exclusivamente para o arquivo que está tentando identificar. Assim, ao executar as próximas etapas, não correrá o risco de fazê-las em um arquivo senão o que é alvo de sua dúvida.

Depois de fazer esse “isolamento” do arquivo DWG que gostaria de investigar, o processo é muito simples. Basta clicar com o botão direito no arquivo em questão e selecionar “Abrir com”. Feito isso, você deve optar por fazer a visualização do seu DWG no Bloco de Notas, no Notepad++ ou em qualquer outro programa que faça a edição de texto simples.

A partir do momento em que você abrir o seu arquivo DWG, verá uma série de letras, números e acentuações que não podem ser identificadas de antemão. Essas letras, números e caracteres compõem o seu arquivo de fato e, quando lidas por um programa com a habilidade de interpretar arquivos DWG, são transformadas nos desenhos que você já conhece.

Aqui, porém, nos interessam apenas os primeiros caracteres que aparecem na visualização de texto do seu arquivo. Estamos falando da sequência de letras e números que estará na primeira linha do Bloco de Notas quando você fizer esse procedimento.

Ali, você poderá ver algo como “AC1024” e é aí que está a chave para descobrir exatamente qual é o formato do seu DWG. Esse código supracitado, por exemplo, é referente apenas aos DWGs de 2010. Portanto, você sabe que o seu arquivo foi salvo exatamente nessa versão.

Para identificar cada tipo de arquivo dessa maneira, siga a lista a seguir:

  • AutoCAD DWG 2013 = AC1027;
  • AutoCAD DWG 2010 = AC1024;
  • AutoCAD DWG 2007 = AC1021;
  • AutoCAD DWG 2004 = AC1018;
  • AutoCAD DWG 2000 = AC1015;
  • AutoCAD DWG R14 = AC1014;
  • AutoCAD DWG R13 = AC1012;
  • AutoCAD DWG R12 = AC1009;
  • AutoCAD DWG R11 = AC1009;
  • AutoCAD DWG R10 = AC1006;
  • AutoCAD DWG R9 = AC1004;
  • AutoCAD DWG R2.6 = AC1002;
  • AutoCAD DWG R2.05 = AC1.50.

Porém, as versões mais modernas do AutoCAD não estão nessa lista. Isso porque os seus formatos de arquivo são os mesmos de versões anteriores, ou seja, podem ser identificados pelos números citados acima. Assim, se você tem:

  • um arquivo AutoCAD 2013, 2014 ou 2015, vai usar o formato 2013;
  • um arquivo AutoCAD 2010, 2011 ou 2012, vai usar o formato 2010;
  • um arquivo AutoCAD 2007, 2008 ou 2009, vai usar o formato 2007;
  • um arquivo AutoCAD 2004, 2005 ou 2006, vai usar o formato 2004;
  • um arquivo AutoCAD 2000, 2000i ou 2002, vai usar o formato 2000.

Por último, devemos ressaltar o quanto é importante que você não execute nenhum tipo de alteração no arquivo de texto do seu DWG. Ou seja, feche-o sempre sem salvar depois de fazer a identificação do formato conforme a lista acima.

arquivo DWG

Isso porque qualquer mudança naqueles caracteres pode corromper o seu arquivo definitivamente, ou até mesmo mudar dados fundamentais de seu desenho que deveriam permanecer inalterados.

Uma maneira de garantir que isso aconteça é utilizando o processo que levantamos na introdução desse tópico. Nele, você faz uma cópia do arquivo DWG que gostaria de identificar e o adiciona a uma pasta com o único objetivo de separá-lo dos demais. Fazendo isso, mesmo que acidentalmente você salve algum tipo de modificação, seu arquivo original permanecerá intacto.

Caso você não encontre a opção “Abrir como” no seu computador, ou não consiga fazê-lo diretamente no Bloco de Notas ou Notepad++, basta abrir esses programas primeiro. Em seguida, deve-se arrastar o arquivo para a janela em que eles estão abertos. Dessa forma, será possível visualizar seu código sem nenhum problema.

Há uma série de arquivos AutoCAD que podem armazenar dados 2D e 3D. Entretanto, o DWG é um dos formatos mais populares do mercado e, por isso, deve ser reconhecido e compreendido por todos os arquitetos, engenheiros e designers.

Esperamos que este artigo tenha lhe ajudado nesse entendimento. Gostou do que viu aqui? Assine a newsletter da TotalCAD e receba nossas principais atualizações em seu e-mail!

 


>> Leituras Recomendadas:

 

0 Comentários

  1. Avatar
    Reginaldo Lopessays:

    Um amigo me mandou um trabalho em dwg, mas quando vou abri-lo nao aparece nada no meu cad. Alguem pode e ajudar?

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share This