Gravação do Webinar – Planejando as fases da construção em BIM 4D com SketchUp e 4D Virtual Builder

O 4D Virtual Builder é um plug-in para SketchUp que permite utilizar seus modelos 3D para visualizar a montagem de uma obra em 4D – ou seja, definir e planejar as fases de construção no tempo.

É possível receber informações do planejamento produzidas em MS Project ou Primavera, por exemplo, para simular, no SketchUp, a execução das tarefas previstas pela EAP realizada nos softwares citados acima.

Se você usa Revit, ARCHICAD, Vectorworks, pode exportar seu modelo em IFC a partir destes programas e abrir no SketchUp Pro para realizar a simulação 4D.

Tal simulação permite a verificação das ações e validação destas. Também é possível editar as tarefas no 4D Virtual Builder e atualizá-las no MS Project ou Primavera.

Além disso, esse poderoso plugin é capaz de gerar cenas e imagens com intervalo de tempo definido pelo usuário e compartilhar as simulações 4D em vídeo, PDF e PowerPoint.

 

Fonte: TiLab

 4D Virtual Builder

O que envolve um software CAD?

Mesmo sem conhecer algum software CAD, certamente uma das siglas mais comuns no universo da arquitetura e engenharia, o termo CAD não soa estranho para nenhum profissional dessas áreas.

A sigla, que em inglês significa Computer Aided-Design ou, em português, “desenho assistido por computador”, tem por trás uma das ferramentas mais utilizadas por arquitetos e projetistas com a finalidade de criar e representar, virtualmente, os mais diversos ambientes e estruturas.

É notório o quão grande é a contribuição da tecnologia para áreas afetas à arquitetura. Prova disso é que, hoje, os computadores se tornaram verdadeiros instrumentos de trabalho dos profissionais, sendo capazes de representar em imagens toda a imaginação, criatividade e ciências exatas que, no futuro, se materializarão em estruturas físicas.

Mas, e você, está alinhado às tendências tecnológicas da arquitetura? Sabe o que de fato é um software CAD? Se não sabe, o post de hoje pode mudar isso. Confira a seguir tudo que precisa saber sobre essa incrível tecnologia.

software CAD

CAD: do conceito às vantagens

Um software CAD nada mais é do que um recurso computacional voltado para a elaboração e controle de desenhos de estruturas durante a fase de projeto.

A grande vantagem do CAD é a otimização do processo de elaboração de projetos, transferindo a parte técnica — antes manual e altamente complexa —, como a formulação de diagramas detalhados dos materiais utilizados, processos envolvidos, tolerâncias dos materiais e seus efeitos físicos e químicos, dimensionamentos entre outras características relevantes ao projeto, para um modelo computacional e automatizado.

avalie zwcad

Outra grande vantagem do software CAD é a liberdade de visualização e composição das representações gráficas. Softwares dessa natureza possibilitam ao profissional a rotação em qualquer ângulo e perspectiva, dando amplo controle e visibilidade para quaisquer modificações e correções.

Além desses benefícios, os programas CAD modernos podem proporcionar melhorias significativas, como:

  • aumento da produtividade do arquiteto;

  • permitir que o arquiteto lide com problemas mais complexos;

  • redução da ocorrência de erros;

  • diminuição do tempo de projeto;

  • redução dos custos com o melhor aproveitamento dos recursos.

Performance aliada a agilidade nos projetos

De modo geral, as ferramentas de CAD — como recursos de prototipagem digital que representam — têm a função de auxiliar arquitetos, engenheiros e projetistas a visualizarem seus projetos virtualmente antes de iniciar a sua execução.

Ao representar e conectar cada fase da criação tomando como base um único modelo virtual, essas soluções de prototipagem digital permitem testar e otimizar projetos, tornando-os muito mais efetivos e técnicos. Por meio delas, há a possibilidade de se explorar digitalmente as principais características físicas e funcionais de uma estrutura, dando total apoio às decisões dos encarregados de sua execução.

software CAD

O CAD reduz dramaticamente a possibilidade de erros durante a fase de execução da obra, pois contempla, de modo detalhado, todas as etapas e características de um empreendimento, aumentando a performance da execução.

Além disso, esses softwares têm a função de elevar a qualidade do trabalho do arquiteto, impulsionando a inovação e o seu melhor posicionamento no mercado de trabalho.

Recursos por trás de um software CAD

Os softwares de CAD oferecem inúmeros recursos interessantes para o arquiteto. Conforme as especificidades do projeto a ser desenvolvido e a necessidade do profissional, pode-se, por exemplo, optar pela utilização de gráficos vetoriais em 2D, sendo uma forma mais rápida para a interpretação do projeto pelos próprios envolvidos.

Há também a possibilidade de tornar o projeto ainda mais vivo e real. Nesse caso, o recurso utilizado poderá ser a modelagem de superfícies sólidas em 3D, que retrata de maneira extremamente realista e precisa cada detalhe da composição do empreendimento, sendo bastante indicada para a apresentação do resultado final aos clientes.

Os programas CAD em 3D mais modernos permitem ao designer aplicar diversas fontes de luz, simulando cada ambiente, girar objetos em três dimensões e renderizar projetos em qualquer ângulo, criando modelos digitais bem semelhantes a fotos reais.

Integração

Outro recurso bastante atrativo dos softwares de CAD é a possibilidade integração com outros softwares e engines.

Essa característica permite ao arquiteto importar elementos de outros softwares, como moldes, objetos prontos, texturas e outra infinidade de itens. Com as habilidades necessários, o projetista tem um leque infinito de possibilidades para compor o projeto e de forma muito mais rápida e detalhista. O que pode ser o diferencial na hora de impressionar o cliente.

O que analisar na hora de utilizar um software de CAD

A quantidade de recursos e aplicações para os softwares de CAD são diversas, de modo que o valor para a aquisição dessa solução pode variar bastante, dependendo da necessidade do utilizador. Por isso, ao adotar essa tecnologia no seu trabalho, é preciso ter em mente qual a sua necessidade quanto ao seu uso.

Nessa hora, avalie qual o nível de complexidade envolvido nos seus projetos e qual o nível de detalhamento seus clientes demandam na hora de uma apresentação. Daí já é possível fazer um recorte e chegar ao software CAD ideal.

Além disso, é muito importante se atentar a itens como:

software CAD

Compatibilidade de Arquivos

É primordial avaliar se a solução que escolhida é compatível com seus projetos e outros softwares comumente utilizados.

Como dito, a integração desses softwares é uma característica muito importante e necessária no mercado atual, em que, muitas vezes, é necessário compartilhar o projeto com outras equipes de outras áreas, como a engenharia.

Custo de aquisição e atualização

Outra medida essencial é comparar também os custos envolvidos não só na aquisição do software, mas também de atualização. Afinal, as tecnologias e metodologias de projeto avançam rapidamente e você precisa dispor de um software atualizado com as novas tendências.

Além disso, um software atualizado te proporcionará uma maior produtividade, encurtando o tempo de projeto.

software CAD

Hardware necessário para rodar o CAD

Leve em conta também as especificações adequadas para rodar o software CAD. Geralmente um CAD exige um alto poder de processamento gráfico, o que demanda placas de vídeo dedicadas e memórias robustas e faz como que o custo da máquina se eleve bastante.

Nível de dificuldade de aprendizado

Se informe a respeito de como outros profissionais que utilizam o software aprenderam, avaliando a dificuldade e tempo exigido para um adquirir um bom nível de utilização da ferramenta.

Por fim, como vimos, um software CAD envolve muitos pontos importantes. Conhecer e entender um pouco mais sobre essa tecnologia é o primeiro passo para quem busca elevar ainda mais a qualidade de seus projetos e ser um profissional diferenciado e alinhado às tendências do mercado.

Gostou deste artigo? Restou alguma dúvida ou quer compartilhar suas impressões conosco? Deixe seu comentário abaixo.

SketchUp: como avaliar quais plugins preciso utilizar?

O SketchUp é uma daquelas ferramentas sempre presentes nos escritórios de arquitetura, artesanato, design de interiores etc. Qualquer área que precise criar objetos tridimensionais com o máximo de detalhes possíveis vai necessitar da ferramenta. Por isso, fizemos um guia com os plugins SketchUp mais importantes.

Mas, muito mais do que isso, ao final, vamos dar dicas de como decidir quais ferramentas são úteis para você. Afinal, em um mundo com dezenas de ferramentas, podemos cair na tentação de achar que tudo será necessário.

Então, se você quer conferir o melhor guia da internet a respeito dos plugins do SketchUp, confira nosso post!

1. Sketchy FFD

plugins sketchup

 

Com esse plugin, você poderá criar uma caixa de controle pontilhada ao redor de um objeto do Sketchy. Nessa caixa, haverá diversos pontos de controle, simbolizados por losângulos negros. Com isso, você consegue manipular a dimensão do objeto selecionado em cada um desses pontos. Desse modo, você consegue criar domos, arcos e abóbodas em superfícies anteriormente planas.

Vale a pena assistir a tutoriais da ferramenta e até conferir uma versão demo para download.

