[E-Book] – Saiba como fazer Impressão 3D com o Sketchup

Introdução – Impressão 3D com o Sketchup

Este passo a passo irá mostrar-lhe como imprimir o famoso logotipo do SketchUp. Esta é uma impressão fácil de fazer e fácil de modificar. Tudo o que você precisa são duas cores de filamento e um conhecimento básico da impressão em 3D.

Para começar, você precisará do complemento importador e exportador gratuito do SketchUp STL. Se você já possui esse salto para a segunda seção.

Você pode fazer o download do Sketchup em nosso site ou se preferir basta clicar neste LINK.

Neste E-book abordaremos:

  • Introdução
  • Instalação
  • Arquivo e Filamento
  • Configuração
  • Conclusão

Faça o Download Gratuito de nosso E-book! Basta clicar NESTE LINK

Veja também um post onde apresentamos 10 dicas para impressões em 3D

Boa leitura!

Impressão 3D com o Sketchup

 

Aplicativos para AutoCAD® e ZWCAD e Suporte técnico qualificado: Por que sua empresa Precisa?

A medida que empresas que trabalham com projetos desenvolvidos em CAD começam a reconhecer o efeito favorável que aplicativos desenvolvidos sob demanda para sua equipe de projetos podem proporciona-las, fica evidente a atual carência dentro do setor.

Todos os anos milhares de gestores de TI, engenharia e projetos recebem seus orçamentos anuais e metas e desafios mais ou menos como estas:  

  • Como e onde investir para reduzir custos e melhorar a produtividade do setor de Projetos?
  • Como e onde investir para ganhar mais eficiência no uso de softwares CAD e na produção de resultados?
  • Novos hardwares, novos softwares, upgrades, CRMs, ERPs, Cloud, etc…

Perguntas difíceis de se resolver, mas que com certeza envolvem dois fatores principais:

  • Aperfeiçoamento de processos
  • Mão de obra disponível

Supondo que o setor de CAD seja um setor chave, essencial para o funcionamento da empresa, responsável por gerar os orçamentos para a área comercial e/ou gerar os projetos executivos para a produção ou para a obra.

Ou seja, um setor de projetos essencial para trazer negócios e para produzir os negócios vendidos.

Algumas perguntas que normalmente eu faço em reuniões com os gestores das empresas desse tipo é:

  • Quanto do seu budget está dedicado ao desenvolvimento de aplicativos para CAD?
  • Quanto do seu orçamento está dedicado para a qualificação profissional dos utilizadores desse software?

E as respostas que recebemos quase sempre são as mesmas. Que nem sempre há um valor do orçamento dedicado para essas importantes finalidades.

Por este motivo discutimos dois itens nesse artigo:

1 – Como aperfeiçoar os processos com o uso de Aplicativos para CAD?

2 – A importância de aperfeiçoar o profissional de CAD com um programa contínuo de suporte técnico qualificado.

Então acompanhe.


Aperfeiçoar os Processos – Uso de Aplicativos para CAD:

Utilizar o CAD “puro” (sem aplicativos) não é a melhor opção para o seu time de cadistas.
Os softwares cads mais tradicionais e utilizados em grandes empresas como AutoCAD® e o ZWCAD são feitos para atender uma gama enorme de possibilidades de desenhos.

É utilizado para desenhar desde uma cadeira até um avião.

cadeiras desenvolvidas no cad

Um diagrama.

diagrama unifilar

Ou um avião.

cad avião

E para atender a uma gama tão grande de necessidades eles disponibilizam centenas de comandos básicos, que podem ser combinados pelo usuário de forma a atender sua necessidade de projeto.

Quando a empresa desenvolve um aplicativo ela padroniza o processo e escolhe o que quer usar, disponibilizando recursos específicos e combinados para o seu modelo de negócio.

Evitar retrabalho, tarefas repetitivas, melhorar o controle, medir a produtividade, acompanhar o fluxo de trabalho são alguns dos itens essenciais para se ter processos mais ágeis e produtivos.

  • Dados para orçamentos devem ser levantados com rapidez e precisão.
  • Projetos iniciais para viabilização de negociações também.
  • O tempo entre o fechamento do negócio e a execução precisa ser mais rápido e sem erros.
  • O uso de mão de obra qualificada (e cara), deve ser focado para enfrentar os desafios de projetos e não ser utilizado para tarefas menores que “qualquer um poderia fazer”

É para ajudar a enfrentar esses desafios e tantos outros que 7 entre cada 10 empresas do mercado internacional possuem algum tipo de aplicação desenvolvida para o uso do CAD e raramente utilizam o CAD “puro” (sem aplicativos personalizados).

Infelizmente no Brasil esse recurso disponível pelas plataformas CAD ainda é muito pouco utilizado. Já visitei centenas de empresas com 5, 20, 50, 400 posições de CAD e pude constatar que a grande maioria utiliza o Autocad® ou o ZWCAD “puro”.

Por quê isso acontece no Brasil? A resposta para essa pergunta passa com certeza pela baixa disponibilidade de profissionais com conhecimento em desenvolvimento de aplicações (APPs).

Empresas como a TotalCAD, disponibilizam esse tipo de serviço. Mas ainda existem poucas empresas que tem esse serviço disponível no mercado.

A maioria de nossos grandes clientes já desenvolveram pequenos ou grandes aplicativos para o ZWCAD e melhoram muito a produtividade.
Temos por exemplo o “ZWCAD – GERDAU”, o “ZWCAD-Mills”, o “ZWCAD-HUAWEI” e etc.

Às vezes um pequeno investimento já é suficiente para que sua empresa desenvolva um aplicativo para o seu Autocad ou ZWCAD.

Como funciona os aplicativos para o CAD (APPs)?

Tanto o ZWCAD quanto o Autocad®, disponibilizam ao cliente uma API (Application Programming Interface ).

Uma plataforma para que o cliente desenvolva as aplicações personalizadas para melhorar a produtividade de sua equipe.

O objetivo é deixar o seu programa cad operando de maneira mais inteligente.

Veja alguns exemplos simples, desenvolvidos por algumas empresas:

  • Integrar o desenho com o ERP (estoque por exemplo)
  • Medir a produtividade do Desenhista
  • Acumular diversas ações repetitivas em um único botão
  • Fazer auditoria de lançamento
  • Gerar listagens automáticas de itens do desenho
  • Fazer conferências de lançamentos, identificando os itens lançados.

O que mais? O que sua equipe precisaria que o seu CAD fizesse para dinamizar seus projetos?

Converse com o seu time técnico e solicite uma visita de avaliação gratuita com o Analista de Desenvolvimento CAD da TotalCAD. Certamente podemos propor algumas soluções para sua empresa.

2 – Qualifique o Profissional de CAD através do suporte técnico qualificado

Já abordei esse tema mais profundamente em um artigo anterior que está no blog da totalcad (para acessá-lo clique aqui).