2. Multipe Offsets v4

plugins sketchup

Criado por Sam D Mitch, este plugin do SketchUp permite múltiplos deslocamentos em superfícies do modelo que você está trabalhando. Ou seja, você consegue manipular as várias faces de um objeto simultaneamente, possibilitando a criação de formas complexas e artesanais. Com isso, você pode criar modelos semelhantes às cúpulas dos panteões romanos, por exemplo, que são extremamente complexas.

3. Chain Along Path

plugins sketchup

A melhor forma de você visualizar o que esse plugin faz é, literalmente, imaginar que ele possibilita a criação de estruturas semelhantes a correntes no SketchUp. Em uma linguagem mais técnica, essa ferramenta, criada por 3dalbertsoft, faz com que você possa criar uma turbina helicoidal a partir da seleção de determinada curva ou de outro tipo de forma definida no SketchUp.

Ele abre uma janela de diálogo que auxilia o usuário a determinar vários parâmetros para determinar a forma final. Com isso, além de correntes, é possível criar molas, costuras, vedações, cabos, tensores etc. Há um excelente tutorial da ferramenta disponível no YouTube.

4. Quad Face Tool

plugins sketchup

Esse plugin foi criado por ThomThom com a finalidade de resolver um dos principais problemas do SketchUp: a dificuldade de trabalhar com estruturas quádruplas não planificadas.

Assim, com a Quad Face Tool, você consegue criar figuras com bordas contínuas, como contornos topográficos ou objetos mais reais — por exemplo, elmos com chifres (usados em cenografia) prontos para impressão 3D. Como não podemos deixar você na mão, encontramos um tutorial no YouTube.

5. Components

plugins sketchup

Essa ferramenta foi desenvolvida por Chris Fullmer e é voltada para modelos que têm padrões repetitivos de objetos. Por exemplo, uma superfície composta por diversas esferas.

Com isso, ao editar um dos componentes-base, todos os demais são atualizados automaticamente. Isso é uma ajuda e tanto para poupar tempo em projetos, uma vez que você não precisa ficar aplicando modificações uma a uma. Por isso, tem sido muito utilizado na modelagem de fachadas parametrizadas.

Você pode testar o plugin por meio do seguinte link de download.

6. Curviloft

plugins sketchup

O Curviloft, criado por Fredo6, é utilizado para produzir volumes parametrizados depois de selecionar as curvas em um modelo 3D. Então, ele oferece nove possibilidades de alteração das estruturas, redefinindo sua curvatura e sua espessura final, por exemplo. Esse é um dos modelos padrões utilizados na criação de móveis planejados.

Por ser muito específico de uma área, não foi possível encontrar um tutorial, mas o link de download pode ser acessado aqui.

7. Camer Tools

plugins sketchup

Esse plugin não trará ferramentas novas para modificações em projetos, em vez disso permitirá novas formas de visualizar um projeto. O SketchUp possui um padrão de câmeras meio limitado para você visualizar seu objeto nas mais diferentes dimensões e ângulos. Essa outra ferramenta desenvolvida por ThomThom adiciona novas câmeras e, portanto, novas perspectivas para a percepção visual do seu projeto.

O link de download está disponível neste endereço.

8. Location

plugins Sketchup

Você sabia que o SketchUp era originalmente um produto Google? Em 2012, a companhia decidiu que não gostaria mais de continuar investindo na ferramenta e a vendeu para a Trimble Navigation.

No entanto, a sinergia entre as ferramentas Google e o SketchUp não foi abandonada. Este caso não é bem um plugin, mas uma extensão. Você pode utilizar a ferramenta “Localização” para buscar uma imagem de satélite do local onde seu projeto será desenvolvido. Tudo isso é feito de uma forma muito simples: basta inserir o endereço exato no Google Maps. Então, com apenas um clique, há a replicação da topografia local para o SketchUp.

Se você ainda ficou com dúvidas, encontramos este excelente tutorial escrito em inglês!

9. LSS Matrix

plugins SketchUp

Temos ainda essa ferramenta criada por Kirill B, o LSS Matrix. Ela permite que você crie uma série de componentes repetitivos a partir de um único bloco inicial. Por exemplo, se você quiser modelar uma escada, basta criar um bloco com o primeiro degrau: os demais, você adiciona pelo plugin, moldando a forma que você deseja a cada um deles.

Para essa aplicação, conseguimos um tutorial muito bom no YouTube, que você não pode deixar de conferir.

Então, diante de todas essas possibilidades, como avaliar quais plugins SketchUp você precisa utilizar?

Pense nos projetos atuais

Além dessas principais ferramentas, há mais de 30 plugins disponíveis! Você pode ficar perdido e acreditar que precisa de todos eles. Pensando nisso, a principal dica que damos é atentar para os seus projetos atuais: que tipos de ferramentas ajudariam você nesse momento?

Lembre-se que você pode incluir e excluir plugins a todo o momento. Assim, não é necessário se desesperar e baixar todos para garantir o futuro. Veja o que você precisa agora! Depois, exclua o que não for mais útil e baixe o que for útil.

Baixe os plugins mais específicos da sua área

Outra regra importante para tomar a decisão é ter sempre um conjunto de plugins cuja utilidade é perene, ou seja: de uma forma ou outra, você sempre precisará deles. Nos escritórios de arquitetura, por exemplo, há aqueles que serão sempre básicos e no Design de Móveis também.

Por mais que você tenha um escritório de arquitetura e um dia planeje agregar a área de Design de Interiores, não adianta você baixar o plugin agora — será um gasto de tempo e espaço de processamento desnecessário, que deixará a plataforma SketchUp mais demorada para carregar e modificar.

Portanto, não é uma tarefa muito complexa escolher os melhores plugins SketchUp para você. É preciso somente conter um pouco o entusiasmo e prestar atenção nas necessidades atuais do seu projeto.

Se você quiser conferir mais dicas legais como esta, não deixe de nos seguir no Facebook!

 

plugins SketchUp

Redes sociais e arquitetura: como conciliá-las a seu favor?

Redes sociais e Arquitetura

As redes sociais não funcionam apenas como mídia de entretenimento. Atualmente elas vêm sendo usadas por profissionais de diversos segmentos como uma ferramenta muito eficiente nas estratégias de divulgação de serviços e produtos.

Especialmente no caso dos profissionais da arquitetura, tornou-se imprescindível ter uma estratégia para atuação nas mídias sociais. Assim, é possível, de maneira efetiva, atingir novos clientes, ampliando seu público por meio desses diversificados canais de comunicação.

Pensando nessa fértil relação entre redes sociais e arquitetura, resolvemos produzir este artigo para dar algumas dicas valiosas de como conciliar esses dois universos em benefício do seu trabalho. Continue a leitura e entenda como!

redes sociais e arquitetura

Estabelecendo uma estratégia de divulgação

Para início de conversa, é importante delimitar os espaços que se quer ocupar online. De nada adianta ter conta no Twitter, Facebook, Instagram, Snapchat, Tumblr e não ser usuário ativo em nenhuma dessas redes.

Por isso, estabeleça, segundo seus critérios, aquela ou aquelas redes com as quais você mais se identifica e seja presente e atuante nesse espaço.

Uma vez que se tenha definido a mídia ideal para apresentar seus portfólios e divulgar seu trabalho, você deverá encontrar seu público-alvo e manter o foco de suas ações nele.

Outro detalhe importante é alinhar sua estratégia e estilo nas postagens com as características do seu trabalho. Você deverá levar em consideração se é mais sofisticado ou mais despojado e descontraído; se ele é mais clássico ou mais criativo e divertido.

Essas características devem pontuar seu posicionamento nas redes, o tom de seus posts, as escolhas das imagens publicadas e toda a atmosfera de sua página. Dessa maneira, você estará intencionalmente moldando a imagem de sua empresa na rede.

Manter alguma regularidade nos posts também é uma premissa para uma boa divulgação do seu trabalho nas mídias sociais. É preciso se fazer presente na vida das pessoas, por isso, seja constante em suas publicações.

Outra dica importante é seguir seus concorrentes e companheiros de segmento. É preciso prestar atenção especialmente no que eles estão publicando e como fazem para conseguir um bom engajamento em suas divulgações nos meios digitais. Os casos de sucesso podem ser utilizados como referências para aprimorar as suas estratégias.

Uma boa divulgação nas redes sociais pode representar muitos progressos para a carreira de um arquiteto. Os ganhos vão desde o aumento no faturamento até o crescimento de sua base de contatos e de clientes.

Utilizando as redes sociais para apresentar portfólio

As redes sociais são excelentes meios para divulgar seus portfólios. Isso poderá ser feito por meio de postagens no Instagram, em sua página do Facebook, ou por meio de links para o material do seu site.

Uma vantagem em divulgar seu portfólio nos meios digitais é que você poderá atualizá-lo com seus projetos mais recentes com maior facilidade.

Em relação à divulgação exclusivamente em seu site, as redes sociais dão a vantagem de poder mandar notificações aos seus contatos a cada publicação na sua página, mantendo-os sempre atualizados em relação aos seus novos projetos.

Outro ponto positivo é a possibilidade de postar não apenas imagens, mas também vídeos em alta resolução ou até mesmo fazer transmissões ao vivo mostrando a execução de projetos. As possibilidades são inúmeras.

Você pode, inclusive, criar um canal no YouTube para produzir conteúdos mais elaborados que aprimorem a comunicação com seu público e com entusiastas do seu trabalho.

No caso dos vídeos, até mesmo o Snapchat e o Instagram podem ser usados para divulgar informações dos bastidores de sua rotina, com vídeos curtos, de até 10 segundos de duração. Tratam-se de canais bastante dinâmicos de interação com potenciais clientes.

Todas essas estratégias de divulgação para designers e arquitetos em redes sociais podem ter resultados promissores, tendo em vista que esse é o espaço no qual as pessoas procuram profissionais para solucionar suas questões e atender suas demandas.

Sua presença online é importante justamente porque através desses canais você se coloca disponível para auxiliar pessoas a transformarem seus sonhos em realidade.

No entanto, nem tudo são flores nesse campo. Profissionais do marketing digital alertam que é necessário sempre estar atento às críticas e ao feedback dos clientes que por ventura possam ocorrer nas suas redes sócias.

É preciso agir com cautela para administrar possíveis crises e sempre dar respostas da forma mais rápida possível às dúvidas e questionamentos dos seus contatos.

redes sociais e arquitetura

Usando redes sociais para buscar inspiração e parcerias

Os designers de interiores e arquitetos vivem de buscar inspiração, pois, como artistas que são, precisam exercitar a criatividade a todo momento no seu trabalho.

Nas redes sociais, além de poder visualizar diversos conteúdos que podem servir de inspiração para novos projetos arquitetônicos de reformas ou de construções, existe ainda a grande vantagem da troca de experiências com outros profissionais do ramo.

Grupos de discussão e de troca de experiências podem ser formados, possibilitando até mesmo o fechamento de novas parcerias ou projetos colaborativos.

Encontrando a rede social ideal para arquitetos

Ao contrário de Facebook, Twitter e Instagram, que se caracterizam como espaços mais genéricos, há redes específicas para arquitetos, decoradores e designers. Entre essas, gostaríamos de destacar o Pinterest.

Uma das funções mais interessantes dessa maravilhosa mídia social é a possibilidade de criação de grupos de inspirações. Por meio dessas categorias, você poderá organizar suas ideias ao categorizar as imagens em grupos temáticos.

Esse recurso facilita também a troca de experiências com seus contatos na plataforma. Por meio dele é possível seguir, curtir e compartilhar as inspirações de outros usuários.

Para quem não é muito familiarizado com mídias sociais, o Pinterest oferece também a vantagem de ter uma curva de aprendizado muito tranquila, pois é bem fácil de usar. Além disso, você precisará apenas fornecer seu endereço de e-mail ou os dados de sua conta do Facebook para ter acesso.

Curtiu essas dicas fresquinhas sobre como unir redes sociais e arquitetura? Então aproveite também para conferir um outro artigo com ótimas dicas de painéis do Pinterest de arquitetura para se inspirar e se manter ainda mais bem-informado sobre os assuntos da sua área! Boa leitura!

Saiba o motivo de utilizar um software de gestão em seus projetos arquitetônicos

A utilização de softwares no gerenciamento de projetos tornou-se uma necessidade para as empresas modernas. Contando com a ajuda de softwares de gestão de projetos específicos para a área de atuação do profissional, o trabalho ganha em qualidade e rapidez.

Veja a importância e os benefícios que um software para projetos pode trazer para o seu escritório!

A importância de um software na gestão de projetos

Os softwares atualmente estão em todas as áreas, seja lazer, saúde, educação, direito, engenharia, arquitetura e demais setores. Eles permitem maior exatidão nos cálculos e medidas, oferecendo um resultado muito melhor, que certamente agrada mais os clientes.

O software para projetos confere mais credibilidade ao profissional, considerando que a automação das operações nas empresas se tornou praticamente uma exigência de muitos clientes.

Com o advento dos softwares 3D, os resultados tornaram-se ainda melhores, já que o programa oferece uma melhor percepção de como ficará o projeto na vida real, levando em conta as 3 dimensões: altura, largura e comprimento.

A tendência da tecnologia é simplificar os processos e facilitar a interação com o usuário. É o que já vem acontecendo em certos dispositivos portáteis, como aparelhos celulares, tablets e notebooks. Essa é a finalidade de um software de gestão de projetos: simplificar o trabalho de um profissional, agilizando as atividades, mas sem afetar de forma negativa o resultado final.

gestão de projetos

Com um software GP (gestão de projetos), o escritório corre menos riscos de erros, especialmente no que se refere ao orçamento fornecido para o cliente. O cliente deseja números precisos, pois assim pode se organizar financeiramente e cobrir as despesas necessárias sem se preocupar tanto com custos extras, que não foram considerados na elaboração do orçamento.

Certas desvantagens de um software para projetos podem ser contornadas com a escolha de um bom produto. Também é preciso compreender que o elevado investimento inicial trará retorno em médio e longo prazo. E, certamente, o investimento se refletirá em economia, com redução significativa dos custos despendidos em projetos manuais, sem o auxílio de softwares GP.

Além disso, devido à alta popularidade dos softwares, os preços de investimento no produto tendem a baixar, pois diferentes empresas desenvolvem o produto, procurando sempre oferecer mais recursos e vantagens para o cliente pelo melhor preço. Diante da competitividade, uma das consequências naturais do mercado é a queda de preços — existe muita demanda e também muita oferta de software para projetos.

Uma universidade francesa revelou, em uma pesquisa no ano de 2008, que 42,6% das pessoas entrevistadas afirmaram que o software de gestão de projetos é uma importante contribuição para a empresa executar integralmente suas responsabilidades.

Os critérios na hora de escolher o melhor software para projetos

Para evitar qualquer decepção, convém considerar alguns critérios para escolher um bom software GP. Segundo esse estudo realizado em 2008, mais de 60% dos profissionais que atuavam em gestão de projetos alegaram que um bom software GP deve apresentar as seguintes características: capacidade para o planejamento e organização das atividades usando CPM/PDM/PERT ou aplicando a metodologia dos gráficos Gantt; também deve ser capaz de construir uma tabela de prioridades.

gestão de projetos

Para mais esclarecimentos, conceitos como CPM, PDM e PERT têm como finalidade principal organizar melhor o projeto, aplicando técnicas de gerenciamento em rede (por exemplo, o fim de uma etapa se identifica com o início da etapa seguinte), de planejamento e replanejamento, de avaliação do desempenho e progresso da obra e assim por diante. Dessa forma, é possível controlar melhor a execução do projeto.

Além desses critérios propostos pelos gerenciadores de projetos entrevistados pela universidade, podemos elencar outros para que você não se desiluda com sua escolha. Na verdade, a maior parte dos softwares atuais oferecem recursos eficientes e úteis.

Certifique-se, por exemplo, de que o software para gestão de projetos realmente contribui para integrar os setores e profissionais envolvidos, não importando onde eles estejam. Dessa forma, a equipe poderá trocar informações sobre o desempenho das tarefas, atualizações, dificuldades e desafios. É importante que o software otimize a comunicação entre os profissionais.

Priorize ainda a pouca complexidade na interface e no modo de funcionamento. Hoje, já é possível contar com muitos recursos e eficiência sem, necessariamente, ter um programa complicado. A simplicidade do software vai favorecer, inclusive, o relacionamento com o cliente, pois ele poderá interagir mais ativamente com os profissionais e com seu próprio projeto. É importante que a experiência dos colaboradores e clientes com o software escolhido seja a melhor possível.

Outro ponto que deve ser considerado na aquisição de software para projetos é que o fornecedor ofereça o suporte necessário pós-venda e realize o treinamento dos profissionais caso seja realmente necessário.

Verifique também a tecnologia disponível por meio do software, especialmente para projetos construtivos, os quais envolvem muita responsabilidade com o cálculo estrutural e a segurança. Quanto mais evoluídos forem os recursos, maiores serão as garantias de resultados mais eficientes.

Para encerrar, calcule o ROI e tenha uma noção de, em quanto tempo, será possível obter retorno com o software. Fórmula: [ (ganho obtido – capital investido / capital investido) x 100].

avalie zwcad

Os benefícios da utilização do software

Vamos agora analisar os benefícios que o software de gestão de projetos proporciona aos usuários.

Auxílio e maior controle de informações

Um dos principais benefícios que o software para projetos oferece é o maior controle sobre as informações. Em um banco de dados, podem ser armazenados todos os documentos do projeto, facilitando o acesso e agilizando as operações.

Muitos programas já realizam esse backup automaticamente, bastando para isso uma simples configuração.

Devido a essa acessibilidade, seu controle sobre todas as informações relativas ao projeto fica otimizado. Você pode acessar os dados do projeto tanto em casa quanto no escritório. O software também permite melhor integração no fluxo de informações entre diferentes escritórios.

Melhora do monitoramento das tarefas

O software para gestão de projetos também torna o monitoramento das tarefas mais simples, considerando que o mesmo software está instalado no seu computador e nos equipamentos dos profissionais que estão trabalhando com você.

Desse modo, é possível que cada um saiba, dando somente alguns cliques, em que etapa ou parte do projeto seu colega está trabalhando.