Mas gostaria aqui de abordar pela ótica do budget anual para o setor que as empresas dispõem.

Posso garantir para o gestor que a falta de investimento em um canal de suporte técnico qualificado, que conheça o fluxo de trabalho de sua empresa, pode implicar em uma redução de produtividade gigantesca para a empresa.

Quanto tempo o profissional perde ao buscar uma solução para um problema, ou para aprender uma nova funcionalidade do CAD ou mesmo para tirar uma simples dúvida?

Normalmente exige-se do gerente de setor que supra essa atividade, mas isso é um grande erro! O gestor tem que gerir o negócio e não ficar resolvendo problemas de suporte.

A maioria desiste no meio do caminho entre o problema e a solução pressionados pelo volume de trabalho e de obrigações do dia a dia. E assim ficam desatualizados e trabalham sem um padrão definido.

Que tal separar uma pequena parte do orçamento para investir na qualificação dos profissionais e no aperfeiçoamento e padronização do fluxo de trabalho?

Comprar novos hardwares, novos softwares e novos upgrades para o setor de CAD pode não ser suficiente para melhorar a produtividade de sua equipe. Já vi muitos profissionais com computadores ultramodernos e licenças atualizadas com novos comandos incríveis.

Mas a forma de se trabalhar permanece a mesma de dez ou doze anos atrás, utilizando os mesmos comandos antigos, o mesmo fluxo de trabalho que ele aprendeu pela primeira vez.

Pensem nisso, quando for decidir o uso do budget para o próximo ano!

Agora que tal aprofundar o conhecimento de sua equipe de projetos com o uso de aplicativos? Aproveite e avalie grátis a versão do ZWCAD 2018 e deixe aqui seus comentários e contar suas impressões!

avalie zwcad

Webinar Gratuito – Trabalho colaborativo em BIM e hospedagem em nuvem

Webinar gratuito “Trabalho colaborativo em BIM com Trimble Connect e SketchUp Pro” acontece em 9 de novembro.

Trimble Connect é um serviço de suporte ao trabalho colaborativo em BIM e hospedagem em nuvem, desenvolvido e mantido pela Trimble. A plataforma foi construída a partir de um serviço chamado GTeam, da Gehry Technologies. Esta empresa oferece, como prestação de serviços, várias inovações produzidas pelo escritório do arquiteto Frank Gehry, no setor de TI para projetos.

O ponto alto da plataforma é oferecer ferramentas de colaboração para que as partes envolvidas em um projeto possam trabalhar juntas em tempo real. É possível visualizar modelos, compartilhar informações e extrair relatórios a partir de um conjunto único e sistematizado de dados.

Janela típica do Trimble Connect, onde podem ser vistos modelos criados no Revit, ARCHICAD e Vectorworks, convertidos em IFC e integrados na plataforma.

Todo e qualquer tipo de arquivo pode ser compartilhado. Os modelos 3D feitos em SketchUp, Revit, ou convertidos em IFC, podem ser visualizados em tempo real no Trimble Connect. Outros arquivos, com extensão .pdf, .jpg, .docx, .xlsx e .pptx podem ser vistos pelo navegador.

Trimble Connect

Para o trabalho com arquivos de modelos 3D, o Trimble Connect possui ferramentas de visualização, anotação e revisão, checagem de conflitos de geometria, extração de quantitativos, controle de versões, entre outros recursos.

Conheça os serviços complementares ao Trimble Connect na web

O Trimble Connect não é composto apenas pelo serviço oferecido via navegador. Existem vários aplicativos e plug-ins que fazem parte do ecossistema, facilitando a integração com outros softwares. Assim, a colaboração e interoperabilidade tendem a ser mais eficazes. Entre estes serviços, destacamos:

Trimble Connect

  1. Trimble Connect Sync: instale este aplicativo para manter uma cópia sincronizada, em seu computador, dos projetos que estão na Web. O TCS funciona de modo análogo ao serviço de BackUp e Sincronização da Google (anteriormente conhecido como Google Drive para Desktop).
  2. Trimble Connect Mobile: é um app para Android e iOS, onde você pode fazer quase tudo que é feito na web. Isso inclui navegar pelos modelos 3D de modo interativo e criar tarefas.
  3. Trimble Connect for Revit: Plug-in para Revit que facilita o controle de envio de arquivos .rvt para o serviço web.
  4. Trimble Connect for Desktop: aplicativo que faz tudo o que a plataforma na Web faz, com uma diferença: os dados são baixados para seu computador e tudo é feito nele. É muito útil para quem vai viajar e precisa fazer o trabalho de modo remoto, onde a conexão com a internet é falha ou inexistente. Tudo o que é feito no TCD é sincronizado com o serviço principal, sempre que há conexão.

Trimble Connect oferece integração especial com SketchUp Pro

 

Trimble Connect

Por fim, um destaque especial merece ser dado à conexão Trimble Connect – SketchUp Pro. Como as duas soluções pertencem à mesma empresa, existe um processo de integração muito bem feito entre elas.

É possível baixar e enviar arquivos diretamente do SketchUp Pro, importar modelos de referência e pedir atualizações, sempre que existirem. Também pode-se observar a lista de tarefas do projeto, feita no TC, dentro do SketchUp, entre outras funções.

Desse modo, a plataforma se torna uma ferramenta extremamente útil e completa para a coordenação de projetos. Utilizando o sistema, é possível aumentar a qualidade e quantidade de interações entre parceiros e clientes.

Trimble Connect

“Muito bom! Vocês vão fazer um webinar contando mais detalhes sobre a Trimble Connect?”

Sim! Como é de praxe, desde já você já está convidado para assistir ao quarto webinar sobre o SketchUp realizado pelo TI Lab em parceria com a totalCAD!

O Webinar acontece em 9 de novembro de 2017, quinta-feira, às 14h.

O evento será apresentado pelo arquiteto João Gaspar, diretor do TI Lab e da ProBooks Editora, e Danilo Vilela, diretor de marketing da totalCAD.

O objetivo é demonstrar como utilizar a Trimble Connect em um processo colaborativo de projetos com o  SketchUp Pro!

Você pode assistir on-line, pelo sistema Go To Meeting, ou presencialmente, no TI Lab.

A participação é gratuita, mas as vagas são limitadas.

Participe!

Saiba como fazer impressão 3D com Sketchup

Com a chegada de impressoras de baixo custo no mercado a Impressão 3D usando o SketchUp Pro está se tornando cada vez mais  parte do dia-a-dia de diversos profissionais e entusiastas.
 