O gestor poderá acompanhar a utilização detalhada dos recursos, podendo intervir prontamente sempre que se fizer necessário, atuando de forma imediata para fazer correções ou alterações na destinação dos recursos.

gestão de projetos

O monitoramento apurado das tarefas de qualquer local onde se esteja poupa esforços na gestão, dando mais rapidez e consistência ao projeto. O gestor e seus profissionais terão mais tempo disponível para executar as tarefas, e o primeiro poderá se dedicar com mais afinco a traçar estratégias e gerir com mais eficiência.

Sem dúvida, é uma solução mais dinâmica de monitoramento que o uso de anotações em blocos de papel ou mesmo por meio de planilhas, que podem ser até mais complicadas.

Melhora na comunicação

Um software de GP ainda oferece o benefício de melhorar o nível de comunicação entre os membros da equipe. A comunicação, devido à integração e ao fluxo de informações, torna-se fluida e natural, sem obstáculos, podendo acontecer em qualquer local e horário.

A comunicação acontece com a mesma eficiência de um contato presencial, apresentando as vantagens de ser mais cômoda e mais rápida. Até as reuniões podem ser simplificadas, usando o software para se comunicar.

Mais segurança

Essa melhora na comunicação também torna o projeto mais confiável, considerando que existe uma maior segurança no fluxo de informações. Somente os profissionais responsáveis por ele e devidamente cadastrados terão acessibilidade aos dados e poderão usá-los conforme suas necessidades.

Resumindo, a acessibilidade é fácil para os profissionais competentes, mas é difícil para terceiros, principalmente para criminosos cibernéticos ou pessoas mal-intencionadas, que poderiam fraudar o projeto ou prejudicá-lo de algum modo.

O software para projetos destaca-se, portanto, pelo envio, recebimento e armazenamento seguro das informações, evitando os desvios e explorando com mais eficiência as oportunidades.

Facilidade para a colaboração

Algumas pessoas, equivocadamente, consideram que o gestor de projeto é um tipo de ditador, que manda, e os outros devem obedecer sem questionar. Na verdade, o profissional que se responsabiliza pela gestão de projetos é um líder, e não um mandachuva.

Liderar é diferente. É verdade que um líder pode se tornar um ditador, mas não é o que se espera dele, considerando que sua principal função não é fazer com que todos trabalhem para ele, mas fazer com que todos trabalhem em prol de um objetivo comum.

Nesse sentido, é fundamental o espírito de colaboração. Trabalhar em equipe nem sempre é fácil, mas é necessário para que todos alcancem o objetivo maior.

O software de gestão de projetos desempenha um importante papel para cultivar o espírito colaborativo, já que facilita a integração, a comunicação, o fluxo de informações e o compartilhamento de diferentes arquivos e tarefas.

Cada profissional participante poderá acompanhar ao mesmo tempo o desenvolvimento do projeto por meio do painel de projetos. Poderá atuar, individualmente, conforme a sua função, compreendendo as interações desde o começo até o final do projeto.

Assim, cada um cumprirá a sua parte sem trabalhar sozinho, mas em parceria com outros. Um projeto é como o corpo humano, onde cada setor ou profissional desempenha sua parte, para que o todo funcione perfeitamente. Quando um desses “órgãos” adoece ou sofre algum revés, a tendência é que todo o projeto saia prejudicado, atrasando ou oferecendo resultados insatisfatórios.

Essa é uma comparação milenar para recomendar o trabalho em parceria, mas será sempre válida em qualquer organização ou projeto.

 

Atualização constante dos membros da equipe

Um dos fatores que podem influir negativamente no espírito dos colaboradores é não conseguir acompanhar os resultados de seus esforços, como o projeto está evoluindo efetivamente, se as metas propostas estão sendo atingidas.

O software para projetos permite a cada setor e a cada membro envolvido visualizar em tempo real a evolução do projeto, o que vai motivar a continuidade e o aperfeiçoamento do trabalho para todos que estão engajados de corpo e alma em suas tarefas.

Convém aproveitar o software para deixar feedbacks disponíveis na plataforma, para que cada profissional possa saber como está seu trabalho, o que pode ser melhorado, o que precisa ser evitado. Os feedbacks contribuem para ampliar a curva de motivação dos profissionais.

Melhoria da avaliação dos resultados

É muito mais fácil trabalhar pelos melhores resultados quando se acompanha todo o processo desde o início e por etapas, compreendendo causas e efeitos e podendo, assim, antecipar-se, gerando os resultados desejados ou até melhores.

A análise dos resultados finais acontece de forma dinâmica e sistêmica, sendo possível compará-los com outros parâmetros e até com outros projetos que já foram realizados.

Quando se trata de projetos independentes, o gestor poderá analisá-los, comparando-os entre si, vantagens e desvantagens de cada um, o que o projeto A tem que o projeto B não tem e vice-versa.

Por meio da interface gráfica do software e dos recursos que ele oferece, essa comparação é fácil de fazer, sendo possível identificar falhas e possibilidades de aperfeiçoamento em uma análise relativamente ágil.

A comparação é a melhor estratégia para realizar o projeto ideal. Nela, não existe espaço para discriminação (por exemplo, descarte definitivo de um projeto), nem resultados absolutos — o resultado absoluto está por vir, quando todas as falhas forem sanadas, e implementadas todas as melhorias. Isso significa que todo projeto tem seu valor na medida em que revela o que pode ser feito e aquilo que não pode, em hipótese nenhuma, ser aceito.

O cliente se sentirá feliz em ter em mãos um projeto cuidadosamente delineado, livre de falhas comuns e do jeito que ele deseja.

Além disso, o software para projetos pode transformar resultados em números, facilitando a percepção matemática do gestor sobre a qualidade deles. Os números, quando bem aproveitados e interpretados, podem oferecer um panorama mais realista daquilo que está sendo avaliado.

Estímulo para o gerenciamento múltiplo

Com o software para GP, é possível gerenciar não somente um único projeto, mas vários. Assim, caso sejam realizados diversos projetos em uma única empresa ou escritório, eles poderão ser geridos por meio de uma só plataforma, não importando quantas equipes estejam envolvidas.

Isso em nada prejudica a qualidade do trabalho, considerando que o programa realmente dá suporte a esse gerenciamento múltiplo. Ao contrário, ele agiliza os processos ao mesmo tempo em que garante eficiência, acessibilidade fácil aos diferentes dados, simplificação na gestão e padronização dos indicadores de desempenho.

Aumento na produtividade

Considerando todas as vantagens já citadas no post, a consequência natural do uso de um software para gestão de projetos é a otimização da produtividade. Todos trabalhando motivados, contando com recursos que aceleram a realização de cada etapa, integrando-se mais estreitamente e trocando informações necessárias com mais segurança e rapidez, os profissionais podem produzir muito mais.

O gerenciamento múltiplo, citado no tópico anterior, revela o quanto essa produtividade pode ser ampliada. Se o escritório, trabalhando manualmente, tinha condições de realizar uma quantidade X de projetos por mês, utilizando o software, poderá multiplicar esse número.

Isso representa um considerável aumento na produtividade no mesmo período de tempo.

A verdade é que a produtividade de qualquer empresa depende bastante da tecnologia e da motivação dos profissionais. Um bom software certamente satisfaz esses dois aspectos, permitindo medir em tempo real o desempenho no trabalho.

Melhoria no gerenciamento de riscos

Essa é uma prática que nem sempre é adotada pelos projetistas. Como resultado, os riscos são avaliados quando os problemas já se fazem sentir ou estão muitos próximos de acontecer (dificultando o controle sobre eles).

O gerenciamento de riscos é importante para o gestor que se decide a tomar uma atitude proativa em relação aos seus projetos, minimizando a possibilidade de problemas e de perdas.

Com o software para projetos, é possível gerenciar esses riscos e adotar uma posição antecipada em relação a eles, evitando-os sempre que possível.

Por exemplo, talvez uma ideia que pareça boa não seja tão viável e, para tirar a dúvida, o gestor poderá realizar uma simulação no programa e visualizar os resultados (resultados em 3D são ainda mais realistas). Confirmando que, de fato, ela não é aplicável, descarta-a e evita retificações em etapas posteriores do projeto ou mesmo a entrega de um projeto que oferece baixa capacidade de execução ou, o que é pior, que pode oferecer riscos para o cliente.

Os profissionais vão aprendendo a gerenciar riscos à medida que interagem com o software, e esse acúmulo de conhecimentos já servirá para gerenciar riscos em projetos futuros.

Um dos maiores riscos refere-se aos cálculos errados tanto no orçamento quanto em dimensões do projeto. Porém, o software de gestão de projetos permite realizá-los com uma margem mínima de erros ou enganos.

E, mesmo considerando a ocorrência de falhas, o software permite correções imediatas e automáticas, já que ele acusa quando é realizada uma operação indevida ou errada.

 gestão de projetos

Mais economia e mais lucratividade

A economia se faz sentir tanto no tempo quanto no dinheiro. No tempo, percebe-se que todos os processos, desde o orçamento até a entrega do projeto final, se desenvolvem em ritmo acelerado devido ao fluxo ágil de informações e à integração entre todos os setores e pessoal envolvido.

Os problemas de comunicação praticamente desaparecem. Atividades operacionais que dependiam de papel, lápis, canetas e outros recursos passam a ser feitas diretamente no software. Os softwares de engenharia e arquitetura, por exemplo, contam com todos os recursos necessários para a elaboração de um projeto detalhado.

As correções são feitas rapidamente, o que reduz o tempo de retrabalho. As dimensões podem ser calculadas automaticamente sem a necessidade de recorrer a fórmulas no papel. A visualização em 3D permite avaliar melhor o que está sendo feito. O próprio cliente pode interagir com mais prontidão, caso julgue necessária alguma modificação no projeto.

Enfim, tudo concorre para se gastar bem menos tempo do que se o projeto fosse manual e dependesse de inúmeros recursos de trabalho, de deslocamentos constantes, da comunicação presencial.

Quanto à redução de custos, também não é difícil entender como ela acontece. Primeiramente, havendo menos erros, haverá menos retrabalhos, que acabam sendo muito onerosos para uma empresa. Como o software para projetos dispõe de ferramentas com diferentes utilidades, também não é necessário comprar muitas ferramentas físicas para elaborar o projeto.

Quanto ao orçamento, será feito com mais exatidão, evitando que o cliente tenha que desembolsar muito dinheiro extra no decorrer da execução da obra (ou seja, o cliente também sai ganhando).

gestão de projetos

E, como se costuma dizer, “tempo é dinheiro” — portanto, reduzindo o tempo de trabalho, também os custos estão sendo reduzidos, e as possibilidades de aumentar os lucros crescem, já que será possível trabalhar logo em outros projetos.

Na verdade, o gerenciamento múltiplo permitido pela plataforma virtual já possibilita que o escritório lucre mais em pouco tempo. Isso é vantajoso também para o cliente, que não terá que esperar que seja terminado um projeto para o seu ser iniciado.

Uma das formas de lucrar mais com um bom software é sabendo precificar com equilíbrio o trabalho. Considerando que será menos trabalhosa a realização do serviço, é possível cobrar valores que, ao mesmo tempo em que satisfaçam as necessidades do negócio e do seu dono, também satisfaçam os clientes, aumentando as possibilidades de que eles tornem a fazer trabalho com sua equipe e aumentando também as chances de atrair sempre novos clientes.

Não esqueça que o software para projetos oferece um ótimo custo/benefício para quem o adquire. Já falamos sobre a necessidade de calcular o ROI. Assim, você verá em quanto tempo o investimento inicial foi devolvido com juros.

Os fatores que contribuem para aumentar a lucratividade de um escritório são muitos: eficiência e agilidade na execução do projeto; bom atendimento e boa comunicação com o cliente; disponibilidade do projeto à equipe e ao cliente; redução de gastos; controle maior sobre todos os processos; mais produtividade; preço certo.

Em todos esses aspectos, o software de gestão de projetos dá sua parcela de contribuição.

Depois de toda essa abordagem, provavelmente você se sentiu, no mínimo, curioso para trabalhar com um bom software para projetos. Ele vai otimizar seu relacionamento com os integrantes da equipe, com os clientes e com os próprios projetos.

Além disso, vai ajudar a economizar tempo e dinheiro, e seu escritório certamente oferecerá resultados de boa qualidade — daqueles que, ao olhar, o cliente dirá: “Era isso mesmo que eu queria!”.

Se você gostou deste post e deseja receber outros posts interessantes no seu e-mail, assine agora mesmo a nossa newsletter!avalie zwcad

Entenda mais sobre a tecnologia BIM no SketchUp

Building Information Modeling – BIM –, modelagem de informações da construção , A tecnologia BIM, é uma representação digital das características físicas e funcionais de uma instalação. O BIM é um recurso de reconhecimento compartilhado para se obter informações confiáveis sobre uma instalação, que forma uma base de conhecimentos para a tomada de decisões durante o seu ciclo de vida.

BIM são arquivos de formato proprietário que podem ser extraídos ou trocados por participantes do processo de construção. Seu conceito existe desde a década de 1970, mas o modelo BIM, como pensado hoje, foi utilizado pela primeira vez apenas em meados da década de 1980.

Foi só com o lançamento de Building Information Modeling, o white paper da Autodesk, que o nome se padronizou como termo comum para representação digital do processo de construção.

No artigo de hoje, você vai descobrir tudo sobre a tecnologia BIM, suas aplicações, como utilizá-la no SketchUp e por que ela está permeando a indústria de arquitetura e construção a uma taxa crescente. Ainda entenderá os benefícios de usar Building Information Modeling em seus projetos e compreenderá o futuro da tecnologia BIM.

Para que isso aconteça, separamos o artigo a seguir em duas etapas, uma de conhecimentos gerais sobre a tecnologia, e outra com o que é preciso fazer para colocá-la em ação no SketchUp. Esperamos que este guia seja útil no seu dia a dia e que você possa consultá-lo sempre que precisar. Pronto? Então vamos lá!

tecnologia BIM

O que é a tecnologia BIM?

Antes de começarmos a falar sobre o que é a tecnologia BIM, precisamos fazer um panorama breve de tudo pelo que a inovação passou nos últimos anos. Afinal, desde que grande parte de nós começou na arquitetura até o momento presente, muito já não funciona como antes.

A tecnologia já foi capaz de, nos últimos anos, transformar inúmeras atividades, desde a maneira como pedimos uma pizza até a forma como pagamos contas no banco. E o cenário não poderia ser muito diferente na arquitetura, que está no meio de sua maior mudança desde a introdução de computadores.

Avanços em ferramentas de interconexão, fabricação controlada por computador e design digital estão convergindo para alterar todas as fases do processo de projeto e construção — e a tecnologia BIM é um desses avanços.

Building Information Modeling é uma ideia simples. Um modelo digital único de um edifício com que todos (arquitetos, fornecedores, construtores, gerentes ambientais e cliente) podem trabalhar.

A tecnologia BIM é  jovem, e ainda estamos nos adaptando à ferramenta, mas o que já sabemos é que ela moldará as cidades em que vivemos, ampliando as possibilidades do que se pode construir.

É que, com a indústria se afastando da documentação 2D e adotando design dentro de um contexto de modelagem 3D, percebeu-se que computadores podem oferecer benefícios que vão muito além do CAD (Computer Aided Drafting).

Afinal, por que se limitar a desenhos estruturais quando os edifícios modelados em três dimensões podem ser analisados e otimizados para o desempenho, animados fotorrealisticamente ou mesmo transformados em experiências imersivas de realidade virtual?

Todavia, o BIM não é só um recurso para projetar. É um processo para criar e gerenciar informações de um projeto de construção ao longo de todo seu ciclo de vida. O modelo baseia-se em informações reunidas de forma colaborativa e atualizada nas etapas-chave de um projeto.

A ideia é que a criação de um modelo digital de informações de construção permita que todos que interagem com o edifício otimizem suas ações, resultando em um maior valor agregado para o bem. Por isso, tecnologia BIM reúne em um só lugar todas as informações sobre cada componente de um edifício e possibilita que qualquer pessoa autorizada acesse essa informação para qualquer finalidade, a fim de integrar de forma mais eficaz diferentes aspectos do projeto.

O objetivo final é reduzir o risco de erros e discrepâncias e minimizar os custos abortivos. Num cenário ideal, os dados BIM podem ser usados para ilustrar o ciclo de vida completo de um edifício, desde os rascunhos do projeto até a sua demolição, passando pelo reúso dos materiais ali contidos.

Espaços, sistemas, sequências e produtos podem ser exibidos em escala relativa entre si e em relação a todo o projeto. E os arquivos BIM sinalizam automaticamente conflitos e evitam erros que poderiam se arrastar nos vários estágios de desenvolvimento/construção.

O futuro da indústria arquitetônica é digital, e o BIM é o futuro do projeto de gerenciamento de instalações a longo prazo. Como aplicações de hardware e softwares na nuvem aumentam a capacidade das empresas em lidar com quantidades crescentes de dados e informações brutas, o uso do BIM será ainda mais pronunciado no futuro do que já é hoje.

tecnologia BIM

O que é um objeto BIM?

Um objeto BIM é uma parte única de um edifício, composto por uma combinação de coisas:

  • conteúdo de informações que definem o produto;

  • suas propriedades;

  • dados que permitem que o objeto seja posicionado e se comporte do mesmo modo que o produto da vida real;

  • representação visual das características físicas do produto.

Objetos BIM são criados para serem paramétricos por natureza, seguindo um conjunto de regras que o objeto deve cumprir se for modificado ao longo do projeto. Por exemplo: se o tamanho de uma janela no prédio for alterado, o objeto do quadro da janela deverá ser criado de forma que mude em resposta a isso.

Objetos BIM só têm valor se estiverem disponíveis e nas mãos dos arquitetos para serem usados enquanto eles estiverem projetando. Eles trazem agilidade para a etapa de projeto e, por fim, simplificam orçamentos e instalações.

Quando utilizar BIM?

O processo de aplicação do BIM pode ser usado durante projetos de design e arquitetura, criando uma imagem clara e resultados melhores e mais integrados. O software pode ser aplicado para prever problemas, coordenar diferentes empreiteiros ou como forma de gerar documentos e processos de construção que serão posteriormente implementados durante o processo físico.

BIM é ainda ideal quando há muitos negócios executados no mesmo momento ou quando a escala de trabalho é curta. E ele não fica confinado aos projetos de edificações, podendo ser usado para projetar muitos tipos de infraestruturas e sistemas, como:

  • estradas;

  • portos;

  • malhas ferroviárias;

  • túneis;

  • cidades;

  • pontes.