É empolgante quanto temos acesso a uma impressora 3D, queremos sair imprimindo tudo… Maquetes Físicas, peças de Mecânica, Souvenirs, Bonecos e Personagens, enfim… tudo que passe pela imaginação. Porém pode ser um pouco frustrante quando você faz suas primeiras impressões e percebe que não é apenas escolher o modelo e mandar imprimir. Exige o preparo do seu arquivo para uma boa impressão.

Então, pensamos nisso separamos 10 Dicas para uma boa impressão 3D usando o SketchUp.
Veja abaixo nossas dicas e no final do texto, baixe um E-book com o passo-a-passo e arquivos de referência para Download

1 – Defina seu modelo para milímetros ou polegadas

Alguns simples cliques antes de começar a projetar vão facilitar sua vida: você pode configurar seu arquivo do SketchUp para unidades métricas ou imperiais. Desta forma, você não precisará redimensionar o tamanho de impressão do seu modelo mais tarde.

Você pode alterar o seu “template” clicando no menu Janela> Preferências> Modelo e selecionando ‘Impressão 3D – Milímetros’ ou ‘Impressão 3D – Polegadas’.

2 – Instale a Extensão  SketchUp STL

Normalmente, você pode salvar seu modelo 3D como um arquivo SketchUp (SKP). Mesmo que o nosso serviço de impressão em 3D online aceite esses arquivos, você pode querer obter a extensão STL gratuita do SketchUp. O formato de arquivo STL é o mais comum usado na comunidade de impressão em 3D e facilitará a compartilhar, imprimir e editar seu projeto. Se você tiver dúvidas em como instalar extensões no SketchUp, confira este artigo: “Saiba Agora como Instalar Plugins no SketchUp!”

Com a extensão SketchUp STL instalada, você pode exportar seu modelo como um arquivo STL. Certifique-se de selecionar o mesmo tipo de unidade que você escolheu no modelo (milímetros ou polegadas) ao exportar e escolha o formato do arquivo binário para reduzir o tamanho do seu arquivo.

3 – Evite superfícies de papel e ajuste as espessuras 

Para tornar seu modelo SketchUp impresso, você precisa garantir que cada superfície tenha uma espessura própria. Sem definir uma espessura, uma impressora 3D não tem informações sobre quão grosso ou quão fino é o sua entidade para poder imprimi-la.

A imagem abaixo mostra um modelo com superfícies finas em papel (não imprimível, à esquerda) e um objeto sólido com paredes grossas (imprimível, à direita).

4 – Faça sua impressão 3D à “prova d’água” 

Um modelo apto para impressão não deve apresentar nenhum buraco na sua superfície. Pergunte-se: se eu colocasse meu modelo dentro da água, encheria de água dentro? Se for esse o caso, você precisa encontrar esses buracos e fechá-los. Esta é uma das partes mais complicadas da criação de modelos 3D imprimíveis no SketchUp.

O projeto abaixo é um exemplo do que não se deve fazer. Você pode ver claramente que há um grande buraco na sua superfície.

Uma vez que este buraco é fechado (por exemplo, desenhando novas linhas), o SketchUp reconhece que o objeto é sólido no interior e pronto para a impressão 3D! Você pode ver um objeto sólido na imagem abaixo. 

5 – Evite a sobreposição interna

Intersecções e faces dentro do seu desenho podem tornar a sua vida difícil, pois seu modelo precisa ter um “invólucro exterior” contínuo. É por isso que faz sentido pensar primeiro em seu modelo em um espaço bidimensional.

No caso abaixo, a imagem à esquerda não poderá ser impressa quando for criada em 3D, pois apresentará paredes finas em papel dentro do objeto. A forma à direita, no entanto, não será um problema para imprimir uma vez que for extrudada em 3D porque ele só terá o que chamamos de Shell ‘‘concha externa’’. Não possui paredes finas como papel no interior. Examinaremos uma maneira automática de criar uma concha externa mais tarde.

6 – Verifique se o seu modelo é sólido

A criação de modelos fechados com um exterior contínuo pode ser difícil às vezes. Felizmente, o SketchUp permite que você verifique se você cometeu algum erro.

Veja como verificar se seu modelo é um objeto sólido, o que é essencial para impressão 3D usando o SketchUp:

  •  Dê triplo Clique no seu modelo com a ferramenta Selecionar (isso selecionará tudo).
  •  Clique com o botão direito do mouse em seu objeto e selecione ‘‘criar grupo’’.
  •  Clique com o botão direito do mouse em seu objeto novamente e selecione “Informações da Entidade”.

Se você projetou um objeto com furos (não estanques) e interseção interna (não em uma concha), a janela Informações da Entidade dirá ‘‘grupo’’. Isso significa que seu modelo não é imprimível e você terá que verificá-lo novamente. Clique com o botão direito do mouse sobre ele e selecione ‘‘explodir’’ para reeditar os componentes. (nas próximas etapas, nós diremos como corrigir isso).

Se você projetou um modelo fechado e sólido, a janela de Informações da Entidade dirá ‘‘grupo sólido’’ e então você sabe que seu modelo está pronto para ser impresso em 3D .

7 – Procure dentro de seu modelo com ‘Ocultar ferramenta’ e ‘Modo raio-X’

Olhar para o seu modelo de fora significa que o interior é uma “caixa preta” para você. No entanto, mesmo o interior do seu modelo poderia apresentar muitos erros de modelagem que tornariam o seu objeto não imprimível. No exemplo abaixo, a janela ‘Informações da Entidade’ indica que o objeto não é sólido.

Uma vez que parece sólido de fora, faz sentido examinar o que está acontecendo por dentro. Selecione uma superfície (face) que deseja ocultar e selecione ‘Editar’> ‘Ocultar’. E Voila: você pode encontrar o erro que está causando os problemas. Alternativamente, você pode alternar para o modo de raio-x clicando em ‘Exibir’> ‘Estilo de face’> ‘Raio-X’.

8 – Crie um ‘Outer Shell’

Nós já assinalamos que os projetos com objetos sobrepostos criam problemas para as impressoras 3D. A boa notícia: existe uma solução automatizada para criar um ‘shell externo’ em torno dos objetos sobrepostos, excluindo todas as partes sobrepostas internas.

Para começar, temos estes dois blocos sólidos. Cada um desses blocos foi “agrupado” separadamente (Selecione> clique com o botão direito do mouse> Criar grupo). Nós estamos usando a visão de raio-x para facilitar as coisas.

Em seguida, movemos um bloco para o outro. Agora temos áreas sobrepostas no interior desse objeto.

Para se livrar disto, selecionamos um bloco, clique em ‘‘ferramentas’’ e escolha ‘Externo Shell’.

A última coisa a fazer é clicar no segundo bloco. O SketchUp criou automaticamente um grupo sólido desses blocos. Como você pode ver, as partes de sobreposição interna desapareceram. O resultado é um novo objeto sólido que está pronto para ser impresso em 3D!

9 – Corrija Faces Reversas 

Outro problema que pode ocorrer é a chamada “Face Invertida”. Isso significa que uma superfície do seu modelo está voltada para a direção errada. Estas superfícies são automaticamente coloridas em azul-claro.

Para corrigir isso, clique com o botão direito na superfície voltada para o interior (face) e selecione ‘‘Reverse Faces’’. Você pode ver um exemplo disso na imagem abaixo (esquerda). À direita; o objeto como é deveria ser: todas as faces apontam para o lado exterior.

10 – Aumente os segmentos de círculo / arco para obter curvas suaves

O SketchUp ‘‘suaviza’’ arcos e círculos em sua apresentação visual. Mesmo que os círculos possam parecer perfeitamente esféricos no SketchUp, eles são realmente apenas feitos de 24 lados. Clique em ‘Exibir’> ‘‘geometria oculta’ para ver esses lados. Ao ser impresso, este círculo pode sair bastante “facetado”.

Quando você seleciona a ferramenta arco ou curva, o SketchUp mostrará seus lados padrão no canto inferior direito. Você pode então inserir um número maior para aumentar o número de lados. Valide sua entrada clicando na tecla ‘Enter’ e depois desenhe seu arco ou círculo.

A imagem abaixo mostra uma comparação entre os 24 lados padrão (esquerda) e 150 lados (direita).

Extra: Fixação e preparação automática de arquivos para impressão 3D usando o SketchUp

Às vezes, os problemas são pequenos e difíceis de ver a olho nu. Existem extensões do SketchUp como o Solid Inspector 2 que encontram problemas automaticamente e apontá-los para você. Basta selecionar um grupo ou componente e ativar a ferramenta Solid Inspector para uma análise do que o impedirá de ser um coletor sólido.

Outra extensão útil é CleanUp 3. Ele permite que você limpe e otimize seu modelo SketchUp com ferramentas úteis como “Apagar geometria escondida” e “Apagar faces duplicadas”. (Para instalar o CleanUp você precisará instalar o TT_Lib2 antes).

Além disso, o SketchUp adicionou uma característica legal ao seu Armazém 3D. Ao fazer o upload de um modelo para o Armazém 3D, você pode verificar o botão “Eu quero isso ser impresso em 3D” (veja o vídeo abaixo) para corrigir erros de modelagem instantaneamente. Esta ferramenta tornará seu modelo 3D “fechado” e permitirá que você baixe-o como um arquivo STL. Embora possa levar a resultados um pouco menos precisos, é uma maneira muito rápida de obter um arquivo imprimível. Então, se você estiver procurando por uma ferramenta fácil de usar que lhe poupará muito tempo e esforço (não mais procurando por problemas de arquivos, perdendo horas para correção de arquivos), esta é a ferramenta para você.

Extra 2: Obtendo sua impressão 3D de alta qualidade

Quer ver um tutorial passo-a-passo e baixar alguns arquivos para referência?
Então, faça o download do nosso e-book com o passo-a-passo detalhado clicando no Banner abaixo e saiba tudo sobre Impressão 3D usando o SketchUp! 

Ah, se gostou deste artigo, deixa seu comentário aqui!  🙂 

Baixe nosso E-book que ensina a imprimir em 3D o logo do Sketchup! 

 

Veja quais requisitos recomendados para rodar o SketchUp

Como muitos programas , o SketchUp Pro requer determinadas especificações de hardware e software para serem instaladas e executadas. Estes são requisitos básicos, no entanto, você pode usar as configurações dos requisitos recomendados para melhorar o desempenho. A seguinte lista de requisitos e recomendações aplica-se ao SketchUp Pro 2017.

Windows 10, Windows 8+ e Windows 7+

É necessária uma conexão com à Internet para instalar e autorizar o SketchUp e utilizar alguns dos recursos. Microsoft® Internet Explorer 9.0 ou superior.O SketchUp Pro requer o .NET Framework versão 4.5.2. O SketchUp requer uma versão de 64 bits do Windows.

Notebook ou Desktop?

Isso vai depender muito de suas necessidades e da forma qual trabalha e não influenciara nos requisitos recomendados. Caso você não tenha um escritório fixo e precisa de liberdade de locomoção, para ir até o cliente e fazer apresentações ou até mesmo usa o Sketchup para apresentar e desenvolver um projeto na faculdade, é obvio que a melhor escolha será o Notebook.

Agora caso você não tenha tal necessidade de locomoção, seria recomendado um Desktop, por alguns motivos:

requisitos recomendados

– Maior preservação de sua maquina, como você não vai se movimentar isso faz com que sua maquina dure mais, o notebook tem riscos de quedas ou outras ocasiões que poderão danificar sua maquina, e sem contar o risco de ser furtado…

– O Desktop tem a vantagem de fazer Upgrade, infelizmente nossos computadores vão ficando desatualizado a cada dia que passa, então com o Desktop você consegue trocar alguns hardwares com maior facilidade e com grandes probabilidades de redução de custos, normalmente os hardwares para Desktop são mais baratos.

Vantagens do notebook

Como falamos acima, o notebook você tem a liberdade de locomoção podendo trabalhar em diversos ambientes como em sua casa, no escritório onde trabalha, em ambientes inspiradores ao ar livre, fazendo com que você possa apresentar sues projetos para clientes e até mesmo professores de seu curso.

requisitos recomendados

Independentemente de sua escolha entre Notebook ou Desktop, os requisitos recomendados são os mesmos! e ambos bem acessíveis, ou seja, não precisa de uma super maquina para rodar o Sketchup.

Quer saber mais? leia abaixo os requisitos recomendados!

Requisitos Recomendados

Hardware recomendado

– Processador 2+ GHz
– 8+ GB de RAM
– 700 MB de espaço disponível no disco rígido.
– Placa de vídeo 3D com 1GB de memória ou superior e com aceleração de hardware.
– Mouse com 3 botões

Certifique-se de que o driver da placa de vídeo suporte OpenGL versão 3.0 ou superior e está atualizado. O desempenho do SketchUp depende muito do driver da placa gráfica e da capacidade de suportar o OpenGL 3.0 ou superior. Para testar a compatibilidade de sua placa gráfica, baixe e execute o aplicativo SketchUp 2017
Checkup. Historicamente, as pessoas têm problemas com as placas da Intel com o SketchUp. Não recomendamos usar estas placas gráficas com o SketchUp neste momento.

requisitos recomendados

Hardware mínimo

– Processador de 1 GHz
– 4 GB de RAM
– 16 GB de espaço total no disco rígido
– 500 MB de espaço livre no disco rígido

Placa de vídeo 3D com 512 MB de memória ou superior e suporta aceleração de hardware. Certifique-se de que o driver da placa de vídeo suporte OpenGL versão 3.0 ou superior e está atualizado.