Ainda que, ao longo dos anos, o BIM tenha sido comercializado para profissionais de arquitetura, seus benefícios podem fazer bem a todos os profissionais da indústria da construção.

A representação tridimensional de um edifício pode ser usada também, como já mencionamos, por proprietários e construtores, para garantir os melhores resultados.

Qual a função do BIM?

O BIM pode parecer uma coisa nova e assustadora para usuários dedicados do CAD, mas a mudança para ele foi muito extensa. Em seu núcleo, o BIM é um software de modelagem e design 3D com alguns extras. Imagine produzir um projeto complexo como a Torre de Xangai sem poder incluir nos arquivos desse projeto as várias restrições rigorosas enfrentadas durante o processo de design?

O BIM é um processo inteligente baseado em modelos que ajudam a tornar as informações do projeto, engenharia e operação precisas, acessíveis e acionáveis, tanto para edifícios quanto para suas infraestruturas. Esses dados são fundamentais, afinal, criam todos os equivalentes virtuais das peças e partes do edifício e invocam as aplicações práticas delas.

Ao gerar modelos 3D dos ativos em uma construção, qualquer pessoa que interaja com o edifício pode otimizar todas as suas ações. Isso ajuda a criar modelagem e gerenciamento de informações dentro de uma equipe de projeto e garante que todos estejam trabalhando com os mesmos padrões.

Usar a metodologia BIM melhora a colaboração e garante um nível diferenciado de controle sobre projetos de todos os tamanhos. Com um fluxo completo de informações entre aplicativos e equipes de projetos, é possível distribuir informação com maior precisão ao longo de toda a cadeia de suprimentos.

Metodologia ou tecnologia?

BIM é, simultaneamente, a estrutura de dados inteligente baseada em modelos 3D e os processos envolvidos na geração e gerenciamento de representações digitais das características físicas e funcionais de um edifício.

tecnologia BIM

Ou seja, para os profissionais envolvidos nesse processo, o BIM é o que permite o uso de um modelo virtual de informações de dados que podem ser gerenciados e manipulados por uma equipe de design, composta de arquitetos, paisagistas, topógrafos, engenheiros civis, empreiteiros, investidores e clientes.

Cada profissional adiciona dados específicos ao modelo do prédio de acordo com a sua disciplina e compartilha essa informação com os demais profissionais. Isso reduz a perda de informações, que normalmente ocorre quando uma nova equipe interage e modifica os dados de um projeto, fornecendo dados adicionais a outros envolvidos no gerenciamento de estruturas complexas.

Se pudéssemos definir o recurso em poucas palavras, diríamos que a indústria finalmente escolheu um modelo comercial em que várias fontes podem convergir em um único ponto. Podemos retomar aqui o nosso panorama dos avanços da tecnologia para que isso fique ainda mais claro.

Os primeiros modelos teóricos e sistemas informáticos remontam aos anos 1970. Antes do ADSL, dos smartphones e das telas de alta definição, as soluções gráficas avançadas disponíveis hoje não seriam possíveis. A evolução técnica da informática foi fundamental para chegarmos até aqui.

Na escala do ciclo de vida de um prédio, o BIM representa recursos compartilhados de informação que fornecem uma base confiável para as decisões. Esse tipo de modelo e abordagem colaborativa permite manter todos os problemas em foco, com controle total sobre regulamentos de urbanização, custos de construção, manutenção e requisitos de eficiência energética.

É por isso que governos e organizações de todo o mundo já introduziram sistemas regulatórios específicos que promovem o uso da tecnologia BIM, com benefícios como custos reduzidos de construção e gerenciamento de projetos. A diretiva com relação aos contratos públicos europeus (EUPPD) exige especificação em BIM, e, seguindo esse padrão, vários Estados da Ásia e da América do Norte já adotaram estratégias parecidas.

tecnologia BIM

Quais são os benefícios do BIM?

O BIM pode economizar aos arquitetos (e a todas as outras pessoas envolvidas em um projeto) muito tempo, trazendo todos os componentes de um prédio para um lugar só. Da maneira tradicional, eles costumam passar tempo demais procurando por catálogos ou sites para encontrar um determinado objeto, mas, se os objetos BIM 3D estiverem prontamente disponíveis, o processo torna-se muito mais fácil.

Ter tudo acessível em um único destino também permite que qualquer membro do projeto chegue a essa informação a qualquer momento, seja ele um arquiteto ou um instalador.

Erros ou enganos que poderiam ser facilmente identificados e corrigidos o serão, em qualquer um dos estágios de desenvolvimento.

Com a tecnologia BIM , conhecimento é poder. Você pode ter certeza de como um recurso funcionará mesmo antes que ele seja construído. E, quando implementado corretamente, ele certamente resultará em edifícios de maior qualidade, reduções no tempo de planejamento e construção e numa economia significativa de recursos durante a construção.

Os dados do BIM são personalizados para o seu projeto e para as suas necessidades, de modo que você pode especificar ao seu gerente de construção a informação que deseja reunir por meio do BIM.

Você poderá também tomar melhores decisões sobre um projeto de arquitetura se ligar as informações de construção detalhadas produzidas por sua equipe de projeto para complementar seus próprios processos de negócios. A tecnologia BIM pode proporcionar a tomada de decisões inteligente no futuro.

Por isso, ele terá impacto nas suas estratégias de compras e gerenciamento de negócios. Software BIM é mais que tecnologia, é uma ferramenta de gerenciamento que minimiza riscos e maximiza o ROI de projetos.

O BIM força o planejamento e a colaboração desde os primeiros estágios de um projeto. Com ele, você pode mostrar renderizações antecipadas ao seu cliente, atualizando-o desde antes do início do trabalho. Ele também ajudará você a requisitar informações de contratantes e identificar possíveis obstáculos de tempo e dinheiro, que poderão, então, ser aliviados antes de afetar seu projeto.

Além disso, a tecnologia proporciona uma transferência contínua de informações. E essa informação que é transmitida com facilidade ajudará administradores no futuro a tomar decisões sobre o gerenciamento de ativos e a manutenção do edifício.

Se você ainda precisa ser convencido, basta pensar que o valor do BIM aumenta à medida que cresce seu portfólio de ativos em construção. Mesmo porque, se todos os seus ativos estiverem vinculados a um único ambiente, o BIM pode ajudá-lo a extrair dados para uma tomada de decisão mais rápida e a desenvolver resumos para novos projetos de construção com base em seus dados BIM.

tecnologia BIM

Qual é o futuro da tecnologia BIM?

A modelagem de informações da construção é, sem dúvida, o futuro da arquitetura e do gerenciamento de instalações. Conforme a tecnologia continua a se desenvolver e ganha maior capacidade de dados, mais e mais aspectos do processo de construção serão digitalizados, e o BIM é apenas um exemplo disso.

Trinta anos atrás, se um arquiteto lhe mostrava uma aquarela de projeto, você não pediria a ele para ver um ângulo diferente ou uma hora distinta do dia. Mas em 2017, se você vir uma renderização, você sabe que pode solicitá-la em qualquer ângulo, hora do dia, etc. E se o arquiteto estiver usando tecnologia BIM corretamente, a resposta será “deixe-me pressionar alguns botões e obter isso para você”.

Arquitetos criam esses novos modelos de construção porque facilitam suas vidas. Mas o BIM pode oferecer muito mais do que apenas economia de tempo, e o seu valor aumenta com a comunicação.

Responder a questões como “qual é a quantidade de tijolos no projeto” ou “qual o tamanho dessa abertura?” é parte do futuro que estamos construindo. Extrair valor do modelo e pensar nele como um ativo é o que fará essa tecnologia funcionar a favor do seu negócio.

BIM no SketchUp

O SketchUp foi inventado há uma dúzia de anos, e, nessa ocasião, sua equipe imaginava criar uma ferramenta simples de aprender e utilizar, mas poderosa o bastante e capaz de construir modelos complexos de todas as coisas do mundo real. Eles conseguiram, e o SketchUp com que sonharam é uma ferramenta que você já conhece e que facilita a vida de arquitetos ao redor do mundo.

Mas hoje a plasticidade das construções do SketchUp não corresponde mais às expectativas do mercado, que espera uma modelagem informativa. Para ingressar nesse novo mundo, a ferramenta precisa de alguns plugins, que dão ao SketchUp que você já conhece características de software BIM.

Para que você não fique para trás, selecionamos alguns dos melhores plugins disponíveis no mercado. Grande parte deles é gratuita e pode ser adicionada ao seu SketchUp com alguns cliques, já outros têm funcionalidades extras e funcionam baseados em assinaturas mensais ou anuais. Escolha o que melhor atende às suas necessidades e mãos à obra!

BIMobject

O plugin BIMobject é compatível a partir do SketchUp 2014, para Windows e Mac. Versátil e fácil de usar, é a ferramenta de esboço perfeita para arquitetos e designers de interiores. Completamente gratuito para download e uso, tem os recursos mais recentes do BIM, como integração na nuvem, download direto, informações de produto e atualizações.