Mac OS X 10.12+ (Sierra), 10.11+ (El Capitan) e 10.10+ (Yosemite).

É necessária uma ligação à Internet para autorizar o SketchUp e utilizar alguns dos recursos. QuickTime 5.0 e navegador web Safári.

Hardware recomendado

– Processador Intel + de 2,1 + GHz
– 8 GB de RAM
– 700 MB de espaço disponível no disco rígido
– Placa de vídeo 3D com 1GB de memória ou superior com suporte a aceleração de hardware.
– Mouse com 3 botões

Certifique-se de que o driver da placa de vídeo suporte OpenGL versão 3.0OU superior e está atualizado.

requisitos recomendados

Hardware mínimo

Processador Intel + de 2,1 + GHz
4 GB de RAM
500 MB de espaço disponível no disco rígido.
Placa de vídeo de classe 3D com 512 MB de memória ou superior e suporta aceleração
de hardware.

Certifique-se de que o driver da placa de vídeo suporte OpenGL versão 3.0 ou superior e esteja atualizado.

SketchUp 2017

Com o lançamento do SketchUp 2017, removemos suporte para sistemas operacionais de 32 bits, OpenGL 2.0. Também removemos o suporte para OS X 10.9 (Mavericks.)

Suporte para alta resolução DPI

O SketchUp pode ajustar os tamanhos de ícones e elementos de desenho de modo que eles sejam dimensionados corretamente para telas de alta DPI. Os ícones são dimensionados quando o SketchUp é iniciado. Se você ajustar o DPI ou a escala (Microsoft Windows – mas apenas até 150%), você precisará reiniciar o SketchUp para ver ícones e elementos de desenho de tamanho correto.

Ambientes não suportados

Windows Vista e mais antigo Essas versões do Windows não são mais suportadas. Mac OS X 10.8 (Mountain Lion) e mais antigo. Essas versões do OS X não são mais suportadas.

Linux

O SketchUp não está disponível no momento no Linux. No entanto, você pode ver como outros tiveram sucesso executando o SketchUp no Linux usando o Wine.

requisitos recomendados

Ambientes virtualizados

Neste momento, o SketchUp não suporta a operação em ambientes virtualizados como VMWare ou Citrix. Por licença SketchUp Pro na seção 1.1: você não pode usar ou hospedar o software em um ambiente de servidor virtual.

Boot Camp / Parallels / VMWare

Nem Boot Camp, VMWare nem Parallels são ambientes suportados. Nota: SketchUp será executado em máquinas com vários processadores; No entanto, o SketchUp só usará um processador. O SketchUp não suporta hiper-threading ou multithreading
neste momento.

Nota: Você pode usar o Logitech 3D Motion Controllers da 3Dconnexion para criar modelos no SketchUp. O site 3Dconnexion tem mais informações sobre esses controladores.

Estudo da loja Forma de Paulo Mendes da Rocha com Sketchup

Caso de Sucesso – Sketchup e a Criação da Loja Forma

Autor do Texto e Imagens: Edson Mahfuz 

Autor do Modelo: Gabriel Giambastiani

Fonte: https://edsonmahfuz.wixsite.com/arquiex

A Loja Forma, projetada por Paulo Mendes da Rocha há quase três décadas é um edifício de dimensões reduzidas. Sua elementaridade certamente não entusiasma os atuais aficionados da complexidade formal derivada das formas naturais. Contudo, poucas obras contemporâneas apresentam o mesmo grau de complexidade arquitetônica e demonstram a habilidade superior do seu arquiteto para sintetizar na forma os requisitos do programa, as sugestões do lugar e a disciplina da construção.

Loja Forma

No início do projeto o programa e o lugar se impuseram como condições fundamentais. O programa consistia na criação de um espaço para exposição e venda de móveis. Não qualquer tipo de móveis, mas coleções assinadas pelos principais arquitetos e designers do século XX. Além disso, o terreno apresentava como característica importante o fato de estar numa avenida predominantemente ocupada por estabelecimentos comerciais, com um tráfego intenso e rápido de veículos, o que eliminava a possibilidade de que os clientes estacionassem junto às calçadas, e diminuía consideravelmente a probabilidade de que chegassem à Loja Forma a pé.

Loja Forma

Dois aspectos essenciais do projeto construído são absolutamente coerentes com um exame apurado do programa e do lugar em que o edifício se localiza. Por um lado, a forma prismática elementar, que dá ao edifício grande intensidade formal e lhe confere destaque por contraste em meio ao caos visual que caracteriza a avenida Cidade Jardim. Um edifício formalmente mais elaborado se confundiria facilmente com os seus vizinhos, impedindo a sua identificação imediata. Por outro lado, a decisão de criar uma única vitrine, elevada em relação à rua, garantiu visibilidade aos objetos à venda do ponto de vista de quem passa pela Loja Forma dentro de um carro.

Loja Forma

O problema do estacionamento para clientes se resolveu dedicando todo o nível do solo a essa atividade (750 m2). Para que isso fosse possível, o piso da loja foi elevado. A eliminação de qualquer apoio intermediário acrescentou ainda mais facilidade ao ato de manobrar um automóvel sob o edifício. O fato de que a entrada dos clientes na Loja Forma se dê por uma escada retrátil é mais um recurso para a liberação completa do térreo.

Tanto o desejo de contar com um pavimento térreo diáfano como o de criar uma longa vitrine sem nenhum apoio intermediário tiveram importantes consequências técnicas. É neste momento em que começa a aparecer a maestria do arquiteto, pois forma e construção são resolvidas ao mesmo tempo, chegando a resultados de rara consistência. Ao contrário da maioria dos edifícios com que convivemos, aqui estrutura e forma se confundem a tal ponto que fica difícil definir qual é qual. Como em muitos outros casos na arquitetura de Paulo Mendes da Rocha, após a definição e/ou construção da estrutura resistente pouco falta para completar o edifício.

Loja Forma

Para vencer trinta metros de vão livre, são necessários vigas e pilares de tamanho considerável. O que é digno de menção é o fato de que embora essas vigas e pilares sejam enormes, não nos damos conta dessas dimensões, devido à sua integração com outros elementos do projeto. Duas vigas protendidas “duplo T” de concreto com aproximadamente um metro e meio de altura vencem o grande vão no nível do piso da loja. Essa dimensão passa despercebida pelo fato de que as duas vigas fazem parte de um elemento maior que define, ao mesmo tempo, o teto do estacionamento, o piso da vitrine e o piso do nível principal da loja. Esse entrepiso é resultado da extensão das mesas das vigas, constituindo duas lajes. A laje superior conecta as duas vigas sem ultrapassá-las e constitui o piso da loja. A laje inferior, protendida no sentido transversal, avança até os limites da caixa exterior e constitui o piso da vitrine. Essa diferença de nível entre as lajes, além de individualizar a vitrine como um espaço, permite uma visão ascendente e diagonal do interior da Loja Forma desde o seu exterior e no sentido inverso. Uma brilhante solução que resolve espaço e estrutura ao mesmo tempo, sem nunca cair na tentação de exibir a “musculatura” do edifício. [1]

Loja Forma

Coisa similar acontece com os apoios verticais, quatro pilares retangulares com lados medindo aproximadamente 1,3m.[2] Os pilares são unidos, dois a dois, por lâminas verticais de concreto que dão rigidez ao conjunto e cuja extensão é maior do que a distância entre pilares. Isso acaba tendo efeito semelhante ao que se viu em relação às as vigas de concreto protendido: os planos de concreto escondem a real dimensão dos pilares e, pelo avanço da lâmina externa até o limite da caixa, sugerem que o volume é suportado por um plano quase sem espessura. No interior de cada conjunto de dois pilares e dois planos esbeltos –que no jargão local é chamados de “castelo”– estão dispostas as instalações, a escada, elevador, sanitário e demais apoios.

Loja Forma

Uma descoberta muito interessante que a análise atenta deste projeto propicia é que praticamente a mesma solução é empregada no sentido vertical e no horizontal, configurando um sistema estrutural principal com a forma de uma grande letra “H”. Sobre esse H em concreto, formado pelos dois blocos verticais –os castelos– e o conjunto de vigas e lajes que formam o piso principal da loja, se assentam os outros elementos do edifício, ambíguos em seu duplo papel de estrutura e fechamento. Resistindo à tentação de reproduzir o sistema empregado no piso da Loja Forma na cobertura, Paulo Mendes da Rocha opta por um sistema de estrutura metálica para a cobertura e as fachadas.

Vigas metálicas de trinta metros de extensão e aproximadamente sete metros de altura constituem as fachadas principal e traseira, liberando desse modo a longa e contínua vitrine da presença de apoios, a qual se caracteriza como um intervalo entre viga superior e laje inferior, uma ausência de elementos que, paradoxalmente, adquire um protagonismo essencial.[3] Unindo as duas vigas principais aparecem a estrutura da cobertura e o mezanino da loja, o qual aumenta a área de Loja Forma ao mesmo tempo em que atua como contraventamento de todo o sistema metálico. Fica assim definido um grande prisma de espaço interior –cuja unidade o mezanino não compromete– absolutamente adequado ao seu propósito de expor móveis contemporâneos.

Loja Forma

É realmente impressionante como esse complexo estrutural constituído por elementos de grandes dimensões pode passar tão despercebido, permitindo que o protagonismo seja de um interior e um exterior quase mágicos na sua leveza e espacialidade. A busca de leveza e ocultamento das reais dimensões da obra fica evidente no tratamento das bordas tanto das empenas quanto do plano inferior da vitrine, os quais são acabados por um chapa metálica dobrada em ponta, o que reduz visualmente suas espessuras a quase zero.

Loja Forma

A economia de meios que caracteriza esta obra –ou seja, o uso de um número reduzido de elementos e a forma elementar do edifício– resulta em um objeto de rara intensidade formal, que consegue atrair a atenção do transeunte sem ter que recorrer à espetacularidade vulgar. O rigor do procedimento projetual é evidente; nenhum elemento poderia ser descartado sem consequências sérias para a integridade formal e física do edifício.

Loja Forma

Outra qualidade desta obra é a sua universalidade a qual não apenas facilita o seu entendimento por qualquer pessoa com um mínimo de formação, como permite imaginar esse edifício abrigando atividades diferentes da atual, embora seja uma resposta a um problema específico.[4] A ausência de pilares e instalações visíveis no interior do grande prisma de espaço aumenta suas possibilidades de servir usos diferentes.

Loja Forma

O projeto da Loja Forma evidencia que, quando se trata de obras de arquitetura de qualidade superior, a forma não é um componente a mais, mas o modo em que o programa, a técnica e o lugar são sintetizados. E que, fundamentalmente, a arquitetura de excelência não depende, para o seu surgimento, de localizações espetaculares, orçamentos ilimitados ou programas extensos e glamurosos.

Loja Forma

__________________________
Edson da Cunha Mahfuz é arquiteto e professor de projetos na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Texto originalmente publicado em Vitruvius, Tectonicablog e Summa+, nº 152, Buenos Aires, agosto, 2016

[1] O espaço entre as lajes serve adicionalmente para ocultar a escada levadiça quando a Loja Forma está fechada.
[2] A imprecisão aqui se deve ao fato de que a dimensão dos pilares foi estimada a partir das plantas publicadas.
[3] “Essa fresta acentua a horizontalidade”, Paulo Mendes da Rocha, em Helio Piñón, Paulo Mendes da Rocha, São Paulo: 2002, Editora Romano Guerra, p. 22.
[4] Reforçando essa possibilidade de flexibilidade, na memória do projeto há uma referência ao espaço como “um museu claro e silencioso”.

download sketchup

Softwares para Estruturas Metálicas – Novos Lançamentos

A totalCAD, que já possuía a mais completa linha de softwares para Estruturas Metálicas do Brasil, está lançando agora no País o software mais reconhecido no mercado mundial para a análise de ligações através do Método dos elementos finitos: IDEA CONNECTION.

IDEA Connection – Software para o Dimensionamento de Qualquer tipo de Ligações de Estruturas Metálicas

Veja o segredo do sucesso desse software para Estruturas Metálicas:

  • Alto qualidade, inteligência e precisão para calcular qualquer tipo de ligação.

  • Baixo Custo e fácil aprendizado. Com poucas horas de treinamento sua equipe está habilitada a utilizar o software.


  • O software permite modelar qualquer tipo de ligação. Permite criar as barras que chegam ao nó, o perfil, ângulo e rotação dos perfis. Permite introduzir chapas, soldas e parafusos permitindo criar qualquer tipo de ligação. O software permite executar tarefas especiais como recortes, chanfros, nervuras, enrigecedores e demais peças que compõem a ligação.



  • O software IDEA Connection permite importar dados dos principais softwares de Cálculos em Elementos Finitos: RFEM, SAP2000, Robot, Midas, Advance Design. Importando a geometria da ligação com todas as barras que pertencem ao nó, as cargas, hipóteses e combinações.


  • Permite a integração com softwares de Detalhamento como Tekla e Advance Steel, trabalhando de forma bidirecional, e reconhecendo toda a geometria da ligação como perfis, chapas, recortes, soldas e parafusos.



  • O software permite modelar qualquer tipo de ligação. Permite criar as barras que chegam ao nó, o perfil, ângulo e rotação dos perfis. Permite introduzir chapas, soldas e parafusos permitindo criar qualquer tipo de ligação. O software permite executar tarefas especiais como recortes, chanfros, nervuras, enrigecedores e demais peças que compõem a ligação.