Com o BIMobject Cloud, você pode procurar um arquivo SketchUp direto do programa, sem ter de mudar de janelas. Encontre informações de um produto facilmente e garanta que ele esteja sempre atualizado. Adicione propriedades estendidas a objetos selecionados com facilidade e obtenha toda a compatibilidade com arquivos BIM no seu SketchUp.

SketchUp BIM

Que tal ter todas as capacidades de softwares e ferramentas nativas com suporte à tecnologia BIM em seu SketchUp? Com o SketchUp BIM Tools, você consegue. Depois de instalar o software, se expandirão ainda mais as opções de criação do seu SketchUp, e você conseguirá se ver em um ambiente de desenvolvimento próprio para a arquitetura.

Ao criar uma porta, ela será identificada como porta imediatamente, poupando tempo precioso em seu trabalho. O plugin é completamente gratuito e pode ser baixado aqui.

tecnologia BIM

PipeDraft

PipeDraft é uma extensão divertida e fácil de usar que fornece ferramentas para modelagem de tubulação 3D, orientada por especificações, usando um catálogo de componentes BIM alimentado por um serviço na nuvem. A extensão é gratuita, e uma assinatura paga lhe dá direito a recursos adicionais, como exportações e interoperabilidade.

PlusSpec

PlusSpec é uma solução para acelerar a velocidade dos seus projetos. Todos os aspectos do seu modelo, com este plugin, se tornam inteligentes. Isso significa que eles serão preenchidos com informações visuais como quantidades, preços, nomes e códigos, tornando-se modelos BIM.

E tudo que você desenha será paramétrico, ou seja, em pouco tempo, você precisará apenas mudar materiais, alturas, espessuras e tipos de construção. Produza estimativas automáticas, reduza custos e personalize absolutamente qualquer coisa com seus fornecedores favoritos, salvando em sua própria biblioteca fabricantes de sua preferência. O plugin é pago, mas tem um período de testes para você experimentar seus recursos.

bim.bon

O bim.bon é um plugin que orça seus projetos por inteiro, oferecendo um banco completo de materiais de construção e mão de obra com preços atualizados frequentemente. A partir de qualquer modelo 3D no SketchUp, você faz uma busca por produtos e materiais, cria itens personalizados, consulta os fabricantes cadastrados, visualiza um orçamento e faz download dele direto do SketchUp para enviar para seu cliente.

tecnologia BIM

BiMup 5D

O BiMUp 5D é um software simples, que permite tirar quantidades de qualquer modelo SketchUp. Ele gera modelagens de custos automaticamente a partir dos primeiros modelos de design e as atualiza sempre que o projeto é modificado.

O plugin conta com uma versão gratuita, de testes, e uma versão paga, que pode ser adquirida em seu website.

Projetos de construção enfrentam inúmeros desafios e obstáculos, como acidentes, cronogramas estendidos e custos pouco confiáveis, além de erros de qualidade e planejamentos defasados ou planos incompletos.

Felizmente, o futuro do setor é digital e baseia-se em uma abordagem holística que conecta todas as partes envolvidas. O resultado são estruturas claras, custos mais baixos, cronogramas mais enxutos, processos eficientes e maior qualidade em todo o ciclo de vida.

Gostou de conhecer a tecnologia BIM e descobrir como utilizá-la no SketchUp? Então você deve estar ansioso para fazer isso em seu escritório. Entre em contato com a TotalCAD agora mesmo e descubra como podemos ajudar!

Lofra lança catálogo 3D gratuito de eletrodomésticos para SketchUp

Download de Catálogo 3D para SketchUp

A totalcad, modeladora oficial do SketchUp no Brasil, concluiu recentemente mais um trabalho em adaptar todo o catálogo 3D da Lofra para o SketchUp e disponibilizar para download aos Arquitetos e Profissionais toda a linha de Fogões 3D, Fornos, Coifas, Geladeiras e outros eletrodomésticos do catálogo de produtos. 

Confira a baixo a nota da Lofra:

Pensando sempre nos nossos parceiros, profissionais das áreas de arquitetura, design, decoração, cozinhas planejadas e projetistas, preparamos uma coleção especial de modelos 3D das marcas importadas de eletrodomésticos de luxo Bertazzoni, Liebherr, Elica, Tecno e Lofra.

A Biblioteca 3D da Lofra engloba, além dos arquivos em DWG das cinco marcas, os blocos de Sketchup oficiais disponíveis também no portal 3dwarehouse.sketchup.com/by/lofra.

3D Warehouse  é o software 3D de Arquitetura mais utilizado no mundo com mais de 30 milhões de usuários. É o buscador preferido por arquitetos do mundo todo.

Disponível também no 2020 Design, software 3D voltado para projeto de interiores e renderização  – a plataforma de soluções mais usada pela indústria de cozinhas planejadas.

Realize o download nos respectivos portais ou nos solicite diretamente através do Fale Conosco Lofra. Em breve você receberá ainda mais novidades incríveis.

A Lofra garante a praticidade e agilidade para todos os seus projetos. Não perca tempo!

 A totalCAD é o Modelador  3D Oficial do SketchUp no Brasil, desenvolvimento de catálogo 3D e apresentação na mídia do 3D Warehouse.

Estudo base de perspectiva com Sketchup e V-Ray

Eu estava indo para trás e para frente em construção de materiais e percebi que eu precisava criar uma ilustração que me permitiria comparar visualmente as opções dentro da configuração contextual e perspectiva. O modelo está mais ou menos finalizado, mas tive problemas visando exatamente o que o local na minha cabeça. Portanto, esta ilustração é retirada da arquitetura para capturar mais a paisagem circundante e me permite estudar melhor essa relação de arquitetura e paisagem. Posso então usar esta ilustração como uma referência à medida que o projeto progride.

 

Modelagem Skecthup

perspectiva

Acima é o Sketchup em seu estado atual. Como eu disse anteriormente, ainda preciso estudar as opções de material, mas o formulário está mais ou menos finalizado. O modelo parece relativamente simples a partir desta distância, mas eu tomei o tempo para modelar em melhores detalhes que serão mais visíveis em ilustrações posteriores.

 

V-Ray base de Renderização

perspectiva

Esta perspectiva realmente começou como uma cena de outono, o motivo da folhagem extremamente amarela. Acabei mudando para uma cena de Primavera no Photoshop, mas ainda consegui usar as bases iniciais de renderização. Eu também fiz uma segunda renderização com os painéis laterais brancos desligados para que eu pudesse jogar com a transparência dos painéis laterais no Photoshop.

 

Background

perspectiva

Uma vez que retirei a folhagem amarela e substituí-la por cores de primavera, o humor da imagem mudou completamente. Eu ajustei as cores e a iluminação tanto da nova imagem de fundo da primavera quanto da arquitetura renderizada, de modo que ambos tiveram uma sensação ligeiramente mais fria e se juntaram melhor. Eu também adicionei grama na base do prédio e passei algum tempo mesclando-o na imagem de fundo.

 

Primeiro plano de vegetação e jardim vertical

perspectiva

Em seguida, eu introduzi a vegetação no primeiro plano que reproduziu os recursos montanhosos do local, mas também me dá a oportunidade de brincar com a luz e o drama da composição. Criar uma sombra escura tão forte no primeiro plano aumenta o contraste da ilustração geral e realmente atrai o olho através das árvores para a arquitetura mais clara e brilhante além. Além disso, a hera foi adicionada à base da arquitetura. Esta era uma das áreas que eu queria estudar e a principal razão para essa ilustração.

Arvores

perspectiva

Em seguida, as árvores foram cuidadosamente colocadas em primeiro plano e no meio do solo para ajudar a enquadrar a arquitetura. Nada muito difícil aqui, exceto para iluminar gradualmente as árvores enquanto se esticam perto da clareira.

 

Detalhes do Ambiente

perspectiva

O Ambiente é mínimo, mas seletivo. O projeto em perspectiva. é de um laboratório de pesquisa, para reforçar esse conceito, uma pequena narrativa é introduzida de cientistas que retornam de um longo dia de pesquisa no campo. Outros elementos foram ajustados, como a transparência das telas laterais e o calor interior. Usei uma segunda renderização da arquitetura com os painéis translúcidos desligados para me permitir fazer seleções do interior no Photoshop e controlar com precisão a opacidade e a suavidade dos painéis.

 

Ajustes de cores e opções de materiais

perspectiva

fonte

04 Dicas para deixar o seu Cadista ainda mais Produtivo

Que o tempo é o recurso mais escasso e mais valioso que nos resta não é mais novidade não é mesmo?
Ainda mais nos dias atuais de economia restrita, com maior rigor e controle dos gastos se faz necessário a aplicação de novas medidas que beneficiem a máxima produtividade ao processo construtivo de seu cadista na hora de projetar.

Constantemente ouvimos reclamações de clientes que a produtividade no setor de projetos e engenharia das empresas é insatisfatória. Por este motivo acompanhar o tempo gasto com projetos é o ponto de partida necessário para identificar esses gargalos e agir para eliminá-los.

Pensando nisso, preparamos este post para que você compreenda a importância, vantagens e a necessidade de buscar cada vez mais a produtividade de projetistas no trabalho.

Então fique atento e não perca essas dicas importantes, continue lendo!

1º Use aplicativos mobile

O mundo mudou e estamos cada vez mais integrados, conectados, colaborativos e móveis.