  • O software IDEA Connection permite importar dados dos principais softwares de Cálculos em Elementos Finitos: RFEM, SAP2000, Robot, Midas, Advance Design. Importando a geometria da ligação com todas as barras que pertencem ao nó, as cargas, hipóteses e combinações.



  • Permite a integração com softwares de Detalhamento como Tekla e Advance Steel, trabalhando de forma bidirecional, e reconhecendo toda a geometria da ligação como perfis, chapas, recortes, soldas e parafusos.

  • Uma vez modelada a ligação no IDEA Connection o software realiza a discretização e realiza a analise através do método dos elementos finitos, fornecendo todos os resultados como tensões, analise de Flambagem e rigidez.
  • Gera memória de cálculo extremamente completa e detalhada com todas as informações e vistas da ligação.
  • O Software IDEA Connection permite calcular tanto ligações parametrizadas, como os outros softwares de ligações, assim como ligações extremamente complexas que muitas vezes levam ao projetista trocar o tipo de ligação, realizar simplificações ou até mesmo superdimensionar a ligação.
  • Software muito simples e intuitivo de usar, na maioria dos casos em apenas 30 minutos é possível conhecer todas as funcionalidades do programa.

Desde pequenos projetos como galpões e mezaninos, até estruturas complexas como pontes, torres e outras, a totalCAD possui soluções desde a concepção do projeto Arquitetônico através do software Sketchup, passando pela análise estrutural com o software Tricalc, análise de estruturas complexas por elementos finitos através do software RFEM, e análise de qualquer tipo de ligação através do software IDEA Connection, que realiza a análise de ligações através do Método dos elementos finitos.

Fluxograma

Sketchup para Estruturas Metálicas – Software para Concepção e Apresentação de Projetos Arquitetônicos

  • Permite a modelagem da arquitetura de todos o projetos de estruturas metálicas, indicando escadas, paredes, coberturas e demais elementos do projeto.
  • Permite ao usuário mostrar exatamente como o projeto vai ficar.
  • Em conjunto com o software V-Ray é possível visualizar como a estrutura realmente vai ficar, podendo ser utilizada como uma grande ferramenta para a área comercial apresentar ao cliente.
  • Permite exportar e importar arquivos em IFC, operacionalizando o trabalho em BIM e garantindo a compatibilidade entre os projetos.
  • Possui plug-ins específicos para auxiliar na modelagem de perfis e seções.

Software 3D Estrutura Metálica

Tricalc – Software para Analise Estrutural de estruturas metálicas de qualquer geometria, formadas por barras.

  • Calculo, Dimensionamento e Otimização de Estruturas Metálicas através das normas Brasileiras: NBR 8681, NBR 8800, NBR 14762. NBR 6123 fornecendo ao engenheiro o menor peso possível da estrutura.
  • Ampla biblioteca de perfis, permitindo ao usuário acrescentar novos perfis nas séries já cadastradas. Permite utilizar perfis duplos, compostos, inercia variável e alveolares.
  • Vento de acordo com a NBR 6123, permitindo inserir carregamentos nos nós, barras e planos, sendo possível ainda carregar apenas a superfície exposta do perfil.

  • Análise de segunda ordem, através dos critérios da NBR 8800 e NBR 14762.
  • Calculo de fundações opcionais: Sapatas, Blocos sobre estacas e Placa de Base.
  • Permite trabalhar com elementos especiais de modelagem como barra rígida, contraventamentos e tirantes.

  • Interface BIM, importando e exportando arquivos diretamente em formato IFC.
  • Geração de desenhos unifilares e esquemas de cálculo automáticos, geração da lista de todos os perfis usados no projeto, separados por comprimento, peso e tipo de perfil.
  • Assistente de lançamento automático de galpões, permitindo modelar e calcular galpões de diversas geometrias com apenas alguns cliques. Através do assistente de galpões é possível definir a geometria, tipo de treliça, contraventamentos, cargas e realizar o dimensionamento de toda a estrutura.

RFEM – Software para análise de estruturas através do Método dos Elementos Finitos

  • Software Alemão com mais de 30 anos de desenvolvimento, utilizado por milhares de empresas de engenharia em todo mundo, calculando obras como Centro de Treinamento Ferrari –Dubai, Estádio de Futebol Allianz Arena –Alemanha, Cobertura Shopping Iguatemi – Fortaleza, além de pontes, estruturas especiais como montanha-russa, obras industriais, análise de estruturas de vidro, entre outras aplicações.
  • Software em Português, com manuais e suporte em português facilitando o uso do programa e o aprendizado do mesmo.
  • Dimensionamento de estruturas através da NBR 8800 e outras normas internacionais como AISC, AISI, Eurocode entre outras.
  • Ambiente gráfico amigável, totalmente configurável e diversas formas de lançamento. Possui diversos recursos CAD para a modelagem de elementos como superfícies e Sólidos em 3D.
  • Dimensionamento de chapas e superfícies através das normas americanas e europeias.
  • Permite trabalhar com diversos tipos de elementos: Barras, tirantes, Barra rígida, superfícies, sólidos, membranas.

  • O software em sua versão básica permite a análise linear e não linear de estruturas.
  • Analise dinâmica: Frequência Natural, Carga estática equivalente e time-history.
  • Com o modulo Shape-Thin permite criar e estudar qualquer tipo de seção, possibilitando utilizar essas seções em qualquer estrutura.
  • Apresenta relatórios e memória de cálculo extremamente completas, permitindo ao usuário configurar o formato de saída dos resultados.
  • Possui compatibilidade com diversos formatos como IFC, SDNF, CIS2, ACIS, SAT entre outros. Permitindo trabalhar em conjunto com softwares como Sketchup, AutoCAD, Revit, Advance
  • Steel, Tekla, Cátia, Solidworks entre outros.
  • Permite inserir todo tipo de carregamento, em nós, barras e superfícies. Conta com assistentes avançados de distribuição de cargas. Possui assistentes para geração de cargas de vento, neve e sismo.
  • Possui diversos assistentes de geometria facilitando o lançamento de estruturas como galpões, torres, silos, treliças, pontes, edifícios e outras estruturas.

Parceria de Negócios:

A totalCAD também possui parceria de negócio com o time da TRIMBLE BRASIL, que comercializa o TEKLA, o líder mundial de software para detalhamento de estruturas metálicas e de concreto, podendo trabalhar em conjunto com eles para levar ao cliente um pacote completo de soluções. Consulte-nos.

Curso ZWCAD 2017 Aula 05/05 – Folha de Desenho com Blocos Inteligentes e Configuração de penas e plotagem

Tendo passado por mais de 50.000 testes de desenho extremamente rigorosos para garantir sua total compatibilidade .dwg, o ZWCAD torna a comunicação multi-plataforma mais fácil do que nunca.

Compare ZWCAD com outros softwares CAD e veja como o ZWCAD atenda às suas necessidades por um preço muito melhor.

O ZWCAD oferece a seus usuários as interfaces Ribbon e a familiar interface clássica, você pode alternar e escolher facilmente o ambiente que você preferir. Com os comandos e recursos zwcad familiares e atalhos que você já conhece, você pode usar ZWCAD, sem qualquer custo de reaprendizado.

 

Criamos uma série de videos básicos para usuários e interessados no  ZWCAD, nos vídeos da Aula 05 sendo a ultima de nossa série, abordaremos os seguintes tópicos:

  • Cotando a planta baixa

  • Inserindo hachuras em paredes e pisos

  • Formatando a folha de desenho com blocos inteligentes

  • Configuração de penas e plotagem

Veja nos vídeos abaixo!

1.Cotando a Planta Baixa

2.Inserindo hachuras em paredes e pisos 

O que são hachuras? As hachuras servem para representar no desenho arquitetônicos os materiais como pedras, pisos, concretos etc… As hachuras representam os elementos cortados, que também são bastantes usados nos desenhos mecânicos. 

Entenda mais no vídeo abaixo! 

3.Formatando a folha de desenho com blocos inteligentes

Nesta vídeo aula, vamos aprender como formatar a folha de desenho com blocos inteligentes de folhas. Na verdade é apenas um bloco composto de vários blocos onde temos a área de desenho e a área para de montagem da folha, a área do papel que fica ao lado, “model space e o paper space”

Veja mais detalhes no vídeo abaixo!

4.Configuração de penas e plotagem

E em nossa última aula, vamos aprender as configurações de penas e plotagem, vamos aprender como gerar um PDF em formato A3 para que você possa enviar a gráfica ou copiadora para a plotagem, imprimiremos o projeto. Alem de aprender de configurar as penas. Mas o que são estas penas?

Veja na aula abaixo!

Gostou de nossas aulas? Compartilhe e deixe seus comentários com sugestões ou dúvidas!

Não deixe de ler nossos conteúdos semanais que postamos em nosso BLOG, nele falamos dos mais diversos assuntos e noticias de ArquiteturaEngenharia,  e Computação Gráfica!

CLIQUE AQUI e fique por dentro das noticias

Obrigado por acompanhar todas as aulas!

Boa leitura! 

penas e plotagem

Curso ZWCAD 2017 Aula 04/05 – Inserindo Blocos

Inserindo Blocos no ZWCAD , a principal alternativa para usuários de CAD 2D/3D. Além de contar com a maioria dos comandos e recursos do tradicional AutoCAD®. Compatível com todas as versões de arquivos com formatos DWG. Baixe, use e avalie a alternativa CAD mais econômica para criação de projetos.

O software CAD Anticrise – Desenhe mais e pague menos com a alternativa CAD de melhor custo x benefício do planeta!

Custo vs Benefício: Pense nisso nas próximas cotações de software CAD.  Avalie o ZWCAD, 100% de nossos clientes que compraram o ZWCAD, o fizeram após a avaliação do software. Assim você entenderá porque milhares de empresas no mundo todo estão utilizando o software. Se nosso software atender as necessidades de sua empresa… por que não mudar e economizar?

Criamos uma série de videos básicos para usuários e interessados no  ZWCAD, nos vídeos da Aula 04 abordaremos os seguintes tópicos:

  • Desenhando Janelas

  • Inserindo Blocos Inteligentes

  • Inserindo blocos de peças hidrossanitárias

  • Inserindo textos na planta baixa

1.Desenhando Janelas

2. Inserindo blocos inteligentes de portas

Antes de assistir a aula veja a diferença entre blocos e blocos inteligentes:

Blocos: São elementos que se repetem em vários projetos, em nosso caso, usaremos estes blocos nas portas devido a quantidade de portas a ser inserida. 

Blocos inteligentes: Ganham na produtividade com funções que facilitam sua vida para usuários do ZWCAD, você pode movimentas, rotacionar entre outras edições

Veja melhor na aula abaixo!

 

3.Inserindo Blocos de Peças Hidrossanitárias

Nesta aula inseriremos as peças sanitárias do nosso apartamento base do estudo, inseriremos a pia da cozinha, o tanque, chuveiro e o vaso sanitários além de inserir os blocos da varanda, do nosso terraço gourmet

Vamos la?

 

4. Inserindo textos na planta baixa

Para finalizar a aula 04, inseriremos os textos na planta baixa.

Confira melhor abaixo! 

Gostou desta aula? Compartilhe e deixe seus comentários! 

Não deixe de ler nossos conteúdos semanais que postamos em nosso BLOG, nele falamos dos mais diversos assuntos e noticias de Arquitetura, Engenharia,  e Computação Gráfica!

CLIQUE AQUI e fique por dentro das noticias

Boa leitura! 

Inserindo Blocos

Curso ZWCAD 2017 Aula 03/05 – Desenhando Paredes

Desenhando Paredes Internas e Externas com o ZWCAD

Desenhando Paredes com o  ZWCAD, que atende perfeitamente às necessidades dos usuários, possibilitando a criação de projetos de qualidade a um preço muito mais acessível. Muitas empresas do mercado nacional e internacional utilizam o ZWCAD em conjunto com o AutoCAD em seus diversos departamentos, como a Votorantin, Mendes Junior, Ericsson e Honda, atingindo 12 mil usuários no Brasil e mais de 300 mil no mundo todo.

Criamos uma série de videos básicos para usuários e interessados no  ZWCAD, nos vídeos da Aula 03 abordaremos os seguintes tópicos:

  • Template e Layers

  • Desenhando Paredes Externas

  • Desenhando Parades Internas

  • Abrindo Vãos de Portas e Janelas

Confira os vídeos abaixo!

1. Template e Layers

 

2.Desenhando Paredes Externas

Neste vídeo trabalharemos sobre o projeto da planta baixa do apartamento base deste curso, mais específico, trabalharemos no template criado no vídeo anterior!

Confira a aula!

 

3. Desenhando Paredes Internas

Neste vídeo desenharemos as paredes internas do nosso projeto e aprenderemos alguns comandos novos!

Esta aula é muito importante não deixe de acompanha-la! 

 

4. Abrindo Vãos de Portas e Janelas

Nos vídeos anteriores, aprendemos a desenhar paredes internas e externas. Abriremos os vãos de portas e janelas nas paredes do apartamento que estamos trabalhando como base.

Confira abaixo! 

Gostou desta aula? Compartilhe e deixe seus comentários! 

Sugestões de conteúdos que irão lhe auxilar no decorrer do desenvolvimento do projeto e até mesmo no pós projeto!

Confira também nossos E-Books GRATUITO 

Bons estudos!

Desenhando Paredes