Com isso, uma regra essencial para tornar-se um profissional ainda mais produtivo são as ferramentas que você usa para melhor organizar seus trabalhos e projetos do dia a dia, principalmente quando parte de sua equipe de projetos trabalha fora do escritório.

Assim os aplicativos para tablets e smartphones são fundamentais para projetistas e gerentes de projetos pois, permitem que você abra, edite, compartilhe e salve a qualquer hora em qualquer lugar.

Para facilitar o trabalho da sua equipe de desenhistas CAD o blog totalcad lista dois aplicativos que certamente podem contribuir para a melhoria na administração de seus projetos em 2D e 3D quando estiverem fora do escritório.

CAD Pockets: Certamente um dos principais aplicativos para dispositivos móveis.
Possui suporte para visualizar, criar, editar, anotar e compartilhar seus arquivos nos mais diversos formatos como DWG/DWX/DWF.

Saiba mais sobre esse aplicativo essencial para o aumento da produtividade de sua equipe aqui http://www.totalcad.com.br/cad-pockets

aplicativos mobile
Com App mobile para CAD você realiza comentários via mensagens de voz ou imagens, para realçar modificações ou informações vitais para o projeto.

Pode realizar comentários via mensagens de voz ou imagens, a fim de realçar as modificações ou informações vitais do o projeto a serem consultadas ao abrir o projeto no escritório.

AutoCAD Mobile App: Conhecido por ser o aplicativo do tradicional AutoCAD® também tem a missão de facilitar a vida de especialistas em CAD. E isso também o torna uma grande ferramenta que auxilia a produtividade de arquitetos, engenheiros, projetistas, técnicos de campo e etc.

2º Cadista, use o Comparador de Arquivos DWG

Uma tarefa que certamente demanda muito tempo da equipe de projetos e do cadista em geral é o tempo que eles gastam na análise e revisões dos projetos.  

A cada nova revisão do projeto se faz necessário analisar todo o desenho a procura de novas modificações realizadas.

Tal procedimento acaba sendo demorado e passível de erros, de modo que pequenas alterações podem ter sido executadas no projeto e essas mudanças podem não ser percebidas pelos projetistas.

Para combater esses imprevistos que consomem horas preciosas de trabalho de sua equipe, use um recurso ideal em seu software cad: O Comparador de Arquivos DWG.
Com ele você pode comparar em segundos as diferenças entre duas versões ou revisões entre dois arquivos de projetos nos formatos DWG/DXF. 

Comparador de arquivos no ZWCAD: Esse recurso pode ser encontrado no ZWCAD e possibilita encontrar diferenças entre dois desenhos similares.
Através de cores, ele destaca diferenças em objetos trocados, blocos e até referências externas. E ainda você pode personalizar as configurações de comparação, assim como cores e filtros.

Comparar arquivos no AutoCAD®: No tradicional AutoCAD® você encontrará esse recurso através do aplicativo DwgCompare na loja de aplicativos da AutoCAD.

3º Domine os principais atalhos dos comandos

Produtividade é algo crucial que todo e qualquer cadista, seja ele um usuário de nível básico que executa apenas o traçado mais simplificado do desenho ou um cadista de nível mais elevado, responsável pela concepção do projeto como um todo do desenho.

Ambos têm como missão desenvolver seus desenhos com qualidade e no menor tempo possível.

Com isso em mente, é importante que qualquer usuário de CAD cultive diversas habilidades como dominar os principais atalhos dos programas cad, como autoCAD® e ZWCAD.

Pensando nisso compilamos em uma tabela os principais atalhos dos comandos do AutoCAD® em inglês e português.
Como exemplo, citamos o comando WBLOCK, que parte dos usuários acessam via ícone. Mas, se o fizessem digitando seu atalho curto que é W ganhariam mais tempo.

Veja a tabela completa com os principais atalhos dos comandos do AutoCAD® neste link. 

Lembre-se que os mesmos atalhos podem ser replicados em alternativas cad como ZWCAD.
E podem ser alterados conforme necessidade do usuário via o comando ALIASEDIT.  

Bônus: Além dos atalhos da tabela acima compartilhamos também os atalhos da “tela de sistema”, confira.

Aprenda os atalhos dos comandos no teclado:

F1 – Tela de ajuda do AutoCAD®
F2 – Exibe ou esconde uma tela maior de entrada de comandos;
F3 – Ativa/desativa o OSNAP (atração para pontos notáveis de objetos)
F4 – Ativa/desativa Osnap 3D do AutoCAD 
F5 – Altera o plano isométrico entre topo, da direita e da esquerda (para Isometric Grid)
F6 – Ativa/desativa o UCS dinâmico
F7 – Ativa/desativa a grelha auxiliar de pontos (Grid)
F8 – Ativa/desativa o modo ortogonal
F9 – Ativa/desativa o modo Snap (atração para pontos da grelha imaginária que pode ou não coincidir com a Grid)
F10 – Ativa/desativa o modo polar do AutoTracking
F11 – Ativa/desativa o modo de visualização de determinados pontos, combinando coordenadas de pontos notáveis (selecionados) de objetos (Object Snap Tracking)
F12 – Ativa/desativa a entrada dinâmica de comandos (exibe lista de comandos que inicia ou possui parte do que foi digitado).

 

4º Salve seus arquivos em nuvem 

Em um setor que utiliza computadores de maneira frequente na realização de projetos não podemos ter a produtividade da equipe comprometida por fatores como:

  • Falha mecânicas
  • Travamentos inesperados
  • Falta de energia

Tais riscos devem ser combatidos com um sistema de armazenamento de arquivos em nuvem onde os projetos desenvolvidos ficarão seguros de diversos acidentes.

Serviços como esse estão disponíveis ao monte na internet e os usuários acabam beneficiados com planos de valor muito acessíveis.
Listamos algumas vantagens que o armazenamento de arquivos proporciona no aumento da produtividade de seu cadista. Veja.

Vantagens de armazenar arquivos em Nuvem:

  • Colaboração Simultânea
  • Envios de Arquivos Facilitados
  • Espaço Liberado nos computadores
  • Disponibilidade de Plataformas

E quais as empresas que oferecem esse serviço, confira logo abaixo.

Saiba que backup de arquivos empresariais para cadista, equipe de projetos e outros profissionais já é uma realidade.
E certamente transformará a produtividade do seu time.
Pense nisso!

Conclusão

Lembre-se que a redução do tempo gasto dos cadistas da empresa na execução dos projetos deve sempre estar no planejamento.
E os Gestores das organizações devem cada vez mais dedicar tempo e energia no intuito de atingir esse objetivo que é fundamental para a melhoria contínua dos processos.

>> Leituras Recomendadas:


Dica do Dia – Economize com CAD de uma vez por todas.

Baixe, use e avalie a alternativa CAD ideal para projetos em 2D/3D. Conheça o ZWCAD!

avalie zwcad

AutoCAD® vs ZWCAD | Comparativo de Velocidade

Fizemos um comparativo técnico de velocidade dos softwares ZWCAD x AutoCAD ambos na versão full 2017.

Os profissionais que trabalham com desenho técnico sempre passam por uma fase em que precisam escolher uma ferramenta de CAD que será criada para fazer seus projetos. Nas universidades e faculdades ainda é comum encontrar professores que recomendam aos seus alunos o uso do AutoCAD, como sendo a única e definitiva solução de CAD para quem precisa trabalhar em grandes projetos.

Isso já foi praticamente um requisito entre os profissionais de arquitetura, engenharia e demais que precisam criar pranchas técnicas. Mas, hoje existe uma gama enorme de opções que atendem perfeitamente aos requisitos mais exigentes em termos de projetos para substituir o AutoCAD.

Veja a performance de cada software para abertura, edição e modificação de projetos.

Saiba que a Alternativa CAD de melhor custo-benefício do mercado ZWCAD, chega ser mais de 1.000% mais rápida para algumas tarefas.

Completo e confiável o ZWCAD é considerado o software CAD com o melhor custo x benefício do mundo. Sua moderna tecnologia agrega os tradicionais comandos do CAD 2D e 3D, do básico ao avançado, bem como uma absoluta compatibilidade e estabilidade na manipulação de arquivos DWG, DXF, DWF e DWT. Isso permite que os usuários do AutoCAD comecem a trabalhar no ZWCAD instantaneamente, sem perder produtividade!

ZWCAD x AutoCAD

ZWCAD vs AutoCAD

O ZWCAD é uma ferramenta de CAD bastante completa e que pode substituir perfeitamente o AutoCAD em projetos simples, e também nos mais complexos. Isso tanto é verdade, que fiquei surpreso ao visitar a lista de empresas que adotam o ZWCAD como ferramenta de trabalho.

>> Leituras Recomendadas:

Compatibilidade com arquivos do AutoCAD

A compatibilidade com arquivos DWG é muito boa, e consegui importar projetos antigos criados em versões diversas do AutoCAD, e até mesmo arquivos salvos com o AutoCAD 2011 foram lidos sem nenhum tipo de problema. Só não realizei o teste com arquivos DWG do AutoCAD 2012, pois não tinha nenhum arquivo criado na versão 2012 do AutoCAD para realizar o teste.

A lista completa de recursos do ZWCAD pode ser conferida neste Link.

avalie zwcad